Reações do Estado Sólido e Interações Entre Defeitos

II.3 – As reações no estado sólido, entre os defeitos até agora mencionados, serão doravante melhor descritas com o objetivo de lançar mais tarde uma visão do macrocosmo por analogia. Os vários tipos de reações e as condições em que essas podem ocorrer no campo microscópico serão lembradas sem qualquer relação hierárquica ou aspecto quantitativo associado a elas.

Recombinação de Pares de Defeitos

Lembrando que estamos considerando toda a manifestação material observável como um “defeito” do meio onde ela ocorre, através da apreensão e discussão de alguns conceitos da Física, procuraremos dar corpo às idéias que estamos desenvolvendo. Assim, emprestaremos da Física Clássica os seguintes princípios:

· A toda a ação corresponde uma reação igual em intensidade e em sentido contrário;

· Dois corpos materiais não ocupam o mesmo lugar no espaço sem perda de identidade.

Da Física contemporânea vamos emprestar, por enquanto, a idéia de Dirac6 sobre os buracos de energia. Segundo Dirac, o Universo seria constituído por entes portadores de energia positiva e discretizada (quantizada) e portadores de energia negativa numa distribuição contínua.

Neste trabalho sugere-se que, considerando uma estrutura periodicamente perfeita e de dimensões infinitas como o meio em que matéria e/ou energia se manifestam, em sendo o observável nada mais que um defeito naquele meio, nada mais razoável do que esperar níveis de energias não continuamente observáveis.

Passaremos a falar dos pares de defeitos e de sua coexistência. Voltando ao modelo cristalino, um átomo deslocado de sua posição na rede deixa atrás de si um “buraco” ao qual chamaremos lacuna. A lacuna será a ausência do átomo deslocado e, portanto, seu par indissociável na origem. Acontece que átomos da mesma espécie são indistinguíveis por esse “buraco” e, assim, qualquer lacuna é par de qualquer átomo da espécie que a gerou, inclusive aqueles que ainda ocupam seus lugares próprios na rede. Para átomos que vibram em torno das suas posições de equilíbrio na rede, a geração e aniquilação do par de defeitos se dá na mesma freqüência da oscilação. Por essa razão, a existência espacial da matéria, o arranjo atômico periódico e outras propriedades do estado sólido seriam indetectáveis por métodos físicos no zero absoluto (ou seja, por interferência), não fosse a energia do ponto zero e a freqüência de oscilação (criação-aniquilação de defeitos) associada a essa energia. A anarmonicidade e a defasagem dos movimentos de vibração dos átomos nos sólidos, ao que também podemos associar idéias de imperfeições, aparecem como os fatores que permitem a detecção da estrutura em sua existência. Se o movimento dos átomos fosse tal que em cada período de oscilação todos passassem pela origem ao mesmo tempo (recombinando-se todos simultaneamente com seus pares), então, a existência física da matéria no estado sólido seria pulsante na freqüência de vibração. Vale lembrar que no extremo oposto desta situação de ordem absoluta está o que conhecemos por estados líquido, gasoso e plasma; onde todo e qualquer arranjo ordenado foi destruído. Para átomos que se encontram em interstícios, isto é, fora dos poços (buracos) de energia que os retém no arranjo cristalino, a recombinação (aniquilação do par de defeitos) passa a ser uma probabilidade dependente da energia necessária para o átomo migrar, interagir e recombinar-se com o seu par.

Reações do Estado Sólido…(continua – 1)

Reações do Estado Sólido…(continua – 2)

Reações do Estado Sólido…(continua – 3)

Reações do Estado Sólido…(continua – 4)

Reações do Estado Sólido…(continua – 5)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: