Os Ventos da Fama e da Fortuna

“Nas profundezas das Montanhas Nevadas (Himalayas) vive um pássaro chamado Kankutyo que, torturado pelo frio paralisante, chora dizendo que fará um ninho na manhã seguinte. Todavia, quando o dia irrompe, ele se esquece das horas na luz morna da manhã, deixando de construir o seu ninho. Dessa forma, continua chorando em vão durante toda a vida. Isso é também verdadeiro com as pessoas. Quando caem no inferno e se sufocam em suas chamas, desejam renascer humanas e juram deixar tudo de lado para servir os Três Tesouros e atingir a iluminação na existência seguinte. Porém, mesmo nas raras ocasiões em que renascem sob a forma humana, os ventos da fama e da fortuna sopram com violência e a luz da prática Budista é facilmente apagada. Sem qualquer escrúpulo, desperdiçam suas riquezas em insignificâncias, mas restringem mesmo a menor contribuição ao Buda, à Lei e ao Sacerdote. Isso é muito sério, pois estão sendo influenciados pelos mensageiros do inferno. Este é o significado de ‘o bem aos centímetros convida o mal aos metros’.”

Nitiren Daishonin, em Carta a Niike, em 1280.

As Escrituras de Nitiren Daishonin, Vol. IV.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: