Distorção do Espaço-Tempo

Sonda espacial da Nasa comprova teoria de Einstein

Cientistas conseguiram provar que Terra distorce ligeiramente o espaço ao seu redor, devido à sua gravidade.

AFP | 04/05/2011 19:03

distorção do espaço-tempo

Foto: NASA

Ilustração da sonda GP-B orbitando a Terra para medir o espaço-tempo, uma descrição de quatro dimensões do universo, incluindo altura, largura, comprimento e tempo.

A força da gravidade dos grandes corpos do Universo distorcem o tempo e o espaço, afirmaram cientistas nesta quarta-feira (4) após uma sonda da Nasa confirmar dois elementos fundamentais da teoria geral da relatividade de Albert Einstein.

blá, blá, blá …

“No Universo de Einstein, o tempo e o espaço são deformados pela gravidade. A Terra distorce ligeiramente o espaço ao seu redor, devido à sua gravidade”, disse, explicando a teoria que o físico judeu alemão observou há quase 100 anos, muito antes de existir a tecnologia necessária para observá-la.

blá, blá, blá …

As medições da sonda se aproximam notoriamente das projeções de Einstein, segundo as descobertas publicadas na revista científica Physical Review Letters.

N.T. Muito bem senhores! Nada mais notório que o conceito de quebra de simetria, o qual também repousa nas idéias de Einstein (“a matéria é uma distorção local”). Mas, quebra de simetria de quê? Distorção de quê? A propósito dos posts anteriores, versando sobre o “Vazio como Não-É”, a Terra, bem como outros corpos estelares e planetários, repousa nesse espaço-tempo (o qual, em si, é uma distorção local). Como o espaço-tempo é não-eterno, a Terra deve ser não-eterna, como já sabemos. Ambos caem na categoria dos Três Tempos, e esse espaço-tempo não é o Vazio sobre o qual falamos, o Trono do Leão, o assento do Tathagata, Sagrado como um Cristal Perfeito, inconcebível Residência Honorífica do Buda.

Marcos Ubirajara, em 04/05/2011.


3 Comentários

  1. renato santos said,

    18/06/2013 às 21:04

    Quando o calor se propaga no espaço ele muda completamente a posição das matérias que são fixas.
    A possibilidades de que o reflexo do calor emitido pelo sol se espelhe na nossa atmosfera e faça com que a imagem ao seu redor se distorça.

  2. Maurício said,

    29/01/2014 às 0:15

    Eu estudei a explicação de Eistein. O modelo que ele sugeriu responde matematicamente à todas as questões relacionadas aos efeitos da gravidade sobre os corpos celestes e ao comportamento da luz quando sujeita à fortes campos gravitacionais. Porém é apenas um modelo, não esclarece o mundo como ele realmente é. Há muito mais por descobrir sobre esta fantástica criação de Deus.

    • muccamargo said,

      29/01/2014 às 9:09

      Pois é, Maurício,

      Einstein também afirmou que toda a nossa experiência estaria corrompida porque viajávamos junto com o laboratório. Isto está dito na seguinte frase do post acima: “…repousa nesse espaço-tempo (o qual, em si, é uma distorção local)”. Portanto, viaja conosco!

      Grande abraço!

      Marcos Ubirajara.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: