A Consciência da Terra

“… a consciência da Terra pode dar-nos um impulso para alinhar outras grandes faixas de emanações, e a força desse novo alinhamento faz o mundo desaparecer.

… o mundo desaparece no ar quando um novo alinhamento total nos faz perceber outro mundo total.”

Carlos Castaneda ( Carlos César Salvador Arana Castañeda) em “O Fogo Interior” – 9a. Edição – Nova Era.

A Iluminação segundo Dom Juan

“…um estado de consciência intensificada é visto não apenas como um brilho que aparece numa região mais profunda da forma ovóide (eu diria elipsóide siga o link para mais informações) dos seres humanos, mas também como um brilho mais intenso na superfície do casulo. Embora não seja nada comparado ao brilho produzido em estados de consciência total, visto como uma explosão de incandescência no ovo luminoso inteiro. É uma explosão de luz de tal magnitude que os limites da concha ficam difusos, e as emanações do interior estendem-se além de qualquer coisa imaginável.

– São casos especiais, dom Juan?

– É claro. Acontecem apenas com videntes. Nenhum outro homem ou nenhuma outra criatura vivente se ilumina dessa maneira. Videntes que atingem deliberadamente a consciência total são uma visão para se guardar. Esse é o momento em que queimam de dentro para fora. O fogo interior os consome. Em consciência total, fundem-se com as emanações livres e deslizam para a eternidade.”

Carlos Castaneda ( Carlos César Salvador Arana Castañeda) em “O Fogo Interior” – 9a. Edição – Nova Era.

Português Brasileiro é o Melhor Idioma

Titulo Original: BRAZILIAN PORTUGUESE IS THE BEST LANGUAGE

Por Helen Joyce

Em 06/03/2012

Tradução livre por Marcos Ubirajara

Se você deseja um bom retorno para o seu investimento, diz Helen Joyce, o melhor idioma a aprender é o Português Brasileiro.

Alguns lunáticos aprendem idiomas por diversão. Os demais entre nós estão procurando um bom retorno para nosso investimento. Isto significa a escolha de um idioma com muitos falantes nativos. Um idioma falado por pessoas com as quais vale a pena falar, num lugar que merece ser visitado. Um idioma com parentes próximos (neste caso espanhol, francês, italiano), e então você leva vantagem na escolha de um terceiro idioma. Um idioma não tão distante do inglês que o faça desistir.

O Lótus em Manaus

A Flor de Lótus em Manaus - Amazonas. Fonte: Wikipedia.

Há realmente apenas uma escolha racional: Português Brasileiro. O Brasil é grande (190 milhões de habitantes; metade de um continente). Suas perspectivas econômicas são brilhantes. São Paulo é a capital dos negócios da América Latina. Nenhum outro país tem flora e fauna tão diversificadas e belas. É o lar da maior floresta perene do mundo, a Amazônia. O clima é excelente, e assim são as praias. As pessoas são amigáveis, e inocentemente mentirosas. Muitas vezes dirão a você: “seu português é maravilhoso!”, ainda que não seja verdade.

Você não vai precisar de um novo alfabeto ou uma nova gramática, embora você possa achar o idioma viciado em declinações e indevidamente amante do subjuntivo (modo verbal que não expressa certeza). Você aprenderá centenas de palavras sem esforço (azul significa blue, verde significa Green) e será capaz de conjeturar sentenças inteiras. (O sistema bancário é muito forte: the banking system is very strong). Com nuances na pronúncia e algumas poucas novas palavras, você irá de Portugal a partes (países) da África. Se você fala Espanhol, Francês ou Italiano, você descobrirá que metade do trabalho já está feito – e se não, por que não tentar? Com Português sob o seu cinto você vai voar.

Melhor de tudo, você se destacará. Apenas 10 milhões de brasileiros têm um Inglês razoável, e anglófonos falam muito mais Francês ou Espanhol do que Português. Eu não escolhi esse idioma; ele foi imposto a mim por uma oferta de emprego em São Paulo. Mas quando penso que meus filhos, agora com dez e cinco anos, um dia possam escrever “Português Brasileiro fluente” em seus currículos, sinto-me um pouco lisonjeada.

Helen Joyce é correspondente do  The Economist em São Paulo- Brasil.

Site de origem: More Intelligent Life

Vale a pena visitar.

As anotações em itálico são da tradução.

Impressão sobre a leitura: Em pleno acordo com as assertivas acima, de uma pessoa com objetivos tão diferentes, senti-me respaldado para continuar os esforços já empreendidos para contemplar os povos da maravilhosa Lingua Portuguesa com o que de melhor já se escreveu: Os Ditos Dourados do Buda.

Naufrágio nas Profundezas de Samsara

Gentle Giant – Wreck – Tradução Livre de Marcos Ubirajara, adaptada para o contexto do Budismo

“O embicar do navio do mar para o céu, heyeheh, assim vai…
Apenas um grito de lamento e um choro desesperado, heyeheh, assim vai…
Suas vidas passam diante de si antes que morram, heyeheh.

O mar boceja ao redor como um redemoinho do inferno em ebulição, heyeheh, assim vai…
E as almas (tragadas) desaparecem com o dobre daquele sino, heyeheh, assim vai…
Os braços do mar vão arrastando-os para baixo, heyeheh, assim vai…
Perdidos nas aflições e pecados, eles naufragam, heyeheh.

Como é estranho quando você pensa que o mar era o seu caminho;
e uma morte sem sentido é o preço que pagam.
Por suas vidas serem feitas da profundidade,
para manter os seus em conforto e segurança,
todos os seus e lugares onde vivem,
nunca mais serão vistos novamente,
nunca serão afagados em seu último abraço.
E o beijo (da morte) tem um gosto de sal amargo.

Agora tudo que resta é o cruel e profundo mar, heyeheh, assim vai…
E os destroços das coisas que eram, heyeheh, assim vai…
Nenhuma pedra marca o lugar daquela sepultura aquosa, heyeheh, assim vai…
Juntos morrem, tanto os fracos como os fortes, heyeheh, assim vai…”

…. Os braços do mar …. etc, etc.

“The ship’s rising up from the sea to the sky heyeheh Hold on
Just one sorry scream and a desperate cry heyeheh Hold on
Their lives pass before them before they die heyeheh –

The sea yawns around like a boiling hell heyeheh hold on
And souls disappear with the toll of that bell heyeheh hold on
The arms of the sea they are dragging them down heyeheh hold on
And sorrows and sins they are lost as they drown heyeheh –

How strange when you think that the sea was their way;
And a meaningless death is the price they pay
For their living was made from the deep
To their people in comfort and keep
Keep all their people and places there
Never to be seen again, never to be loved and their last embrace –
And the kiss has a salt bitter taste

Now all that remains is the deep cruel sea heyeheh hold on
And wreckage of things that used to be heyeheh hold on
No stone marks the place of that watery grave heyeheh hold on
Together they die both the weak and the brave heyeheh hold on“
The arms of the sea…. etc.

 

Ensaio Sobre a Cegueira

“Alguém que seja cego não pode ver as coisas. Mesmo quando acompanhado por muitas pessoas cegas, não é possível ver.”

Sutra do Nirvana, Capítulo 38 – Sobre o Bodhisattva Rugido do Leão 6.

Essa frase do Sutra do Nirvana leva-nos a refletir sobre todos os tipos de cegueira, a exemplo da grande obra de José Saramago.

Sobre “Ensaio Sobre a Cegueira” de José Saramago

Cego é aquele que vê!

A limitada visão humana nada enxerga aquém do infravermelho (ondas de calor) e nada além do ultravioleta (radiações de alta energia). Isto equivale a dizer que o ser humano anda na companhia de demônios, e também de seres celestias, mas não pode enxergá-los.

Os Olhos Búdicos transpõem essas barreiras.

Em 12/12/2008.

Torre de Babel – O Tormento de Arrabal

Na Torre de Babel, As pessoas acham que podem acabar com as coisas assim: categorizando-as como problemas!

Esta Torre é um lugar onde ninguém se entende? Ou não entendemos a Torre?

Revoada de cupins no sítio da Dôra em 20/10/2007.

Sobre o “Capítulo 1 – Introdução” do Sutra de Lótus

O auto-conhecimento não é um processo através do qual se conclui “o quê” você é. Nem é um processo, mas um mergulho através do qual se descobre “quem” você é. O “o quê” representa o impermanente, o transitório. O “quem” abarca o presente, o passado e o futuro; o Carma, o Ser Universal, sua Verdadeira Identidade. Então, lá diz:

“A multidão dos quatro tipos de crentes, com alegria,
olha para você, humano, e para mim.
Por que o Honrado pelo Mundo emitiu tal resplandecente luz?
Discípulo do Buda, responda agora,
elimine nossas dúvidas, para que possamos exultar.
Que benefício está para ser ganho a partir da emissão dessa luz brilhante?
Que Lei maravilhosa o Buda alcançou quando ele tomou o assento do Dharma?
Ele deseja pregá-la agora?
Ou ele fará profecias?
As manifestações das terras Búdicas,
adornadas com muitas jóias e purificadas,
bem como a visão dos Budas não prenuncia pequenas coisas.
Manju, como seria de se esperar,
a assembléia dos quatro tipos de crentes, dragões e espíritos,
olha para você, humano, com esperança;
o que está para ser pregado?”

Leitor atento, humano, quem é você?

Sobre “Tuareg” de Alberto Vazquez-Figueroa

Minha Impressão sobre Tuareg:

Só existe uma coisa potencialmente mais destrutiva do que
uma mentira[1]:

é uma convicção!

 


[1] Neste caso, a “independência” daqueles povos como uma “concessão” de seus
exploradores.

dsc01134_peq.jpg
Foto: André Felipe. Local: Sítio da Dôra em 27/02/2006.

Sobre “A Caverna” de José Saramago

A fantástica obra “A Caverna” de José Saramago começa, e termina, com a seguinte frase:

Que estranha cena descreves e que
estranhos prisioneiros. São iguais a nós.

Platão, República, Livro VII

Minha Impressão:

A verdade, muitas vezes não a encontramos procurando-a fora de nossas vidas. Essa verdade última, encontramo-la no mais profundo dos nossos interiores. Uma parte encontra-se na mente, e se chama sabedoria e intuição; outra parte encontra-se no coração, e se chama amor e segredo; outra parte é compartilhada com outros seres e mundos, e se chama realidade objetiva e realidade mística.

“A Caverna” poderia chamar-se “O Espelho” dos interiores sombrios (das pessoas), e que são como cavernas.

A realidade objetiva de todos os fenômenos só existe como um fruto do poder místico de uma pessoa, e encontra-se na sua mente e no seu coração.

Flor de Lótus
Foto de André Felipe. Local: Sítio da Dôra em 27/02/2006.

%d blogueiros gostam disto: