Compaixão: A Chave do Portal Universal do Grande Veículo

O Buda disse ao Bodhisattva Intenção Inesgotável: “Bom homem, se qualquer um dos incontáveis centenas de milhares de miríades de kotis de seres viventes que estão sujeitos a todos os tipos de sofrimento ouvir falar do Bodhisattva Contemplador dos Sons do Mundo e recitar o seu nome[1] com pensamento único, o Bodhisattva Contemplador dos Sons do Mundo ouvirá imediatamente suas vozes e os salvará”.

 


[1] Diversas são as formas de invocar o seu nome: “Namu Avalokitesvara Bodhisattva” (sânscrito), “Namu Guanshiyin Bossatsu” (chinês), “Namu Kanzeon Bossatsu” (japonês), “Homenagem ao Bodhisattva Contemplador dos Sons do Mundo” (português); uma vez que este Bodhisattva possui o Samadhi da compreensão dos sons emitidos por todos os seres viventes. Uma outra forma de invocá-lo é através do nome do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, o qual lhe concedeu os poderes aqui descritos. Esse Bodhisattva é considerado como a função da Compaixão do Buda. No Capítulo 10 – Os Mestres da Lei, o Buda admoesta o Bodhisattva Rei da Medicina sobre os quesitos para aqueles que queiram expor o Sutra de Lótus após a sua extinção: “Este bom homem ou boa mulher deverá entrar no quarto do Tathagata, vestir os robes do Tathagata, sentar no trono do Tathagata, e somente então expor este Sutra em prol da Assembléia dos Quatro Tipos de Crentes. O ‘Quarto do Tathagata’ é o sentimento de grande compaixão para com todos os seres viventes”. Portanto, a compaixão é a primeira condição para o acesso a esse Portal e é representada por este Bodhisattva Contemplador dos Sons do Mundo.

Extraído do CAP. 25: O Portal Universal do Bodhisattva Guanshiyin

O Portal Universal do Grande Veículo

O Portal Universal do Grande Veículo

Naquela ocasião, o Bodhisattva Intenção Inesgotável levantou-se do seu assento, descobriu seu ombro direito, juntou as palmas das mãos, e fitando o Buda, disse: “Honrado pelo Mundo, por que razão o (Portal[1] Universal do) Bodhisattva Contemplador dos Sons do Mundo é assim chamado”?

 


[1] Aparecendo em algumas traduções como ‘Passagem’, esse termo é traduzido do original Chinês para o Inglês como ‘Gate’ e para o Japonês como ‘Fumon’; em ambos os casos significando ‘Portão’. Entendo que a tradução mais apropriada para o Português seja ‘Portal’, que incorpora um significado mais elevado. Um ‘Portal’, ou ‘Portão’, pressupõe a passagem nos dois sentidos e isto faz a diferença. Um Bodhisattva Mahasattva do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa não é um mero “aspirante” do Anuttara-Samyak-Sambhodi (num sentido da passagem pelo portal); mas ele incorpora também a “aspiração” do Buda de conduzir todos os seres para o Anuttara-Samyak-Sambhodi (no sentido inverso da passagem). Isto é, a função do Bodhisattva Mahasattva do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa é também a de um portal de entrada do Buda neste mundo Saha. Essa é a razão do advento de um Bodhisattva deste Sutra de Lótus, sendo este o Veículo Único da salvação de todos os seres, mas também Veículo Único das Práticas Benevolentes do Honrado pelo Mundo e dos seus Poderes Transcendentais.

Extraído do CAP. 25: O Portal Universal do Bodhisattva Guanshiyin

Compaixão: A Chave do Portal Universal do Grande Veículo

O Samadhi do Daimoku do Sutra de Lótus

Naquela ocasião, o Bodhisattva Virtude da Flor disse ao Buda: “Honrado pelo Mundo, o Bodhisattva Som Maravilhoso possui raízes de benevolência profundamente plantadas. Honrado pelo Mundo, em qual samadhi reside este Bodhisattva, que o torna capaz de transformar-se e salvar os seres viventes”?

O Buda disse ao Bodhisattva Virtude da Flor: “Bom homem, este samadhi é chamado Manifestação de Todas as Formas Físicas. O Bodhisattva Som Maravilhoso, residindo neste samadhi, pode beneficiar incontáveis seres viventes”.

Quando este capítulo sobre o Bodhisattva Som Maravilhoso foi pregado, todos aqueles que tinham acompanhado o Bodhisattva Som Maravilhoso, oitenta e quatro mil ao todo, obtiveram o Samadhi da Manifestação de Todas as Formas Físicas. Incontáveis Bodhisattvas no mundo Saha também obtiveram este samadhi, bem como o dharani[1].

Naquela ocasião o Bodhisattva Mahasattva Som Maravilhoso, tendo feito oferecimentos ao Buda Shakyamuni e à torre do Buda Muitos Tesouros, retornou para a sua própria terra. As terras por onde ele passou tremeram de seis formas diferentes, preciosas flores de lótus choveram dos céus, e centenas de milhares de miríades de kotis de músicas tocaram.

Quando ele chegou à sua terra, cercado pelos oitenta e quatro mil Bodhisattvas, ele apresentou-se ao Buda Sabedoria do Rei da Constelação Pura Flor e disse: “Honrado pelo Mundo, estive no mundo Saha onde beneficiei os seres viventes. Eu vi o Buda Shakyamuni e a torre do Buda Muitos Tesouros, saudei-os, e fiz-lhes oferecimentos. Eu também vi o Bodhisattva Manjushri, o Príncipe do Dharma, bem como o Bodhisattva Rei da Medicina, o Bodhisattva que Adquiriu o Poder do Esforço Diligente, o Bodhisattva Doador Intrépido, e outros, e possibilitei a oitenta e quatro mil Bodhisattvas obterem o Samadhi da Manifestação de Todas as Formas Físicas”.

Quando este capítulo sobre o trânsito do Bodhisattva Som Maravilhoso foi pregado, quarenta e dois mil seres celestiais obtiveram a compreensão da verdade do não-nascimento e não-extinção de todos os fenômenos. O Bodhisattva Virtude da Flor obteve o Samadhi da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa[2].


[1] Este samadhi também chamado Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, e que permite manifestar todos os tipos de corpos, é o mesmo que no passado permitiu ao Bodhisattva Alegremente Visto Por Todos os Seres manifestar quaisquer formas físicas, após a exposição do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa pelo Buda Pura Virtude e Brilhante como o Sol e a Lua. Este Bodhisattva Virtude da Flor do presente Capítulo 24, foi no passado o Buda Pura Virtude e Brilhante como o Sol e a Lua do Capítulo 23, e será o Buda Pura Virtude e Brilhante como o Sol e a Lua do Capítulo 23 do futuro e que retransmitirá esse samadhi para o Bodhisattva Alegremente Visto por Todos os Seres do futuro, hoje Bodhisattva Rei da Medicina. Este Bodhisattva Som Maravilhoso, transposto do remoto passado graças aos poderes transcendentais do Buda, que já serviu e fez oferendas a um imensurável número de Budas e que há muito plantou raízes de virtude e encontrou centenas, milhares, dezenas de milhares, milhões de nayutas de Budas iguais em número às areias do rio Ganges; é o próprio Buda Shakyamuni do presente, dando consistência do princípio ao fim. Este poder manifestado pelo Buda Shakyamuni é a Verdadeira Possessão Mútua, e este samadhi e dharani chamado Flor de Lótus da Lei Maravilhosa – Myoho-Rengue-Kyo – é a Verdadeira Entidade de Todos os Fenômenos. Os oitenta e quatro mil Bodhisattvas que acompanham o Bodhisattva Som Maravilhoso são os oitenta e quatro mil caracteres do Sutra Lótus. Cada um desses caracteres, sendo um Bodhisattva, possui a natureza inerente de Buda, significando que o samadhi desse Bodhisattva Som Maravilhoso abrange todo o sutra. Mais ainda, a entonação do mantra-dharani chamado Flor de Lótus da Lei Maravilhosa (Myoho-Rengue-Kyo) corresponde a entoar o Sutra de Lótus em sua íntegra.

[2] “Flor de Lótus da Lei Maravilhosa” é o próprio título deste sutra que em sânscrito se denota por ‘Saddharma-Pundarîka’. Quando acrescido da palavra “(Sutra) da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa”, torna-se ‘Saddharma-Pundarîka Sotaram’, que em caracteres chineses se traduz por ‘Myoho-Rengue-Kyo’.

Extraído do CAP. 24: O Bodhisattva Som Maravilhoso.

O Daimoku do Sutra de Lótus

A Manifestação do Som Maravilhoso do Daimoku do Sutra de Lótus

A Revelação do Corpo Incorruptível do Daimoku do Sutra de Lótus

Mundo Saha

Tendo chegado, ele desceu do palanque de sete tesouros. Pegando um colar de contas, de incalculável valor, ele apresentou-se ao Buda Shakyamuni, curvou-se com sua cabeça aos pés do Buda, ofereceu o colar e disse ao Buda: “Honrado pelo Mundo, o Buda Sabedoria do Rei da Constelação Pura Flor deseja saber se o Honrado pelo Mundo está livre de doenças e preocupações? Encontra-se vigoroso em seus trânsitos? Sua prática é pacífica e feliz? Estão os quatro elementos em harmonia[1]? Está dando conta das tarefas do mundo? São os seres viventes fáceis de salvar, sem muita avareza, ira, estupidez, inveja, mesquinhez ou arrogância? Não faltam com amor filial no relacionamento com seus pais ou são desrespeitosos com relação aos Shramanas, de visões distorcidas, impuros em seus pensamentos ou sem controle das cinco emoções? Honrado pelo mundo, são os seres viventes capazes de conquistar e derrotar demônios? O Tathagata Muitos Tesouros veio do remoto passado, dentro da Torre de Tesouro, ouvir o Dharma? Ele também deseja saber se o Tathagata Muitos Tesouros está em paz e segurança, livre de preocupações, após longa permanência no mundo ‘Digno de Seres Perseverantes’[2]”.

 


[1] Fazendo uma clara referência a um quinto elemento (kuu) significando a harmonia entre os outros quatro elementos (terra, ar, fogo, água).

[2] Esta é uma outra tradução para o mundo ‘Saha’. Traduz-se também como ‘Mundo da Tolerância’.

Extraído do CAP. 24: O Bodhisattva Som Maravilhoso.

A Revelação do Corpo Incorruptível do Daimoku do Sutra de Lótus

Manjushri disse ao Buda: “Honrado pelo Mundo, que boas raízes este Bodhisattva plantou, que méritos e virtudes ele cultivou para ter este grande poder de penetrações espirituais? Que samadhi ele praticou? Eu rogo para que o Buda diga-nos o nome desse samadhi. Nós também desejamos cultivá-lo diligentemente, e praticando esse samadhi seremos capazes de ver esse Bodhisattva, sua aparência, seu tamanho, seus modos impressionantes e o seu trânsito. Nós rogamos para que o Honrado pelo Mundo, através do seu poder de penetrações espirituais, permita-nos ver aquele Bodhisattva quando ele chegar”.

Naquele momento o Buda Shakyamuni disse a Manjushri: “O Tathagata Muitos Tesouros, que passou à extinção há muito tempo, em sua consideração, manifestará esses sinais”.

O Buda Muitos Tesouros então disse ao Bodhisattva Som Maravilhoso: “Bom homem, venha cá! O Príncipe do Dharma Manjushri deseja vê-lo em pessoa”.

O Bodhisattva Som Maravilhoso então desapareceu de sua própria terra e, junto com oitenta e quatro mil Bodhisattvas, partiu. As terras por onde eles passaram tremeram de seis formas diferentes, e choveram flores de lótus feitas dos sete tesouros, enquanto cem mil tipos de músicas celestiais tocaram espontaneamente.

Os olhos do Bodhisattva eram como as imensas pétalas de um lótus azul. Cem mil miríades de luas juntas não superariam a surpreendente beleza da sua feição facial. Seu corpo era da cor do ouro, adornado com incontáveis centenas de milhares de virtudes meritórias. A luz da sua impressionante virtude resplandeceu com brilhante esplendor, e os seus traços eram todos perfeitos. Seu corpo era tão sólido quanto a Narayana. Ele entrou num palanque feito dos sete tesouros, e içou-se no espaço à altura de sete árvores tala. Com os Bodhisattvas rodeando-o reverentemente, ele chegou ao Monte Gridhrakuta no mundo Saha.

 

Extraído do CAP. 24: O Bodhisattva Som Maravilhoso.

dsc00198_peq.jpg
Foto de Marcos Ubirajara. Local: Sítio da Dôra em 30/09/2007.

O Daimoku do Sutra de Lótus

A Manifestação do Som Maravilhoso do Daimoku do Sutra de Lótus

O Samadhi do Daimoku do Sutra de Lótus

A Manifestação do Som Maravilhoso do Daimoku do Sutra de Lótus

Naquela ocasião, o Buda Shakyamuni emitiu uma luz da protuberância sobre sua cabeça, a marca de uma grande pessoa, e uma radiância emanou do tufo de cabelos brancos entre suas sobrancelhas, iluminando terras Búdicas por toda a parte ao leste, iguais em número aos grãos de areia de cento e oito miríades de kotis de nayutas de Rios Ganges.

Para além daqueles mundos, havia um mundo chamado Adornado com Pura Luz. Naquele mundo existia um Buda chamado Sabedoria do Rei da Constelação Pura Flor, Tathagata, Merecedor de Ofertas, de Conhecimento Correto e Universal, Cuja Clareza e Conduta São Perfeitas, um Bem-Aventurado que Compreende o Mundo, Senhor Supremo, Herói Disciplinado, Mestre de Seres Celestiais e Humanos, Buda, Honrado pelo Mundo. Ele era reverentemente cercado por uma grande multidão de incontáveis Bodhisattvas para os quais ele havia pregado o Dharma. A luz que foi emitida do tufo de cabelos brancos do Buda Shakyamuni iluminou aquela terra.

Naquela ocasião, na terra Adornada com Pura Luz, havia um Bodhisattva chamado Som Maravilhoso, que havia plantado por um longo tempo as raízes da virtude fazendo oferecimentos e aproximando-se de ilimitadas centenas de milhares de miríades de kotis de Budas, e tinha atingido completamente a profunda sabedoria.

Ele havia obtido o Samadhi da Marca do Estandarte Maravilhoso,

O Samadhi da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa,

O Samadhi da Pura Virtude,

O Samadhi da Diversão do Rei da Constelação,

O Samadhi da Não Afinidade,

O Samadhi da Compreensão da Fala de Todos os Seres Viventes,

O Samadhi do Acúmulo de Todos os Méritos e Virtudes,

O Samadhi da Pureza,

O Samadhi da Alegre Perambulação das Penetrações Espirituais,

O Samadhi da Tocha da Sabedoria,

O Samadhi do Esplendor Real,

O Samadhi da Pura Luz,

O Samadhi do Puro Tesouro,

O Samadhi da Distinção, e

O Samadhi da Revolução do Sol.

Ele obteve tão grandes samadhis como estes, iguais em número aos grãos de areia de cem mil miríades de kotis de rios Ganges.

Quando a luz do Buda Shakyamuni iluminou o seu corpo, ele imediatamente falou ao Buda Sabedoria do Rei da Constelação Pura Flor, dizendo: “Honrado pelo Mundo, irei ao mundo Saha para reverenciar, aproximar-me e fazer oferecimentos ao Buda Shakyamuni, e para ver o Príncipe do Dharma Bodhisattva Manjushri, o Bodhisattva Rei da Medicina, o Bodhisattva Doador Intrépido, o Bodhisattva Rei da Constelação Flor, o Bodhisattva Mente da Prática Superior, o Bodhisattva Rei do Adorno, e o Bodhisattva Medicina Superior”.

Naquela ocasião, o Buda Sabedoria do Rei da Constelação Pura Flor disse ao Bodhisattva Som Maravilhoso: “Você não deve menosprezar aquela terra ou considerá-la inferior. Bom homem, o mundo Saha é desigual, seu chão, pedras e montanhas estão repletos de imundícies e demônios. O corpo do Buda é humilde e pequeno. Os Bodhisattvas também são pequenos no tamanho. Seu corpo tem quarenta e duas mil yojanas de altura. Meu corpo tem seiscentas e oitenta miríades de yojanas de altura. Seu corpo é soberbo e ereto, com cem mil miríades de bênçãos, belo, sutil e leve. Portanto, se você for, não despreze aquela terra, seu Buda, Bodhisattvas, ou seus lugares”.

O Bodhisattva Som Maravilhoso disse ao Buda: “Honrado pelo Mundo, eu irei agora ao mundo Saha, e tudo isto se deve ao poder do Tathagata; à alegre perambulação das penetrações espirituais do Tathagata; e aos adornos dos méritos, virtudes, e sabedoria do Tathagata[1]”.

Então o Bodhisattva Som Maravilhoso, sem levantar-se do seu assento, seu corpo imóvel, entrou em samadhi. Com o poder do samadhi ele chegou ao Monte Gridhrakuta, não longe do lugar do assento do Dharma. Ele então criou por transformação oitenta e quatro mil flores de lótus de jóias, suas hastes de ouro de Jambunada, suas folhas de prata, seu pistilos de diamante, e seus cálices de jóias kumshuka.

O Príncipe do Dharma Manjushri, vendo as flores de lótus, perguntou ao Buda: “Honrado pelo Mundo, qual é a razão deste presságio, esses muitos milhares de miríades de flores de lótus, suas hastes de ouro de Jambunada, suas folhas de prata, seus pistilos de diamante e seus cálices de kumshuka”?

Naquela ocasião, o Buda Shakyamuni disse a Manjushri: “O Bodhisattva Mahasattva Som Maravilhoso, acompanhado de um séqüito de oitenta e quatro mil Bodhisattvas[2], deseja vir da terra do Buda Sabedoria do Rei da Constelação Pura Flor para este mundo Saha para fazer oferecimentos, aproximar-se e fazer reverência a mim. Ele também deseja fazer oferecimentos e ouvir o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa”.

 


[1] Significando que se trata de um meio hábil, “um efeito” produzido pelos poderes do Buda para ensinar a Lei.

[2] Afirma-se ser 84.000 o número de caracteres do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, podendo entender-se que “Som Maravilhoso” é o seu título, o Daimoku; isto é, o líder desse séqüito.

Extraído do CAP. 24: O Bodhisattva Som Maravilhoso.

O Daimoku do Sutra de Lótus

A Revelação do Corpo Incorruptível do Daimoku do Sutra de Lótus

O Samadhi do Daimoku do Sutra de Lótus

O Excelente Remédio do Sutra de Lótus

Rei da Constelação Flor, você deve usar o poder das penetrações espirituais para proteger este Sutra. Por quê ? Porque este Sutra é o excelente remédio[1]
para as doenças daqueles que vivem no Jambudvipa. Se uma pessoa doente vier a ouvir este Sutra, sua doença será curada imediatamente. Ela não envelhecerá ou morrerá”.

 “Rei da Constelação Flor, se você vir uma pessoa que receba e ostente este Sutra, você deve espalhar lótus azuis em meio a incenso em pó, cobrindo-a como um oferecimento. Tendo feito isto, você deve refletir: ‘Não muito tarde, esta pessoa certamente arrumará uma esteira, sentará no Lugar da Via, vencerá as tropas de Mara, ressoará a concha do Dharma, tocará o grande tambor do Dharma e salvará todos os seres viventes do mar da velhice, doença e morte’. Portanto, quando aqueles que buscam a via do Buda verem alguém que receba e mantenha este Sutra, devem, por aquela pessoa, nutrir um sentimento de reverência”.

Quando este capítulo, ‘Os Feitos Passados do Bodhisattva Rei da Medicina’ foi pregado, oitenta e quatro mil Bodhisattvas obtiveram o dharani da compreensão da fala de todos os seres viventes.

De dentro da Torre de Tesouro, o Tathagata Muitos Tesouros louvou o Bodhisattva Rei da Constelação Flor, dizendo: “Excelente, excelente, Rei da Constelação Flor! Você tem alcançado tão inconcebíveis méritos e virtudes que você é capaz de questionar o Buda Shakyamuni acerca de assuntos tais como este, e assim beneficiar ilimitados seres viventes[2]”.

 


[1] Referindo-se ao Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa como o excelente remédio que cura as pessoas que o ouvem de todas as doenças. Deve-se atentar para o significado da palavra “medicina” neste contexto: significa remédio, poder de cura e não propriamente uma prática profissional.

[2] O fato do Bodhisattva Rei da Constelação Flor ser louvado pelo Tathagata Muitos Tesouros, que se encontrava no interior da sua torre do tesouro, confere méritos distintivos a este Bodhisattva, pela questão que ele colocou, e a este capítulo no contexto do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, por “beneficiar ilimitados seres viventes”.

Extraído do CAP. 23: Os Feitos Passados do Bodhisattva Rei da Medicina.

O Legado da Jóia do Rei da Medicina

“Se uma pessoa ouvir este capítulo, ‘Os Feitos Passados do Bodhisattva Rei da Medicina’, e alegrar-se em concordância, louvando a sua benevolência, a boca daquela pessoa em sua presente vida exalará a fragrância de um lótus azul. Os poros do seu corpo exalarão o perfume do sândalo cabeça-de-boi. Os méritos e virtudes que ela obterá serão como descrito acima”.

“Portanto, Rei da Constelação Flor, eu confio a você este capítulo: ‘Os Feitos Passados do Bodhisattva Rei da Medicina’. Após a minha passagem, nos últimos quinhentos anos, propague-o extensivamente no continente Jambudvipa. Não permita que ele se extinga, permitindo desse modo que demônios, entidades demoníacas, todos os dragões celestiais, yakshas, kumbhandas, e assim por diante, ocupem o seu caminho[1]”.

 


[1] Eis uma das mais severas admoestações do Buda no que se refere à propagação do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa na era posterior. Neste caso, o Buda faz uma alusão específica a este capítulo sobre os feitos passados do Bodhisattva Rei da Medicina em retribuição à gratidão pela obtenção do samadhi em que se podem manifestar todas as formas físicas, que foi inteiramente devida ao fato do Bodhisattva Alegremente Visto Por Todos os Seres (presente Bodhisattva Rei da Medicina) ter ouvido o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa.

Extraído do CAP. 23: Os Feitos Passados do Bodhisattva Rei da Medicina.

Aos Grandes Bodhisattvas

“Se uma pessoa ouve o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, copia-o ela mesma, ou emprega outros para copiá-lo, os limites dos méritos e virtudes que essa pessoa obterá não podem ser calculados ainda que por meio da sabedoria do Buda”.

“Se uma pessoa copia este Sutra e faz-lhe oferecimentos de flores, incenso, contas, incenso para queimar, incenso em pó, incenso em pasta, estandartes e dosséis, vestimentas e chamas de vários tipos tais como a chama de velas, lamparinas comuns ou de óleos fragrantes, de óleo de champaka, de sumana, de patala, de varshika e de navamalika; os méritos e virtudes obtidos serão ilimitados”.

“Na ocasião em que isto ocorrer, todos os Budas elogiarão esta pessoa à distância, dizendo: ‘Excelente, excelente, bom homem, que sob a Lei do Buda Shakyamuni você possa receber, ostentar, ler, recitar e ponderar a respeito deste Sutra, e prelecioná-lo para outros. Os méritos e virtudes que você obterá serão ilimitados e incomensuráveis. O fogo não poderá queimá-lo. A água não poderá afogá-lo. Seus méritos e virtudes são tais que se mil Budas juntos falassem deles, eles não poderiam esgotá-los. Você já está apto a destruir os ladrões de Mara, a arruinar as tropas do nascimento e da morte, e a demolir todos os inimigos remanescentes. Bom homem, cem mil Budas, com os seus poderes de penetrações espirituais o protegerão. Em todo o mundo, com seus deuses e humanos, não há ninguém como você, com exceção do Tathagata. Os Ouvintes e Pratyekabudas, e mesmo os Bodhisattvas, não podem igualar-se a você na sabedoria e concentração Dhyana’”.

“Rei da Constelação Flor, tal é o poder dos méritos, virtudes e sabedoria alcançados por este Bodhisattva”.

Extraído do CAP. 23: Os Feitos Passados do Bodhisattva Rei da Medicina.

Dedicado aos meus filhos Fernanda Regina e André Felipe , que aniversariam em 16 e 17 de novembro, respectivamente.

Para vê-los, click em:

Um Olhar Sem Distinções

Flor Mística

Para Saber Porque, click em:

Um Sonho Sobre o Passado

O Desatar dos Laços da Existência

“Rei da Constelação Flor! Este Sutra pode salvar todos os seres viventes. Este Sutra pode levar todos os seres viventes a libertarem-se de todo o sofrimento e aflição. Este Sutra pode beneficiar enormemente todos os seres viventes, cumprindo seus votos. Assim como uma fonte límpida e fresca pode saciar a sede de todos; assim como quando uma pessoa com frio encontra o fogo; assim como quando uma pessoa nua encontra roupa; assim como quando um mercador encontra o comprador; assim como quando uma criança encontra sua mãe; assim como quando um passageiro encontra uma embarcação; assim como quando uma pessoa doente encontra um médico; assim como quem na escuridão encontra uma lâmpada; assim como quando uma pessoa pobre encontra um tesouro; assim como quando um povo encontra um rei; assim como quando um comerciante encontra o mar; assim como a tocha dissipa a escuridão, o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, da mesma forma, pode levar os seres viventes a viver sem qualquer sofrimento, doença e dor; ele pode desatar todos os laços do nascimento e da morte[1]”.

 


[1] O samadhi em que se pode manifestar quaisquer formas físicas obtido pelo Bodhisattva Rei da Medicina, por si só, constitui um remédio para todos os males advindos da matéria como a dor, a doença, a velhice, a morte, e muitos outros sofrimentos relacionados com as formas físicas. Quanto mais não deve ser louvado o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, capaz de libertar os seres de todos os sofrimentos, tanto os da matéria como os do espírito, rompendo o ciclo do nascimento e da morte.

Extraído do CAP. 23: Os Feitos Passados do Bodhisattva Rei da Medicina.

« Older entries

%d blogueiros gostam disto: