Treze Fatores Conducentes à Retroação do Bodhisattva

“Oh bom homem! Você diz que se todos os seres possuíssem a Natureza de Buda, como poderia haver qualquer retroação e não-retroação? Ouça atenciosamente, ouça atenciosamente! Agora explicarei para você em minuciosos detalhes.

Oh bom homem! Se um Bodhisattva-Mahasattva tem 13 coisas, existe retroação. Quais são essas 13? Elas são: 1) a mente não acredita, 2) a mente não irá fazer, 3) a mente é duvidosa, 4) é mesquinho com as ações corporais e com a riqueza, 5) entretém grande temor em relação ao Nirvana, duvidando se alguém poderia partir eternamente da existência mundana, 6) não tem perseverança mental [paciência, resistência], 7) a mente não irá se ajustar e suavizar-se, 8 ) apreensão e preocupação, 9) falta de felicidade, 10) indolência, 11) menosprezo de si próprio, 12) considera que não há meios de extirpar as impurezas, e 13) não deseja a Iluminação. Oh bom homem! Esses são os 13 fatores que levam o Bodhisattva a retroagir da Iluminação.”

Sutra do Nirvana, Capítulo 34, sobre o Bodhisattva Rugido do Leão 2.

thirteen factors leading to retrogression of the bodhisattva.mp3

Sangha é Harmonia

“Oh bom homem! Vocês Sacerdotes sempre dizem que todos os seres não possuem a Natureza de Buda. Oh bom homem! ‘Sangha’ significa ‘harmonia’. Existem dois tipos de harmonia. Uma é aquela do tipo mundana e a outra é do tipo ‘Paramartha-satya’ [Realidade Última]. Harmonia mundana é a Sangha de Sravakas, e harmonia da ‘Paramartha-satya’ é a Sangha de Bodhisattvas. A Sangha mundana é não-eterna, mas a Natureza de Buda é Eterna. Como a Natureza de Buda é Eterna, assim é a Sangha da ‘Paramartha-satya’.

Também, além disso, existe uma Sangha que é a harmonia da lei [harmonia do Dharma]. A harmonia da lei se refere aos 12 tipos de sutras. Os 12 tipos de sutras são Eternos. Esse é o porquê a Sangha é Eterna.

Oh bom homem! Sangha significa harmonia. A harmonia está nos 12 tipos de sutras. Nos 12 elos do surgimento interdependente, existe a Natureza de Buda. Se os 12 elos do surgimento interdependente são Eternos, a Natureza de Buda também é Eterna. Esse é o porquê Eu digo que existe a Natureza de Buda na Sangha.

Também, além disso, a Sangha é a harmonia de todos os Budas. Esse é o porquê Eu digo que existe a Natureza de Buda na Sangha.”

Sutra do Nirvana, Capítulo 34, sobre o Bodhisattva Rugido do Leão 2.

sangha is harmony.mp3

Causa e Condição do Insuperável Bodhi

“Oh bom homem! Você diz que se os seres possuíssem a Natureza de Buda, não haveria necessidade das relações causais, uma vez que o caso é análogo àquele do leite e a manteiga. Mas, isto não é assim. Por que não? Isto é como dizer que cinco relações causais evocam a manteiga fresca. Saiba que o caso com a Natureza de Buda é o mesmo. Por exemplo, em várias pedras encontramos ouro, prata, cobre e ferro. Todas são (compostas) dos quatro grandes elementos. Cada uma tem um nome e uma qualidade. E o lugar de onde elas vêm não é o mesmo. O surgimento [isto é, o aparecimento desses metais] sempre depende da soma total das várias relações causais e virtudes dos seres, (conhecimento de) metalurgia, e das habilidades dos humanos. O assunto se estabelece assim. Em razão disto, temos de saber que originalmente não existe a natureza do ouro. A Natureza de Buda dos seres não é Buda. Através do trabalho conjunto de todas as virtudes e relações causais, alguém vê a Natureza de Buda e torna-se o Buda. Não é correto dizer: ‘Se todos os seres possuem a Natureza de Buda, por que você não a vê’? Por que não? Porque todas as relações causais ainda não estão em conjunção. Oh bom homem! Por essa razão, Eu disse que das duas causas, a causa direta e a condição, a causa direta é a Natureza de Buda, e a condição é a mente que aspira ao Bodhi. Através dessas duas causas, atinge-se o Insuperável Bodhi, como no caso de uma pedra da qual surge o ouro.”

Sutra do Nirvana, Capítulo 34, sobre o Bodhisattva Rugido do Leão 2.

cause and condition of unsurpassed bodhi.mp3

Naufrágio nas Profundezas de Samsara

Gentle Giant – Wreck – Tradução Livre de Marcos Ubirajara, adaptada para o contexto do Budismo

“O embicar do navio do mar para o céu, heyeheh, assim vai…
Apenas um grito de lamento e um choro desesperado, heyeheh, assim vai…
Suas vidas passam diante de si antes que morram, heyeheh.

O mar boceja ao redor como um redemoinho do inferno em ebulição, heyeheh, assim vai…
E as almas (tragadas) desaparecem com o dobre daquele sino, heyeheh, assim vai…
Os braços do mar vão arrastando-os para baixo, heyeheh, assim vai…
Perdidos nas aflições e pecados, eles naufragam, heyeheh.

Como é estranho quando você pensa que o mar era o seu caminho;
e uma morte sem sentido é o preço que pagam.
Por suas vidas serem feitas da profundidade,
para manter os seus em conforto e segurança,
todos os seus e lugares onde vivem,
nunca mais serão vistos novamente,
nunca serão afagados em seu último abraço.
E o beijo (da morte) tem um gosto de sal amargo.

Agora tudo que resta é o cruel e profundo mar, heyeheh, assim vai…
E os destroços das coisas que eram, heyeheh, assim vai…
Nenhuma pedra marca o lugar daquela sepultura aquosa, heyeheh, assim vai…
Juntos morrem, tanto os fracos como os fortes, heyeheh, assim vai…”

…. Os braços do mar …. etc, etc.

“The ship’s rising up from the sea to the sky heyeheh Hold on
Just one sorry scream and a desperate cry heyeheh Hold on
Their lives pass before them before they die heyeheh –

The sea yawns around like a boiling hell heyeheh hold on
And souls disappear with the toll of that bell heyeheh hold on
The arms of the sea they are dragging them down heyeheh hold on
And sorrows and sins they are lost as they drown heyeheh –

How strange when you think that the sea was their way;
And a meaningless death is the price they pay
For their living was made from the deep
To their people in comfort and keep
Keep all their people and places there
Never to be seen again, never to be loved and their last embrace –
And the kiss has a salt bitter taste

Now all that remains is the deep cruel sea heyeheh hold on
And wreckage of things that used to be heyeheh hold on
No stone marks the place of that watery grave heyeheh hold on
Together they die both the weak and the brave heyeheh hold on“
The arms of the sea…. etc.

 

Pérolas do Universo – Fascículo III

“Os seres se deleitam ao olhar o brilho da lua. Este é o porquê chamamos a lua de ‘aquela que é agradável de ver’. Se os seres estiverem possuídos pela cobiça (avareza), a malevolência e a ignorância, não haverá prazer em vê-la. O mesmo se passa com o Tathagata. A natureza do Tathagata é pura, boa, limpa e imaculada. Isto é o que há de mais prazeroso para contemplar. Os seres que estão em harmonia com o Dharma não hesitarão (e sentirão prazer) em ver; aqueles com maus pensamentos não sentirão prazer em ver. Por essa razão dizemos que o Tathagata é como o Brilho da Lua.”

Leia mais em Pérolas do Universo, Facículo III.

pearls of universe 3.mp3

Perolas do Universo 3

Click na imagem para leitura ou download.

Conteúdo deste Fascículo:

O Remédio de Um Único Sabor  3

Nirvana: O Sabor Único dos Três Tesouros  4

O Dilema da Dualidade e Caminho do Meio   6

O Brilho e a Ignorância  8

A Natureza de Buda Dentro de Nós  10

A Consciência de Possuir a Natureza de Buda  12

A Parábola do Pato Mandarin e do Kacalindikaka  13

Um Rei Chamado Virtuoso   13

A Parábola da Lua  16

A Eterna Lua-Cheia  16

O Verdadeiro Aspecto do Carma Original  17

A Parábola do Bom Filho   19

O Brilho da Lua. 20

A Virtude do Nome  20

A Maravilhosa Causa da Iluminação   22

O Alvorecer do Grande Nirvana  23

O Grande Médico Habilidoso   24

O Mestre da Arte Suprema  25

O Rei dos Ventos. 26

A Pele da Serpente  27

O Ministro Sábio. 27

O Grande Nirvana na Era da Maldade  29

Ver o Que Temos em Comum

“Oh bom homem! Todas as existências surgem através das relações causais e extinguem-se através das relações causais. Oh bom homem! Se for verdade que todos os seres possuem a Natureza de Buda dentro de si, será como no meu próprio caso, onde tenho o Corpo de Buda agora. A Natureza de Buda de todos os seres é inquebrantável, indestrutível, não pode ser tirada, não pode ser agarrada, não pode ser presa ou atada. É como o espaço, que também está em todos os seres. Todos os seres o possuem. Como nada há que o obstaculize, não vemos esse vazio. Se os seres não tivessem esse vazio, não poderia haver qualquer ir, vir, caminhar, parar, sentar ou reclinar; e não poderia haver nascer e crescer. Este é o porquê Eu digo neste Sutra que os seres têm o vazio. O mundo do vazio corresponde à vacuidade. É o mesmo com a Natureza de Buda dos seres, também. O Bodhisattva do décimo estágio (abode) pode ver isto em parte. É como no caso do vajra-aksa.

Oh bom homem! A Natureza de Buda dos seres é o que todos os Budas podem ver; não é o que Sravakas e Pratyekabudas possam conhecer. Todos os seres não vêem a Natureza de Buda. Este é o porquê eles estão todos atados pelas impurezas e reciclam nascimentos e mortes. Quando alguém vê a Natureza de Buda, nenhum laço das impurezas pode prendê-lo (mais). A Emancipação vem, e essa pessoa atinge o Grande Nirvana.”

Sutra do Nirvana, Capítulo 34, sobre o Bodhisattva Rugido do Leão 2.

see what we have in common.mp3

Sobre Ver o Tathagata e a Natureza de Buda

Beyond all coming and going of phenomena: the ...

O Tathagata: O que está para além das idas e vindas dos fenômenos. Image via Wikipedia

(O Bodhisattva) Rugido do Leão disse: “Oh Honrado pelo Mundo! O que significa quando falamos que vemos o Tathagata e a Natureza de Buda sobre a qual você, o Buda, fala? Oh Honrado pelo Mundo! O Tathagata não tem fisionomia carnal. Ele não é alto, nem baixo, nem branco, nem preto. Não há sentido em falar dele. Ele não está nos três mundos. Ele não é uma existência criada. Ele não é alguém que possa ser visto através dos olhos. Como podemos vê-lo? A situação é a mesma com a Natureza de Buda.”

O Buda disse: “Oh bom homem! Existem dois tipos de Corpo-Búdico. Um é Eterno, e o outro é impermanente. Este último é manifestado através de (meios) expedientes para salvar os seres. Isto é ver através dos olhos. O Eterno refere-se ao corpo emancipado do Tathagata-Honrado-pelo-Mundo! Considera-se algo visto pelos olhos. É também algo visto pela audição. A Natureza de Buda, também, tem dois tipos, a saber: 1) visível, e 2) invisível. A visível é o caso dos Bodhisattvas do décimo estágio (‘bhumi’) e de todos os Budas-Honrados-pelo-Mundo; a impossível de ser vista (invisível) refere-se ao caso dos seres. Visão com os olhos refere-se à Natureza de Buda dos seres vista pelos Bodhisattvas do décimo estágio e por todos os Budas-Tathagatas. Visão através da audição refere-se a todos os seres que ouvem que o Bodhisattva do nono estágio possui a Natureza de Buda.”

Sutra do Nirvana, Capítulo 34, sobre o Bodhisattva Rugido do Leão 2.

about see the tathagata and the buddha nature.mp3

Por Que Defender Preceitos

O Bodhisattva Rugido do Leão disse: “Oh Honrado pelo Mundo! Por que defendemos os preceitos proibitivos?”

O Buda disse: “Oh bom homem! Se for assim a mente não se arrepende. Por que não se arrepende? Porque se obtém bênçãos (felicidade). Como se obtém bênçãos? Isto vem da segregação. Por que necessitamos buscar a segregação? Para obter a paz. Como obtemos a paz? Através da meditação. Por que meditamos? Para obter o verdadeiro conhecimento e visão. De que maneira temos verdadeiro conhecimento e visão? Através da visão dos muitos males e aflições do nascimento e da morte. Isto é para a nossa mente não se apegar avidamente. Por que necessitamos ter a mente não apegada avidamente? Porque obtemos Emancipação. Como obtemos Emancipação? Ao obter o insuperável Grande Nirvana. Como obtermos o insuperável Grande Nirvana? Ao obter o Eterno, Êxtase, o Eu, e o Puro. Por que dizemos que obtemos o Eterno, Êxtase, o Eu, e o Puro? Em razão da consecução do não-nascimento e não-mortalidade. Como obtemos o não-nascimento e não-mortalidade? Ao ver a Natureza de Buda. Assim, o Bodhisattva, por natureza, defende os shila [preceitos de moralidade] de absoluta pureza.

Oh bom homem! O Monge que defende shila pode não fazer um voto para obter a mente do não-arrependimento, mas a mente do não-arrependimento surgirá por si. Por quê? Porque a natureza da lei [natureza do Dharma] faz com que as coisas sejam assim, espontaneamente. Embora particularmente ele possa não procurar chegar à segregação, paz, samadhi, conhecimento e visão, visão dos males do nascimento e da morte, à mente que não se apega avidamente [às coisas], à emancipação, ao Nirvana, ao Eterno, Êxtase, o Eu, e o Puro, ao não-nascimento e não-mortalidade, e à Natureza de Buda; no entanto, todas essas coisas surgirão espontaneamente. Por quê? Em razão da plena-naturalidade da natureza da lei.”

Sutra do Nirvana, Capítulo 34, sobre o Bodhisattva Rugido do Leão 2.

why uphold precepts.mp3

Os Preceitos do Bodhisattva

“Uma pessoa observa [shila] para o seu próprio benefício, e a outra para o benefício dos outros seres. Se observado pelos outros seres, essa pessoa verá a Natureza de Buda e o Tathagata.

Há dois tipos (de pessoas) entre aqueles que defendem shila. Um é a pessoa que, por natureza, defende completamente os shila, e o outro é a pessoa que age sob injunções estabelecidas pelos outros. Quando alguém recebe shila, através das inumeráveis eras, esse alguém não os perde. Uma pessoa pode nascer num mau país, ou pode encontrar um mau amigo, uma má época, ou um mau ensinamento, ou pode sentar-se junto com aqueles que persistem em más visões da vida. Naquela ocasião, pode não haver lei [dharma] de recebimento dos shila. No entanto, a pessoa pratica a Via exatamente como outrora e não transgride (os shila). Este é o caso de como alguém defende [os shila] completamente por natureza. No outro caso, os preceitos podem ser dados a alguém por um mestre-sacerdote ou pelo jnati-caturtha [ritual de recebimento dos preceitos]. Mesmo quando recebeu esse (tipo de) shila, aquele alguém sempre decide consultar as palavras do mestre, bons companheiros e amigos, ou outrem que seja perfeito na maneira de ouvir e proferir sermões. Esse é o caso chamado de ação sob injunções dos outros.

Oh bom homem! Alguém que, por natureza, defende completamente os shila vê, com os seus próprios olhos, a Natureza de Buda e o Tathagata. Também, isso é visão através da audição. Entretanto, há dois tipos (de preceitos). Um é o shila dos Sravakas e o outro é aquele do Bodhisattva. Esse último atinge desde a primeira aspiração até a Iluminação Insuperável. Esse é o shila do Bodhisattva. Se alguém medita sobre ossos brancos, atinge-se o Arhatship. Este é o caso do shila do Sravaka. Deve-se saber que alguém que defende o shila do Sravaka não vê a Natureza de Buda e o Tathagata. Qualquer pessoa que defenda o shila dos Bodhisattvas, saiba-se, atinge a Iluminação Insuperável e vê bem a Natureza de Buda, o Tathagata e o Nirvana.”

Sutra do Nirvana, Capítulo 34, sobre o Bodhisattva Rugido do Leão 2.

bodhisattva precepts.mp3

Visão e Audição Sobre a Natureza de Buda

“Oh bom homem! Você indaga: ‘Com que olho o Bodhisattva dos dez estágios vê a Natureza de Buda, mas não muito claramente, e com que olho o Honrado pelo Mundo vê a Natureza de Buda claramente?’ Oh bom homem! Com o Olho da Sabedoria alguém a vê não muito claramente; com o Olho do Buda se a vê claramente. Quando alguém está na prática do Bodhi, não há clareza; sem nada a praticar, vê-se tudo claramente. Quando alguém nada mais tem a praticar, a vê claramente. Quando alguém reside nos dez estágios, não vê muito claramente. Quando alguém não necessita ficar ou mover-se, a clareza surge. Em razão das relações causais da Sabedoria, o Bodhisattva Mahasattva não pode ver claramente. O Buda-Todo-Honrado-pelo-Mundo está fora do domínio das relações causais. É devido a isto que ele vê claramente. O que é desperto para todas as coisas é a Natureza de Buda. O Bodhisattva dos dez estágios não pode ser chamado desperto para todas as coisas. Em razão disto, embora ele veja, não vê claramente.

Oh bom homem! Existem dois tipos de visão. Um é a visão com o olho; o outro, é audição e visão. O Buda-Todo-Honrado-pelo-Mundo vê a Natureza de Buda com o olho, da [mesma] forma que se vê uma manga que está na própria mão. O Bodhisattva dos dez estágios vê a Natureza de Buda através da audição (ou seja, através da fé). Portanto, não muito claramente. O Bodhisattva dos dez estágios sabe bem que ele definitivamente atingirá a Iluminação Insuperável. E, no entanto, ele não sabe que todos os seres possuem a Natureza de Buda.”

Sutra do Nirvana, Capítulo 33, sobre o Bodhisattva Rugido do Leão 1.

seeing and hearing about the buddha nature.mp3

Buddhism in Vogue
See Me

« Older entries

%d blogueiros gostam disto: