CAP. 28: O Encorajamento do Bodhisattva Universalmente Meritório

Sutra de Lótus

Naquela ocasião, o Bodhisattva Universalmente Meritório, renomado pela sua liberdade, poderes espirituais, e extraordinária virtude, veio do leste juntamente com incontáveis, ilimitados, incalculáveis grandes Bodhisattvas. As terras por onde eles passaram tremeram, e choveram preciosas flores de lótus enquanto incontáveis centenas de milhares de miríades de kotis de tipos de música tocaram.

Ele estava acompanhado e rodeado também por um grande séqüito de incontáveis seres celestiais, dragões, yakshas, gandharvas, asuras, garudas, kinnaras, mahoragas, humanos, não-humanos, e assim por diante. Cada um manifestando os poderes de extraordinária virtude e penetrações espirituais.

Chegando ao Monte Gridhrakuta no mundo Saha, eles curvaram-se em obediência ao Buda Shakyamuni, circundando-o sete vezes à direita e, então, aquele Bodhisattva disse ao Buda: “Honrado pelo Mundo, na terra do Buda Rei Superior da Preciosa Virtude Extraordinária eu ouvi à distância que, no mundo Saha, o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa estava sendo pregado. Eu venho com incontáveis, ilimitadas centenas de milhares de miríades de kotis de Bodhisattvas para ouvi-lo e recebê-lo. Eu apenas rogo que o Honrado pelo Mundo pregue-o. Após a extinção do Tathagata, como um bom homem ou uma boa mulher poderão obter o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa”?

O Buda disse ao Bodhisattva Universalmente Meritório: “Se um bom homem, ou uma boa mulher, alcançar as Quatro Leis, ele obterá o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa após a extinção do Tathagata. Primeira Lei, ele é o objeto da proteção e de preocupação do Buda. Segunda Lei, ele detém as raízes das virtudes. Terceira Lei, ele penetra o conjunto de concentrações corretas. Quarta Lei, ele concentra-se na intenção de salvar todos os seres viventes [1]”.

 “Se um bom homem ou uma boa mulher alcançar dessa forma estas Quatro Leis, é certo que ele obterá este Sutra após a extinção do Tathagata”.

O Bodhisattva Universalmente Meritório então disse ao Buda: “Honrado pelo Mundo, nos últimos quinhentos anos, num mundo turbulento e de maldade, se houver aqueles que recebam e mantenham este Sutra, eu os protegerei, afastá-los-ei do mal, e farei com que sejam pacíficos e seguros. Nenhum ser será capaz de tirar vantagem deles, seja um demônio, um filho de demônio, uma filha de demônio, um demônio subalterno, ou alguém possuído por um demônio, um yaksha, rakshasa, kumbhanda, pishacha, kritya, putana, vetala, ou qualquer atormentador de seres humanos não os atingirá”.

 “Se houver uma pessoa lendo ou recitando este Sutra, se andando ou parada, naquele momento eu montarei meu elefante branco real com seis presas e junto com um séqüito de Grandes Bodhisattvas irei àquele local, manifestarei meu corpo, farei oferecimentos, protegê-la-ei, e confortarei seu pensamento, e também farei oferecimentos ao Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa”.

 “Caso uma pessoa esteja sentada e ponderando sobre este Sutra, naquele momento eu montarei novamente meu elefante branco real e manifestarei diante dela. Se ela esquecer uma linha ou um verso do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, eu o ensinarei a ela, e lerei e recitarei com ela até tornar-se fluente. Ao ver-me, aquele que recebe, mantém, lê, e recita o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa regozijará grandemente e aumentará o seu vigor. Tendo me visto, ele imediatamente obterá samadhis e dharanis: um dharani chamado revolução, um dharani de cem mil miríades de kotis de revoluções, e um dharani dos meios hábeis dos sons da Lei. Ele obterá dharanis tais como estes”.

 “Honrado pelo Mundo, se nos últimos quinhentos anos, num mundo de maldade e turbulência, houver um Bhikshu, Bhikshuni, Upsaka, ou Upasika, que busque, mantenha, leia, recite, copie, ou deseje praticar o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, ele ou ela deverá praticar concentrada e vigorosamente por vinte e um dias. Ao término dos vinte e um dias, eu montarei meu elefante branco com seis presas e, rodeado por incontáveis Bodhisattvas, aparecerei diante daquela pessoa numa assembléia de todos os seres viventes agradáveis de ver, e pregarei o Dharma para ela, instruindo, beneficiando, e deleitando-a. Além disso, eu lhe darei um mantra dharani. Uma vez que ela obtenha o mantra dharani, nenhum não-humano será capaz de feri-la, nem será ela enganada por outra pessoa. Eu também protegerei pessoalmente esta pessoa para sempre. Eu somente rogo ao Honrado pelo Mundo que me permita pregar este mantra dharani”.

Então, na presença do Buda, ele pregou este mantra, dizendo:

E tan di. Tan tuo po di. Tan tuo po di. Tan tuo jiu she li. Tan tuo xiu tuo li. Xiu tuo li. Xiu tuo luo po di. Fo tuo bo shan mi. Sa pe tuo luo ni e po duo ni. Sa po po sa e po duo ni. Xiu e po duo ni. Seng qie po li cha ni.

 “Honrado pelo Mundo, se houver um Bodhisattva que ouça este dharani, saiba que será através do poder das penetrações espirituais do Bodhisattva Universalmente Meritório. Se o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa estiver circulando através do Jambudvipa, e se uma pessoa o receber e mantiver, ela poderá concluir o seguinte: Isto tudo ocorre através do poder do extraordinário espírito do Bodhisattva Universalmente Meritório”.

 “Se uma pessoa receber, mantiver, ler, e recitar o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, memorizá-lo corretamente, expor suas doutrinas, e praticar de acordo com seus ensinamentos, saiba que ela está praticando a conduta do Universalmente Meritório. Ela plantou profundamente boas raízes na presença de ilimitados, incontáveis Budas. Sua cabeça foi afagada pelas mãos do Tathagata”.

 “Se uma pessoa meramente copiar o Sutra, no final da sua vida, ela nascerá no Céu Trayastrimsha. Naquela ocasião, oitenta e quatro mil mulheres celestiais lhe darão boas vindas com todos os tipos de músicas. Essa pessoa imediatamente receberá uma coroa feita dos sete tesouros e divertir-se-á em meio às deusas. Quanto mais será o caso de uma pessoa que recebe, mantém, lê e recita-o, memoriza-o corretamente, expõe suas doutrinas, e pratica de acordo com seus ensinamentos! Se uma pessoa recebe, mantém, lê, recita, e expõe suas doutrinas, no final da sua vida mil Budas lhe estenderão suas mãos, de tal forma que ela não necessitará temer cair nos maus destinos. Essa pessoa imediatamente nascerá no Céu Tushita na presença do Bodhisattva Maitreya. O Bodhisattva Maitreya tem trinta e duas marcas e está rodeado por um séqüito de Grandes Bodhisattvas e um acompanhamento de centenas de milhares de miríades de kotis de deusas. Tendo nascido ali, aquela pessoa obterá méritos, virtudes e benefícios tais como estes”.

 “Portanto, um sábio pensaria unicamente em copiá-lo, ou pedir para outros copiá-lo, recebê-lo, mantê-lo, lê-lo, recitá-lo, guardá-lo adequadamente e praticá-lo de acordo com os seus ensinamentos”.

 “Honrado pelo Mundo, eu agora protejo este Sutra com os meus poderes espirituais. Após a extinção do Tathagata, eu o propagarei amplamente no Jambudvipa, de tal forma que ele nunca será perdido”.

Naquela ocasião, o Buda elogiou-o, dizendo: “Excelente, excelente,
Universalmente Meritório, que você possa proteger e amparar este Sutra, e levar felicidade e benefícios a muitos seres viventes. Você já acumulou inconcebíveis méritos, virtudes, e uma profunda e grande compaixão. Desde o longínquo passado você decidiu-se pelo Anuttara-Samyak-Sambodhi e foi capaz de fazer este voto para proteger este Sutra com suas penetrações espirituais. Eu agora usarei o poder das penetrações espirituais para proteger aqueles que recebam e mantenham o nome do Bodhisattva Universalmente Meritório”.

 “Universalmente Meritório, se uma pessoa puder receber, mantiver, ler, recitar, guardar adequadamente, praticar, e copiar o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, saiba que esta pessoa viu o Buda Shakyamuni. É como se ela tivesse ouvido este Sutra da boca do Buda. Saiba que esta pessoa fez oferecimentos ao Buda Shakyamuni. Saiba que o Buda elogiou esta pessoa, dizendo: ‘Excelente’! Saiba que a cabeça desta pessoa foi afagada pelas mãos do Buda Shakyamuni, e que ela foi coberta pelo manto do Buda Shakyamuni [2]”.

 “Uma pessoa tal como esta nunca mais será presa aos prazeres mundanos. Ela nunca mais se apegará aos textos ou manuscritos de ensinos heréticos, nem apreciará aproximar-se de tais pessoas ou outras pessoas más, sejam eles açougueiros; criadores de porcos, carneiros, aves, ou cães; caçadores; ou proxenetas”.

 “O pensamento dessa pessoa será firme e correto, e a sua memória também. Ela terá o poder das bênçãos e virtudes. Essa pessoa não será atormentada pelos três venenos, nem será mais atormentada pela inveja, arrogância, orgulho anormal, ou orgulho desmedido. Esta pessoa terá poucos desejos e saberá contentar-se. Ela será capaz de praticar a conduta do Universalmente Meritório”.

 “Universalmente Meritório, se após a extinção do Tathagata, no último período de quinhentos anos, você ver uma pessoa que receba, mantenha, leia, e recite o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, você pode pensar: ‘Não demora, e esta pessoa irá para o lugar da prática e destruirá as hordas de demônios. Ela atingirá o Anuttara-Samyak-Sambodhi, girará a roda do Dharma, tocará o tambor do Dharma, soará a concha do Dharma, fará cair a chuva do Dharma, e sentará no trono de Leão do Dharma junto a um grande séqüito de seres celestiais e humanos’”.

 “Universalmente Meritório, se numa era posterior, houver uma pessoa que receba, mantenha, leia, ou recite este Sutra, ela nunca mais será ávida por roupas, roupas de cama, alimento e bebidas, ou quaisquer das necessidades da vida. Seus votos não serão em vão, e em sua presente vida ela obterá a retribuição das bênçãos”.

 “Se alguém ridicularizar e difamar esta pessoa, dizendo: ‘Você é insano! O quê você está fazendo é inútil e nunca atingirá nada’, sua retribuição será tal que em vida após vida ela será cega”.

 “Se uma pessoa lhe fizer oferecimentos e elogios, então em sua presente vida ela obterá os frutos da retribuição”.

 “Se, por outro lado, alguém vê uma pessoa recebendo e mantendo este Sutra e então fala de seus defeitos ou erros, sejam eles verdadeiros ou não, na presente vida aquela pessoa contrairá lepra”.

 “Se alguém a ridiculariza e ri, então em vida após vida seus dentes serão esparsos e faltantes, seu lábios feios, seu nariz chato, suas mãos e pés contorcidos, seus olhos estrábicos, seu corpo sujo e mau cheiroso. Ele será coberto com horríveis feridas, pus, e sangue. Sua barriga será cheia de água, ou ele será ofegante. Ele será praguejado com todos os tipos de moléstias e doenças graves”.

 “Portanto, Universalmente Meritório, se alguém vê uma pessoa que recebe e mantém este Sutra, deveria dar-lhe boas vindas, recebê-la bem, honrá-la e reverenciá-la como se fosse o Buda”.

Quando este capítulo, “O Encorajamento do Universalmente Meritório”, foi pregado, incontáveis, um ilimitado número de Bodhisattvas, tão grande quanto as areias do Ganges, obtiveram o dharani de cem mil miríades de kotis de revoluções. Bodhisattvas iguais em número às partículas de pó de três mil grandes sistemas de mil mundos completaram o caminho do Universalmente Meritório.

Quando o Buda pregou este Sutra, Universalmente Meritório e todos os outros Bodhisattvas, Shariputra e todos os Ouvintes, bem como toda a grande assembléia de seres celestiais, dragões, humanos, não-humanos, e assim por diante, todos regozijaram enormemente, receberam e aceitaram as palavras do Buda, fizeram obediência e retiraram-se[3].

 


[1] Pessoas que reúnam essas quatro condições são pessoas universalmente conhecidas por serem mantidas em mente pelos Budas.

[2] Tal é a indescritível e imensurável boa sorte da pessoa que está concluindo a leitura deste Sutra de Lótus.

[3] Retiraram-se para seus mundos iniciando-se a propagação. Da mesma forma, esta tradução do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa se tornará conhecida em todo o Universo. Por quê? Porque este Sutra é mantido em mente pelos Budas. Porque os Budas são os mentores e guardiões dos profundos segredos nele contidos. O quê mais advier, serão conseqüências das relações causais do mundo secular, mas em concordância plena com os ditos dourados. (em 30/07/2006 – 18h00min)

N.T. As notas e comentários introduzidos nesta tradução do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa para a língua portuguesa falada no Brasil são da autoria e inteira responsabilidade de seu tradutor Marcos Ubirajara de Carvalho e Camargo.

6 Comentários

  1. Adriane Regina said,

    08/11/2008 às 23:22

    Tenho dificuldade neste capítulo do Sutra. Estou desejando mal e amaldiçoando meus semelhantes?

  2. muccamargo said,

    09/11/2008 às 8:33

    Sabe Adriane, penso um pouco diferente. Quando lançamos um olhar compassivo sobre esses muitos destinos que vêm das retribuições por ofensas ao Dharma, passamos a compreender o porque do infortúnio de muitas pessoas e seres que passam por nossas vidas. Devemos, então, nutrir por elas um grande sentimento de compaixão e, por que não, procurar confortá-las mostrando-lhes alguma das profundas doutrinas do Tathagata. Na introdução do Sutra de Lótus pode-se ler:

    “A luz brilhante de entre as sobrancelhas resplandece no quadrante leste, fazendo com que dezoito mil terras tornem-se todas da cor do ouro.
    E desde o inferno Avichi,
    até acima do pico dos seres,
    dentro de cada um daqueles mundos,
    são vistos os seres dos seis caminhos,
    seus destinos no nascimento e na morte,
    suas condições cármicas, boas ou más,
    suas retribuições, favoráveis ou não,
    tudo isto é visto daqui.”

    Penso que esse capítulo lança uma luz sobre o mundo que vivemos, revelando-nos as causas e relações estabelecidas no passado por todos os seres.

    Marcos Ubirajara.

  3. Ninno Amorim said,

    11/02/2009 às 23:56

    Caro Marcos, sou praticante do budismo Nitiren há quase 15 anos, sou membro da BSGI, que vc conhece bem.
    O Sutra de Lótus sempre foi um mistério pra mim. Fico impressionado com a capacidade de percepção do mundo de Sakyamuni.
    Obrigado pelos seus esclarecimentos e pela sua gentileza em ceder essa tradução.
    Vi alguns comentários sobre transformar esta sua tradução em formato .pdf (ebook), para facilitar a distribuição do trabalho.
    Caso ainda não exista esse ebook, me disponho a fazê-lo.
    Um grande abraço!

  4. muccamargo said,

    12/02/2009 às 9:13

    Prezado Ninno,

    A criação do ebook está a cargo da editora. Existe uma cláusula no contrato para a sua criação. É uma questão de tempo.

    Para fins de leitura veja o e-book em Pesquisa de Livros Google.

    Em todo caso, obrigado.

    Marcos Ubirajara.

  5. Ninno Amorim said,

    17/02/2009 às 23:54

    Tranquilo, Marcos.

    Estou aqui na torcida para o sucesso da empreitada.

    Saúde e liberdade!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: