O Supramundano

Nesse dia 23/12/2011, às 05:00 hs, meu irmão Guarani, falecido em 13/12/2011, conversou longamente comigo. Com uma voz límpida e tranquila, saudou-me dizendo: “Olá, Marcos! Tudo bem”? “Guara!”, disse eu. “Eu mesmo. Você viu aquilo lá?”, disse ele. “Mas, Guara…”, interpelei. “Estou vivo, Marcos. Aquilo lá não era eu”. E prosseguiu perguntando pelas pessoas enquanto… Continuar lendo O Supramundano

Avalie isto:

Pérolas do Universo – Fascículo XVII

“A pessoa sábia pensa profundamente sobre o mundo. Ela vê: ‘Ele não é um lugar para se refugiar, para adquirir Emancipação, quietude, amor, não é a outra margem, e nada tem do Eterno, Êxtase, do Eu, e do Puro. Se eu procurar o mundo avidamente, como posso afastar-me dele? Isto é como com um homem… Continuar lendo Pérolas do Universo – Fascículo XVII

Avalie isto:

A Pacificação dos Descontentes

O número de crentes foi aumentando constantemente, e o Rei Bimbisara reiteradamente dava provas ao Mestre da sua fé e amizade. Ele frequentemente o convidava ao palácio e oferecia-lhe um assento em sua mesa, e em tais ocasiões ele ordenava a cidade a manter uma aparência festiva. As ruas eram atapetadas com flores, e as… Continuar lendo A Pacificação dos Descontentes

Avalie isto:

Shariputra e Maudgalyayana

Dois jovens brâmanes, Shariputra e Maudgalyayana, viviam naquela ocasião na cidade de Rajagriha. Eram amigos íntimos e ambos pupilos do eremita Sanjaya. Um ao outro haviam feito essa promessa: “Qualquer um de nós que obtenha primeiramente a libertação da morte, imediatamente dirá ao outro.” Certo dia, Shariputra viu Asvajit a angariar esmolas nas ruas de… Continuar lendo Shariputra e Maudgalyayana

Avalie isto:

O Bosque dos Bambús

No dia seguinte, os habitantes de Rajagriha deixaram seus lares e foram ao bosque; estavam ansiosos para ver o Bem-Aventurado; todos eles o admiraram, e louvaram o seu poder e a sua glória. Chegou o momento para ele ir ao palácio do rei, mas a estrada estava tão lotada pelos expectadores, que era impossível avançar… Continuar lendo O Bosque dos Bambús

Avalie isto:

O Desejo de Bimbisara

Então o Bem-Aventurado falou-lhes das Quatro Nobres Verdades. Quando ele terminou, o Rei Bimbisara aproximou-se dele e, na frente de todos, corajosamente proferiu essas palavras: “Creio no Buda, creio na Lei, creio na comunidade dos santos (Sangha – constituindo os Três Tesouros).” O Bem-Aventurado concedeu ao rei licença para sentar ao seu lado, e o… Continuar lendo O Desejo de Bimbisara

Avalie isto:

A Capitulação de Kashyapa

O Bem-Aventurado lembrou que o Rei Bimbisara certa vez expressou um desejo de conhecer a lei, e resolveu ir a Rajagriha. Ele partiu com o mais velho dos Kashyapas e alguns dos seus novos discípulos. Bimbisara logo soube da chegada dos monges. Ele decidiu prestar-lhes uma visita. Acompanhado por um séquito de súditos, ele foi… Continuar lendo A Capitulação de Kashyapa

Avalie isto:

As Chamas da Ilusão

Em Uruvilva, o Bem-Aventurado encontrou os três irmãos Kashyapa. Esses Brâmanes virtuosos tinham uns mil discípulos. Desde algum tempo eles vinham sendo incomodados por uma serpente perigosa que insistia em perturbar os seus sacrifícios, e trouxeram os seus problemas ao Buda. O Buda sorriu; viu a serpente e ordenou-lhe que, no futuro, os deixasse em… Continuar lendo As Chamas da Ilusão

Avalie isto:

A História de Padmaka

E os músicos ouviram com muita atenção enquanto ele contava a história do Rei Padmaka. “Certa vez reinou em Benares um rei justo e poderoso chamado Padmaka. Naquela ocasião, uma estranha epidemia subitamente irrompeu através da cidade. Aqueles que foram acometidos ficaram completamente amarelos e, mesmo sob o sol, tremiam de frio. O Rei sentiu… Continuar lendo A História de Padmaka

Avalie isto: