London, Ontario, Canadá

Nesses lugares estão pessoas que visitam Cristal Perfeito. Faça-lhes uma visita de cortesia!

Click na imagem e arraste.

Se for da sua vontade, click no botão abaixo e diga:

.

A Retribuição Inconcebível

Sutra:

Subhuti, se eu fosse expressar completamente o mérito e virtude de um bom homem, ou uma boa mulher, que no último período (de quinhentos anos) receba, ostente, leia, e recite o sutra, aqueles que ouvissem poderiam enlouquecer, e desacreditar. Subhuti, você deve saber que o significado deste sutra é inconcebível, e que sua retribuição resultante também é inconcebível.”

Sutra Diamante – Capítulo 16 – Obstruções Cármicas Podem Ser Purificadas.

Original

O Mérito Inexprimível

O Buda Shakyamuni relembrou… ilimitados asamkhyas de kalpas antes do Buda Tocha Ardente. Quando o Buda Shakyamuni decidiu originalmente cultivar a Via, ele era um mestre oleiro chamado Esplendor Expansivo. Naquele tempo havia um Buda no mundo chamado Tathagata Shakya que viu que as condições estavam maduras para conduzir o mestre oleiro à travessia. Quando o mestre oleiro Esplendor Expansivo viu que o Tathagata Shakya havia chegado, ele o recebeu entusiasticamente. Foi com extremo prazer que ele disse: “Ah, Eu também vejo o Buda”. Ele olhou para o Buda e então solicitou-lhe falar sobre o dharma. Ao ouvir o dharma, o oleiro imediatamente fez um voto: “Buda, sois realmente supremo. No futuro, quando eu realizar o Estado de Buda, serei um Buda como vós. Meu nome será Shakyamuni”. Ele fez o voto para cultivar a Via diante daquele Buda. Setenta e cinco mil Budas apareceram no mundo após o Buda Shakya, o último dos quais foi o Tathagata Acúmulo de Jóias (Muitos Tesouros, Tesouro de Jóias). O período desses 75.000 Budas é chamado primeiro grande Asamkhya de kalpas. A real extensão de tempo naquele primeiro Asamkhya de kalpas é certamente incalculável. Desde o Tathagata Muitos Tesouros até o Buda Tocha Ardente é um período no qual 76.000 Budas apareceram no mundo, e é chamado segundo grande Asamkhya de kalpas. Desde o Buda Tocha Ardente até o Buda Contemplação Vitoriosa é um período no qual 77.000 Budas apareceram no mundo e é chamado terceiro grande Asamkhya de kalpas. Foi durante aqueles três grandes Asamkhyas de kalpas que o Buda Shakyamuni cultivou a Via para a realização do Estado de Buda.

Portanto o Buda disse: “antes do Buda Tocha Ardente, Eu me encontrei com oitenta e quatro milhares de milhões de bilhões de nayutas de Budas, e fiz oferecimentos a todos eles, e servi a todos sem exceção”. Durante seu longo período de cultivo o Buda Shakyamuni nunca falhou em servir os Budas que apareceram no mundo. Ele fez oferecimentos a todos eles.

Todavia, o Buda salientou ainda que : “Se houver alguém na Era do Fim do Dharma que possa receber o sutra com seu coração e ostentá-lo com seu corpo, e que possa ler ou recitá-lo, seu mérito e virtude será maior que o meu por ter feito oferecimentos ao longo de três grandes Asamkhyas de kalpas a todos os oitenta e quatro milhares de milhões de nayutas de Budas, várias centenas, milhares, milhões, bilhões de vezes. Nem cálculos, nem analogias, e nem comparações podem adequadamente expressá-lo.

Sutra Diamante – Capítulo 16 – Obstruções Cármicas Podem Ser Purificadas.

Original

Os Oito Grandes Aspectos Independentes do “Eu”

Comentário:

O Buda Shakyamuni falou de si mesmo, dizendo “Eu”. Após o Buda Shakyamuni realizar o Estado de Buda, ele certificou-se para os Oito Grandes Aspectos Independentes do “Eu”.

1.    Ele poderia manifestar um corpo como muitos corpos.
2.    Ele poderia apresentar um corpo do tamanho da partícula de pó que preenchia os três mil grandes sistemas de mil mundos.
3.    Ele tinha um grande corpo que poderia flutuar e viajar longas distâncias.
4.    Ele poderia se manifestar de ilimitadas maneiras enquanto constantemente residente numa terra.

“Ilimitadas Maneiras” incluem o corpo de um Buda, de um Bodhisattva, de um Ouvinte, de um Iluminado Condicionado, de um deus, um humano, um asura, um espírito, um animal e assim por diante.

5.    Ele tinha o funcionamento mútuo de todas as faculdades sensitivas.

Isto pode soar estranho para as pessoas que nunca ouviram antes nos sutras que os olhos podem comer, os ouvidos podem ver, o nariz pode falar, e a boca pode ouvir, ver, bem como comer. Entretanto, é possível para as seis faculdades dos olhos, ouvidos, nariz, língua, corpo e mente funcionarem mutuamente tal que cada uma tem as habilidades de todas as outras.

6.    Ele obteve todos os dharmas sem o pensamento dos dharmas.
7.    Ele poderia falar sobre o significado de um gatha (verso) ao longo de ilimitados kalpas.
8.    Ele tinha um corpo que poderia interpenetrar todos os lugares, como o espaço vazio.

Sutra Diamante – Capítulo 16 – Obstruções Cármicas Podem Ser Purificadas.

Original

O Mérito da Ostentação do Sutra nos Últimos Dias

Sutra:

“Subhuti, lembro-me que no passado, ilimitados asamkhyas de kalpas antes do Buda Tocha Ardente, Eu me encontrei com oitenta e quatro milhares de milhões de bilhões de nayutas de Budas, e fiz oferecimentos a todos eles, e servi a todos sem exceção. Mas se houver uma pessoa no último período (de quinhentos anos) que possa receber, ostentar, ler e recitar esse sutra, o mérito e virtude que ela obterá será cem vezes maior, mil vezes maior, um milhão, um bilhão de vezes maior, ao ponto de ser tão grande que excede todos os cálculos e comparações, do que o mérito e virtude que Eu obtive por fazer oferecimentos a todos aqueles Budas”.

Sutra Diamante – Capítulo 16 – Obstruções Cármicas Podem Ser Purificadas.

Original

O Mestre Volta seu olhar para o Ocidente

Hsuan Hua

Hsuan Hua em Ukiah California

Em 1959, o Venerável Mestre Hsuan Hua viu que as condições estavam maduras no Ocidente, e instruiu os seus discípulos a estabelecerem a Associação Budista Sino-Americana (mais tarde chamada Associação Budista Reino do Dharma) nos Estados Unidos da América. Ele viajou para a Austrália em 1960 e propagou o Dharma lá durante um ano. Uma vez que as condições ainda não estavam maduras lá, ele retornou à Hong Kong em 1962. Naquele mesmo ano, a convite dos Budistas na América, o Mestre viajou sozinho para os Estados Unidos. Ele levantou a bandeira do Dharma correto no Salão de Conferência Budista em São Francisco. Em razão de o Mestre ter começado a viver em um porão úmido e sem janelas, que se assemelhava a uma sepultura, ele chamou a si mesmo de “O Monge na Sepultura”. Naquela ocasião a crise dos mísseis Cubanos ocorreu entre os Estados Unidos e a União Soviética, e o Mestre embarcou em completo jejum por trinta e cinco dias para orar pelo fim das hostilidades e pela paz mundial. Ao final do seu jejum, a ameaça de guerra havia desvanecido.

Em 1968, o Estudo do (Sutra) Surangama e a Sessão da Prática de Verão foram realizados, e mais de trinta estudantes da Universidade de Washington em Seatle acorreram para o estudo do Budadharma. Após a conclusão da sessão, cinco jovens Americanos pediram permissão para raspar suas cabeças e abandonar a vida familiar, marcando o início da Sangha na história do Budismo Americano. Desde aquele tempo, o Venerável Mestre devotou seus maiores esforços às tarefas de propagação do Dharma, supervisão da tradução do Cânone Budista, e desenvolvimento da educação. Ele acolheu um vasto número de discípulos, estabeleceu monastérios, e estabeleceu princípios. Ele focava a mais absoluta sinceridade de todos os discípulos no trabalho de glorificação do Dharma Correto do Tathagata (Thus Come One) para o final dos tempos, do espaço completamente vazio e o Reino do Dharma.

Em termos da propagação do Dharma, o Mestre prelecionou sobre Sutras e expôs o Dharma virtualmente a cada dia durante várias décadas, sempre dando explicações simples que tornavam os profundos princípios fáceis de compreender. Ele também trabalhou ativamente para treinar tanto aqueles que deixaram a vida familiar quanto seus discípulos leigos a tornarem-se hábeis na propagação do Dharma. Ele levou várias delegações a propagarem o Dharma em várias universidades e em muitos países do mundo, com o objetivo de conduzir os seres viventes a aprimorarem e descobrirem as suas sabedorias inatas.

Quanto à tradução do Cânone Budista, até agora mais de uma centena de volumes das explanações do Mestre das escrituras foram traduzidos para o Inglês. Ninguém tanto quanto ele supervisionou a tradução de tantos sutras para o Inglês. Traduções para o espanhol, vietnamita, e outros idiomas também têm sido produzidas. Seus planos eram traduzir completamente os Cânones Budistas para os idiomas de cada país, tal que o Budadharma pudesse se espalhar amplamente pelo mundo.

Quanto à educação, na Cidade dos Dez Mil Budas ele estabeleceu as instituições educacionais como a Escola Elementar da Instilação da Bondade, a Escola Secundária do Desenvolvimento da Virtude, Universidade Budista Reino do Dharma, e Programas de Treinamento da Sangha e Leigos. Muitos dos monastérios afiliados têm aulas de fim de semana e durante a semana baseadas nas oito virtudes humanas fundamentais que são o amor filial, respeito fraternal, lealdade, idoneidade, decência, retidão, incorruptibilidade e um sentimento de vergonha. Zelosos pelo bem-estar público, e tendo um espírito altruísta de bondade, compaixão, alegria e doação como seu objetivo, meninos e meninas estudam separadamente, e os professores voluntários consideram a educação como sua responsabilidade pessoal. Dessa forma, os estudantes se transformam em indivíduos capacitados, de integridade incorruptível, e que serão capazes de salvar o mundo.

O Mestre ensinou a seus discípulos que a cada dia eles devem sentar em meditação, recitar o nome do Buda, curvar-se em arrependimento, estudar os Sutras, observar rigorosamente os preceitos, tomar somente uma refeição diária, e apenas antes do meio-dia, e sempre usar o Robe Sacerdotal (Kasaya – Robe Monástico). Ele instruiu-lhes a viverem (co-habitarem) em harmonia e encorajarem uns aos outros. Dessa maneira, ele estabeleceu a Sangha que pratica genuinamente o Budadharma no Ocidente, na esperança de elevar o ensino ortodoxo, fazendo com que o Dharma Correto fosse muito respeitado. O Venerável Mestre também abriu a Cidade dos Dez Mil Budas como um centro religioso internacional para a promoção da unificação de todas as religiões do mundo, oferecendo a todos a oportunidade de aprender, comunicar, cooperar, buscar a verdade, e trabalhar pela paz mundial.

Resumo da Biografia do Venerável Mestre Hsuan Hua (1918-1995)

Fonte: San Francisco State University at  http://online.sfsu.edu/~rone/Buddhism/VenHua/hua.htm

Tradução livre para português brasileiro por muccamargo.

Curve-se para seu Algoz

O texto diz ser certo, e sem nenhuma sombra de dúvida, que as ofensas cármicas anteriores de uma pessoa que ostenta este sutra e sofre ridicularização serão dissolvidas, e que ela obterá a fruição da Insuperável, Própria e Plena Iluminação Correta (Anuttara-Samyak-Sambodhi) do Buda. Não há dúvida. Todos vocês que recitam sutras devem compreender que ser criticado é excelente. Se você for espancado, curve-se para seu algoz. Diga: “Buda Amitabha! Você é realmente um Buda. Você me bate e minhas ofensas cármicas anteriores dissolvem-se como a neve no sol quente”. Com o seu carma erradicado, você pode certificar-se para a fruição do Buda, e obter o Anuttara-Samyak-Sambodhi.

Sutra Diamante – Capítulo 16 – Obstruções Cármicas Podem Ser Purificadas.

Original

Almada, Setubal, Portugal

Nesses lugares estão pessoas que visitam Cristal Perfeito. Faça-lhes uma visita de cortesia!

Click na imagem e arraste.

Se for da sua vontade, click no botão abaixo e diga:

.

O Paramita da Paciência (Quando o Veneno se Torna Remédio)

Então, quando você recita sutras, se as pessoas o ridicularizam e chamam-no de supersticioso, tal ridicularização contribui para o desenvolvimento da sua conduta virtuosa. Por que as pessoas o depreciariam assim? Por que elas ridicularizam-no, olham-no de cima abaixo, e chamam-no de estúpido? Por considerar você daquela maneira, elas tornam possível que suas ofensas das vidas passadas desapareçam. Se elas não lhe ridicularizassem, suas ofensas cármicas não poderiam ser dissolvidas. Por quê? “O dharma não surge sozinho (por si). Em resposta a uma situação ele emerge”. Se você não tivesse alguém lhe ridicularizando, não haveria teste (ou prova) de seu Paramita da Paciência. Se você (ainda) pode dizer: “Você está ridicularizando-me? Isto é verdadeiramente Mahaprajnaparamita!”, e sente o sabor das palavras amargas de alguém tornar-se tão doce quanto o abacaxi (‘bwo lwo mi’, Paramita), então você pode chegar à outra margem. Então você deve agradecer-lhe: “Você é realmente meu bom e sábio conselheiro. Sua ridicularização dissolve minhas ofensas cármicas. Quando eu atingir o Estado de Buda terá sido você que me levou à travessia”. Se você pensa dessa maneira, como pode sentir  raiva? Sendo naturalmente paciente diante do insulto é realizar o Paramita da Paciência.

Sutra Diamante – Capítulo 16 – Obstruções Cármicas Podem Ser Purificadas.

Original

A Origem de Nossas Ofensas

Comentário:

Esta parte do texto do sutra fala de uma pessoa com graves ofensas que recebe uma retribuição leve. Preocupado com que os seres viventes possam não compreender a Marca Real, o Dharma Maravilhoso do Grande Veículo, e consequentemente darem origem às dúvidas, o Buda Shakyamuni assim falou para dirimir quaisquer dúvidas. Que dúvidas teriam os seres viventes? Eles se perguntariam como é possível que alguém ao recitar o Sutra Diamante, o qual o Buda Shakyamuni afirmou ser profundo e maravilhoso, ainda fosse ridicularizado pelos outros por assim fazer.

“Vazio Nato”, o Buda disse: “Por que um homem ou mulher que tenha cultivado os cincos preceitos e as dez boas ações, e que receba o sutra com seu coração, e o ostente com o seu corpo, seria ridicularizado pelas pessoas ao ler e recitar o sutra?” Por que as pessoas depreciariam-no e diriam: “Olhem-no, ele ainda recita sutras! Ele ainda recita o nome do Buda! É só fachada. Ele está içando uma cabeça de carneiro, mas vendendo carne de cachorro. Ele estuda o Budadharma e recita o nome do Buda, e ainda assim ele rouba,mata, envolve-se em práticas sexuais impróprias, e uso tóxicos. Ele fará qualquer coisa, e ainda assim recitará os sutras. É blasfêmia! Isto equivale a caluniar o Buda.”

Alguém que ouvisse tal discurso perguntaria por que alguém ao recitar um sutra estaria sujeito a tal ridicularização. O Buda Shakyamuni explicou que tal pessoa teria cometido incalculáveis ofensas cármicas no passado – talvez até as cinco ofensas graves:

  1. matar um pai
  2. matar uma mãe
  3. matar um Santo (Arhat)
  4. destruir a harmonia da Sangha
  5. derramar o sangue do Buda

Talvez aquela pessoa tivesse caluniado outros ou tivesse sempre causado-lhes problemas. Como resultado de tais ações essa pessoa basicamente deveria cair nos três maus caminhos do inferno, espíritos famintos, e animalidade. Mas um vez que ela tenha recebido o sutil, maravilhoso e profundo Budadharma da Marca Real do Grande Veículo, a retribuição pelas suas graves ofensas anteriores é aliviada. A retribuição toma a forma de ter pessoas a ridicularizarem-na quando ela recita sutras. Assim aquela pessoa tem graves ofensas, mas um retribuição leve.

Sutra Diamante – Capítulo 16 – Obstruções Cármicas Podem Ser Purificadas.

Original

« Older entries

%d blogueiros gostam disto: