Últimas Palavras do Tathagata

O Bodhisattva Kashyapa disse ao Buda: “Oh Honrado pelo Mundo! Por favor, condescenda em expor para mim a virtude que este Sutra Mahayana do Grande Nirvana possui.”

O Buda disse a Kashyapa: “Oh bom homem! Qualquer um que ouça o nome deste sutra obtém virtude, a qual é tão grande que Sravakas e Pratyekabudas não podem falar bem [sobre ela]. Somente o Buda a conhece bem. Por quê? Porque o mundo dos Budas é inconcebível. Quão maior não será [essa virtude] se alguém possuí-lo, recitá-lo, compreendê-lo e copiá-lo.”

Então todos os devas, pessoas do mundo e asuras disseram num verso:

“O mundo do Buda é inconcebível.
Assim também são aqueles (mundos) do Dharma e da Sangha.
Sendo este o caso, imploramos que fique um pouco mais.
O venerável Mahakashyapa e Ananda,
os dois da Sangha, logo estarão aqui.
Também, o grande rei Ajatasatru, rei de Magadha,
que respeita demais o Buda, o Honrado pelo Mundo, não está aqui.
Tenha um pouco de piedade e permaneça por algum tempo,
esteja conosco, a grande congregação, e elimine nossas dúvidas.”

Então, o Tathagata, para o benefício da grande multidão, falou em versos:

“O mais velho dos meus filhos é Mahakashyapa.
Ananda esforçou-se bastante e pode bem eliminar vossas dúvidas.
Estejam satisfeitos com isto. Ananda é alguém que tem ouvido muito.
Ele compreenderá de uma forma natural
o eterno e o não-eterno.
Em razão disto, não fiquem mais magoados.”

Então a grande multidão ofereceu muitas coisas ao Buda. Feitos os seus oferecimentos, todos eles aspiraram à Iluminação Insuperável. Todos os Bodhisattvas, que eram tão numerosos quanto os grãos de areia de inumeráveis Rios Ganges, atingiram o primeiro ‘bhumi’ [estágio do desenvolvimento do Bodhisattva].

Então o Honrado pelo Mundo concedeu profecias a Manjushri, ao Bodhisattva Kashyapa e a Cunda. Feitas as profecias, ele disse: ‘Todos os bons homens! Corrijam (endireitem) seus pensamentos. Sejam cuidadosos e não indolentes. Eu agora sinto dores em minhas costas e em todo o meu corpo. Agora desejo deitar-me.”

[E assim] ele o fez como qualquer criança ou alguém que está doente.

“Oh Manjushri! Todos vocês! Disseminem o Grande Dharma em meio às quatro classes de pessoas. Eu agora confio este sutra a vocês. Igualmente, quando Mahakashyapa e Ananda chegarem, confiem-lhes o Dharma Maravilhoso também.”

Então, o Tathagata, tendo falado assim, deitou-se sobre seu lado direito, como qualquer criança doente na cama, tudo para disseminar o Dharma para todos os seres.

Excerto do Sutra do Nirvana, CAP. 17: Sobre Questões Suscitadas pela Multidão.

Por muccamargo

Físico, Mestre em Tecnologia Nuclear USP/SP-Brasil, Consultor de Geoprocessamento, Estudioso do Budismo desde 1987.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: