A Nitiren Shoshu

A Nitiren Shoshu foi a primeira a saber da conclusão do trabalho de tradução do Sutra de Lótus. Dessa religião, eu era membro desde 1987, conforme narrei anteriormente. Enviei os originais por e-mail para a sua sede em São Paulo, esperando que de lá viessem palavras de incentivo ou mesmo críticas que contribuíssem para o polimento do trabalho de tradução. Nenhuma resposta. Então, muitos dias depois, suspeitando que o e-mail pudesse ter sido extraviado, reenviei o arquivo. Nada!

Então, como membro da Nitiren Shoshu, fui a uma reunião do grupo Hokkekô de Belo Horizonte. Ao chegar, entreguei um exemplar nas mãos da pessoa que liderava aquele grupo. Era uma reunião de Shodai. Após orarmos muito, por muitos objetivos do próprio grupo, ao final da reunião, me despedi e retornei feliz para casa. Uma semana depois, voltei àquele local e novamente participei das orações. Ao final da reunião, essa pessoa me devolveu o livro sem nenhum comentário. Não poderia ser mais clara a posição daquela seita com relação ao trabalho apresentado. E logo pensei que esse posicionamento não seria com relação a mim, que estava há mais de vinte anos por ali, mas com relação ao Sutra de Lótus. Como eu procurava pessoas que o recebessem com alegria, fui embora, abandonei aquela seita que eu freqüentava há vinte e um anos, nunca mais voltei. Recentemente, resolvi formalizar o meu desligamento. Então, escrevi com cópia para todos os membros:

Desligamento de Marcos Ubirajara

DE:       Marcos Camargo

PARA:  Christiane Reyder

Cco:     HOKKEKÔ BH

  • HOKKEKÔ BH
  • HOKKEKÔ BH
  • HOKKEKÔ BH
  • HOKKEKÔ BH
  • 18 mais…

“Olá Christiane! Bom dia!

Venho solicitar a minha exclusão da lista de membros do Hokkekô da Nitiren Shoshu, depois de 25 anos.

Como muitos já sabem, estou praticando o Budismo Primordial da Honmon Butsuryu Shu, onde eu e o Sutra de Lótus fomos acolhidos com muita alegria.

Desejo paz, alegria na prática, e muita prosperidade para todos os membros do Hokkekô. E, acima de tudo, um verdadeiro sentimento de compaixão ao recitar e ensinar para outros o

Namu-Myoho-Rengue-Kyo.

Tenham um ótimo dia.

Marcos Ubirajara.

Recebi duas, apenas duas respostas, as quais eu gostaria de colocar aqui:

Re: Desligamento de Marcos Ubirajara

DE:      Carina Angélica Brito Reyder

PARA:  Marcos Camargo

Boa sorte pra você!

Que você trilhe um caminho iluminado, de tranquilidade, serenidade, alegria e sabedoria.

Um abraço,

Re: Desligamento de Marcos Ubirajara

DE:      rosaria beatriz firmino miranda

PARA:  Marcos Camargo

Ola Marcos,

Acho que você enviou errado este email para mim.

Sou budista também há mais tempo que você. Comecei na Gakkai, há 31 anos atrás  e também faço parte da Hokkekko embora não frequente mais as reuniões na sede desde o dia 06 de fevereiro de 2007. Fiz Tozan em abril de 2006.

Acredito que não cheguei a conhecê-lo e fico triste por ter ido para outro budismo, porém deve ter tido seus motivos, pois ninguém abandona algo se este está te fazendo bem.

Muitas coisas na Hokkekko não aceito, porém o meu compromisso é com o Buda Original e com o juramento de seguir o budismo a qualquer custo.

Espero que seja feliz e se precisar de algo e se eu puder ajudá-lo desde já estou à disposição.

Abraços. Muita paz em sua jornada,

Rosária Miranda.

Assim, melancolicamente, deixei a Nitiren Shoshu. Uma grande pena!

Continua no próximo episódio semanal de:

A História da Tradução do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa

por Marcos Ubirajara de Carvalho e Camargo.

Episódios Anteriores:

O Fato Motivador da Tradução do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa

O Último Dia

O Avatar

Um Novo Original do Sutra de Lótus

O Lótus Azul

A correspondência com a BTTS

A Criação dos Blogs e os Primeiros Volumes do Sutra de Lótus

A Decisão por uma Autopublicação do Sutra de Lótus

%d blogueiros gostam disto: