Herói

Siddhartha não encontraria mais a paz. Ele caminhava pelos corredores do seu palácio como um leão atingido por algum dardo envenenado. Estava infeliz.

Certo dia, veio-lhe um grande desejo pelos campos abertos e pela visão dos verdes prados. Ele deixou o palácio, e como perambulava sem rumo pelos campos, ponderou:

“É de fato lamentável que o humano, fraco como realmente é, sujeito às doenças, com a certeza da velhice, e tendo a morte como destino inexorável, deva, na sua ignorância e orgulho, menosprezar os doentes, os idosos e os mortos. Se eu olhasse com desgosto (apenas) para alguns companheiros que estivessem doentes, velhos ou mortos; eu seria injusto, eu não seria digno de compreender a lei suprema.”

E como ele ponderava sobre a miséria da espécie humana, ele perdeu a vã ilusão da força, da juventude e da vida. Não conheceria mais alegria ou tristeza, dúvida ou cansaço, desejo ou amor, ódio ou desprezo.

De repente, ele viu um homem aproximar-se, o qual parecia um mendigo e que era visível somente para ele.

“Diga-me, quem é você?”, indagou-lhe o príncipe.

“Herói”, disse o monge, “devido ao medo do nascimento e da morte, tornei-me um monge itinerante. Procuro a libertação. O mundo está a mercê da destruição. Não penso como outros homens; evito prazeres; nada sei sobre a paixão; busco a solidão. Às vezes vivo ao pé de uma árvore; às vezes nas montanhas solitárias, ou às vezes na floresta. Nada possuo; nada espero. Eu vagueio, vivendo da caridade, e buscando apenas o bem mais elevado.”

Ele falou. Então, ascendeu aos céus e desapareceu. Um Deus havia tomado a forma de um monge a fim de incitar o príncipe.

Siddhartha ficou feliz. Ele viu o seu dever; e decidiu deixar o palácio e tornar-se um monge.

A vida do Buda, tr. para o francês por A. Ferdinand Herold [1922], tr. para o inglês por Paul C. Blum [1927], rev. por Bruno Hare [2007], tr. para português brasileiro por Marcos U. C. Camargo [2011].

Fonte: Sacred-Texts em http://www.sacred-texts.com/bud/lob/index.htm

2 Comentários

  1. sebastianvalle said,

    27/09/2011 às 15:44

    Oi Marcos!
    Adoro essa biografia do Buda, mas passei aqui principalmente para pedir que atualize o link dAquele Blog do Vipassana. Agora o material todo (incluindo o Dhammapada, o Satipatana Sutra e o link para o seu blog) foi transferido para o site Livre de Si.

    obrigado e seja feliz!
    http://www.livredesi.com

    • muccamargo said,

      27/09/2011 às 17:12

      Olá Sebastian!

      Atualizei o link conforme seu pedido. Andei por lá e gostei do Livre de Si. Um belo trabalho.
      Obrigado pela visita e grande abraço!

      Marcos Ubirajara


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: