O Testemunho da Terra

Momento em que uma voz emergiu da terra, e disse:

“Eu darei testemunho da sua generosidade”.

Mara ficou mudo de espanto. A voz continuou:

“Sim, Eu, a Terra; Eu, a mãe de todos os seres, darei testemunho da sua generosidade. Uma centena de vezes, um milhar de vezes! No decorrer das suas existências prévias, suas mãos, seus olhos, sua cabeça, seu corpo inteiro têm estado a serviço dos outros. E no decorrer dessa existência, que será a última, ele destruirá a velhice, a doença e a morte. Como ele o supera em força, Mara, assim também ele o supera em generosidade.”

E o Demônio viu uma mulher de grande beleza emergir da terra, até sua cintura. Ela curvou-se diante do herói, e juntando suas mãos, disse: “Oh mais sagrado dos humanos, Eu dou testemunho da sua generosidade.”

Então, ela desapareceu.

E Mara, o Demônio, chorou porque foi derrotado.

A vida do Buda, tr. para o francês por A. Ferdinand Herold [1922], tr. para o inglês por Paul C. Blum [1927], rev. por Bruno Hare [2007], tr. para português brasileiro por Marcos U. C. Camargo [2011].

Fonte: Sacred-Texts em http://www.sacred-texts.com/bud/lob/index.htm

%d blogueiros gostam disto: