Sutra do Nirvana – Cap. 14 – A Parábola dos Pássaros

“Também, oh bom homem! É como no caso da mangueira. Quando suas flores aparecem, o que existe [naquele momento] é a fase de transformação. Quando ela dá os frutos e quando concede os maiores benefícios, falamos do eterno. Oh bom homem! Dessa forma, uma pessoa poderá ser verdadeira e fiel a todos os sutras, ou poderá ter praticado Samadhis, mas enquanto ela não der ouvidos a este Sutra do Grande Nirvana, tudo estará baseado no não-eterno. Quando uma pessoa der ouvidos a este sutra, embora [ainda] possuindo ilusões, é como se ela não as tivesse. Este é o porquê digo que ele beneficia a ambos, humanos e celestiais. Como? Porque aquela pessoa sabe claramente que possui a Natureza-de-Buda dentro dela. Isto é o Eterno.”

Leia mais em …

Click na imagem para download
Click na imagem para download

Destaques deste Capítulo:

A Consciência de Possuir a Natureza de Buda

A Parábola do Pato Mandarin e do Kacalindikaka

Por muccamargo

Físico, Mestre em Tecnologia Nuclear USP/SP-Brasil, Consultor de Geoprocessamento, Estudioso do Budismo desde 1987.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: