A Tinta Acabou

A vida é uma escrita. Um dia, a tinta acaba, como de fato aconteceu quando escrevia uma homenagem póstuma ao meu irmão Hamiraldo do Amaral Camargo, no dia do seu falecimento. A escrita fica.

Namu-Myoho-Rengue-Kyo.

the ink ran out.mp3

A Tinta Acabou

3 Comentários

  1. Sérgio de Carvalho e Camargo said,

    13/05/2011 às 11:34

    Quantas lembranças, quantas saudades…
    Nosso irmão há que encontrar a Paz, o Descanso, a Luz!

  2. ODILIO WELIVAN said,

    17/05/2011 às 12:16

    Sempre quando alguém parte desta vida eu faço alguns questionamentos sobre aquela pessoa e de sua importância para mim. O Hamiraldo sempre foi um exemplo da prática do sorriso, não tinha como ve-lô e não sorrir, mesmo em enterros ele arrancava um sorriso, quando não exagerava e arrancava gargalhadas, convivi com ele 20 anos sem ouvir uma maldade daquele ser, acho que havia uma filosofia ali naquela pessoa: “Sorria e faça sorrir e siga!”, sentirei muitas saudades….


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: