Para Ser Lótus

Esse post é comemorativo da consecução da meta de 100.000 (cem mil) visitas a este Cristal Perfeito.

O passo primordial para tornar-se um Lótus do Dharma Maravilhoso está no estabelecimento de uma fé genuina e inabalável na eternidade da vida do Buda.

Fé? Onde buscar essa Fé? O que é essa Fé?

A Fé é um saber oculto nas profundezas de nossas vidas. Não adianta explicar, pois, cada um de nós adquiriu esse saber através de uma experiência única que transcende a vida secular.

Se assim é, por que esse saber permanece oculto?

Isto ocorre em razão da imensa, da espessa camada de entulhos que vai se acumulando sobre a superfície lisa e plana desse saber. Essa camada de entulhos é o repositório das ilusões e das visões distorcidas, e que se realimenta através das causas e relações que vão se acumulando vida após vida, ao que chamamos “Karma”.

A Via do Buda é a desconstrução da amorfia dessa camada de entulhos que envolve nosso ser para, finalmente, revelar a gema preciosa.

Então, o primeiro passo é a Fé: crer na inigualável gema preciosa dentro de nossas vidas, a natureza de Buda. O segundo passo é a prática: a ação de desconstruir a amorfia, desfazer, romper o emaranhado da rede das ilusões. O terceiro passo é o estudo: seguir a trilha dos ensinamentos dourados daquele que primeiro encontrou a gema preciosa, que a detém, e que a concede apenas àqueles que se destacam na batalha contra os exércitos de Mara.

A opacidade de nossa visão, e que é provocada por essa amorfia que nos envolve, pode ser curada.Para isso, os meios hábeis do Buda manipulam o excelente remédio que nos desperta do estado de entorpecimento que vivemos e, ao final, nos salva. Essa sabedoria do Buda sempre age da maneira apropriada, manipulando o remédio de acordo com nossas aptidões, nossas faculdades e vocações para a cura. Os mais sábios logo darão um passo à frente, prontificando-se para tomar o remédio. Outros dependerão de estímulos ou, quem sabe, uma mão amiga que os conduza através dos primeiros passos da trilha. Seja como for, o mais importante é o desejo de curar-se.

Para ser Lótus é necessário colocar esse desejo acima de tudo, deixando para trás a amorfia, o lodo que nos encobre no imenso lago de Samsara, para finalmente desabrochar e revelar a natureza imaculada do nosso ser; o esplendor da sabedoria que vem por si própria, e que sempre repousou nas profundezas de nossas vidas.

Em Belém do Pará, 25/01/2009.

Interessante ler O Ouro Verdadeiro no Âmago de Nossas Vidas, trecho do Sutra do Nirvana traduzido e publicado a posteriori.

Pôr do Sol em Belém

Pôr do Sol em Belém

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: