O Dharma da Equanimidade

Agora, mais calmo, ORROZ perguntou: “Vocês agem como pais extremamente rigorosos para comigo. Por que eu? Há tantos outros sobre os quais nem cabe falar, pois aqui estou só. Por que eu?” Ao que uma voz profunda ecoou no Tribunal da Equanimidade: “Porque foi esse Dharma da Equanimidade[1] que o criou, ORROZ, e que o… Continuar lendo O Dharma da Equanimidade

Avalie isto: