Pérolas do Universo – Fascículo XVI

“A causa do carma é o toque da ignorância. Devido ao toque da ignorância, os seres vêem ‘existência’. A relação causal da existência é ‘desejo’. Devido à relação causal do desejo, uma pessoa perpetra as três ações do corpo, da boca, e da mente.”

Leia mais em Pérolas do Universo, Fascículo 16.

Perolas do Universo 16

Click na imagem para leitura on-line ou download.

Conteúdo deste Fascículo

OS SETE TIPOS DE FRUIÇÕES      3

FRUIÇÃO ATRAVÉS DOS MEIOS                3

FRUIÇÃO DOS DÉBITOS DE GRATIDÃO  3

FRUIÇÃO DA AMIZADE 4

FRUIÇÃO DAQUILO QUE PERDURA         4

FRUIÇÃO EQUÂNIME    5

FRUIÇÃO DA RECOMPENSA       5

FRUIÇÃO DA SEGREGAÇÃO        6

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’             6

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – NIRVANA     6

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – LUZ 7

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – LUGAR          7

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – GRADUAL    8

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – TRÊS COISAS              8

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – DESIMPEDIMENTO  9

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – CO-EXISTÊNCIA         9

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – ETERNO        10

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – DUAL             10

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – DIREÇÃO      11

O VAZIO COMO ‘NÃO-É’ – ELEMENTO  12

COMO O UTPALA – O LÓTUS AZUL         13

MEDITAR SOBRE IMPUREZAS    14

OS SKANDHAS DO SÁBIO            16

A IMPUREZA DO DESEJO – O PRECONCEITO       17

AS IMPUREZAS DA IGNORÂNCIA            18

O REMÉDIO TODO-MARAVILHOSO DOS HIMALAYAS     19

MEDITAR SOBRE IMAGEM          20

MEDITAR SOBRE A CAUSA DA IMAGEM               21

MEDITAR SOBRE O DESEJO         22

MEDITAR SOBRE O CARMA        24

MEDITAR SOBRE A CAUSA DO CARMA  25

MEDITAR SOBRE O RESULTADO CÁRMICO          25

O CARMA IMACULADO                26

MEDITAR SOBRE O SOFRIMENTO            26

Fruição da Segregação

“Dizemos ‘fruição da segregação’, que é o Nirvana. Uma pessoa segrega-se de todas as impurezas. Todas as boas ações são a causa do Nirvana. Também, há dois tipos, a saber: 1) a causa próxima, e 2) a causa distante. Por causa próxima se entende o portal das três emancipações [isto é, os Samadhis da vacuidade, da amorfia, e do não-desejo]; por causa distante se entende as boas ações que a pessoa tem praticado nos inumeráveis mundos.”

Leia Mais no Sutra do Nirvana, Capítulo 42 – Sobre o Bodhisattva Kashyapa 3.

fruition of segregation.mp3

Fruição da Recompensa

“Falamos da ‘fruição da recompensa’. Uma pessoa ganha um corpo carnal puro e pratica o que é puro no corpo, na boca, e na mente. Essa pessoa diz: ‘Estou a colher a fruição da recompensa’. Essa fruição tem duas causas, as quais são: 1) a próxima, e 2) a distante. Por causa próxima se entende o que é feito com o corpo, boca e mente; por causa distante se entende a pureza do corpo, da boca, e da mente no passado. Isso é o que chamamos de fruição da recompensa.”

Leia Mais no Sutra do Nirvana, Capítulo 42 – Sobre o Bodhisattva Kashyapa 3.

fruition of reward.mp3

Fruição Equânime

“Por ‘fruição equânime’ entende-se aquilo que é comum no mundo em geral. Novamente, essa fruição tem duas causas: 1) a próxima, e 2) a distante. Por causa próxima se entende as dez boas ações que os seres praticam; por (causa) distante se entende as assim chamadas três calamidades [isto é, água, fogo, e guerra]. Esta é chamada fruição equânime.”

Leia Mais no Sutra do Nirvana, Capítulo 42 – Sobre o Bodhisattva Kashyapa 3.

equal fruition.mp3

Fruição Daquilo Que Perdura

“Dizemos ‘fruição daquilo que perdura’. Por não matar, uma pessoa prolonga em um terço o tempo de vida do corpo. Isto é o que se obtém. Esta é a fruição daquilo que perdura. Essa fruição tem duas causas. Uma é próxima, e a outra distante. Por próxima se entende a pureza do corpo, boca e mente; por distante se entende a extensão do tempo de vida e o desfrutar da (alegria na) velhice. Esta é a fruição daquilo que perdura.”

Leia Mais no Sutra do Nirvana, Capítulo 42 – Sobre o Bodhisattva Kashyapa 3.

fruition of that which remains.mp3

Fruição da Amizade

“Dizemos ‘fruição da amizade’. Por exemplo, há um homem que faz amizade com uma boa pessoa [isto é, com um Bom Mestre do Budismo], e como resultado ele ganha os frutos desde o Srotapanna até o Arhatship. A pessoa diz: ‘Eu agora ganho a fruição da amizade’. O caso é assim. Essa fruição tem duas causas, a saber: 1) a causa próxima, e 2) a causa distante. A (causa) próxima é a fé; a (causa) distante é o bom amigo. Esta é a fruição da amizade.”

Leia Mais no Sutra do Nirvana, Capítulo 42 – Sobre o Bodhisattva Kashyapa 3.

fruition by befriending.mp3

Fruição dos Débitos de Gratidão

“Dizemos ‘fruição das obrigações de retribuições’. As pessoas no (mundo) secular fazem oferecimentos aos seus pais. Todos os pais dizem: ‘Estamos agora colhendo os frutos daquilo que fizemos quando nutrimos [nossas crianças]’. Quando a criança retribui-lhes, chamamos isto de fruição. O caso é assim. Essa fruição tem duas causas, a saber: 1) a causa próxima, e 2) a causa distante. A (causa) próxima são as ações puras que os pais fizeram no passado; a distante se refere à criança (de amor) filial que se desenvolveu. Isto é fruição das obrigações de retribuição (débitos de gratidão).”

Leia Mais no Sutra do Nirvana, Capítulo 42 – Sobre o Bodhisattva Kashyapa 3.

fruition by repaying obligations.mp3

Fruição Através dos Meios

“Dizemos ‘fruição através dos meios’. No outono, as pessoas do (mundo) secular colhem cereais e dizem uns aos outros que eles estão ganhando a fruição dos meios que eles colocaram em ação. A fruição dos meios é chamada fruição das ações cármicas. Essa fruição tem duas causas, a saber: 1) causa próxima [direta], e 2) causa distante [indireta]. A causa próxima é a assim chamada ‘semente’; a causa distante é água, adubo, o ser humano, e os esforços. Essa é a fruição [que surge] da colocação dos meios em ação.

Leia Mais no Sutra do Nirvana, Capítulo 42 – Sobre o Bodhisattva Kashyapa 3.

fruition by means.mp3

Leia também:

PI e o Pé de Feijão – Episódio 1

PI e o Pé de Feijão – Episódio 2

PI e o Pé de Feijão – Episódio 3

PI e o Pé de Feijão – Episódio 4

PI e o Pé de Feijão – Episódio 5

%d blogueiros gostam disto: