A Mendicância do Buda

O Buda era equitativo em sua mendicância e não favorecia ricos ou pobres. Seu discípulo Ananda seguia o seu exemplo e praticava a compaixão igualitária. “Ananda já sabia que o Tathagata, o Honrado pelo Mundo, havia admoestado Subhuti e o Grande Kashyapa chamando-lhes de Arhats, cujos corações não eram equáveis.” Ele (Ananda) decidiu que ao… Continuar lendo A Mendicância do Buda

Avalie isto:

A Mendicância de Subhuti e Kashyapa

O Buda repreendeu seus dois discípulos Subhuti e o Grande Kashyapa pela sua maneira de mendigar. Primeiro, ele repreendeu Subhuti por pensar: “Pessoas ricas possuem fortuna porque nas vidas passadas elas acumularam méritos e virtudes. Se eu não mendigar com eles e lhes dar a oportunidade de plantar futuras bênçãos, então na próxima vida eles… Continuar lendo A Mendicância de Subhuti e Kashyapa

Avalie isto:

Fruição Através dos Meios

“Dizemos ‘fruição através dos meios’. No outono, as pessoas do (mundo) secular colhem cereais e dizem uns aos outros que eles estão ganhando a fruição dos meios que eles colocaram em ação. A fruição dos meios é chamada fruição das ações cármicas. Essa fruição tem duas causas, a saber: 1) causa próxima [direta], e 2)… Continuar lendo Fruição Através dos Meios

Avalie isto:

Quando Falo Seguindo Minha Própria Vontade e a de Outros

“Como Eu falo seguindo minha própria vontade e aquela dos outros? Quando todo mundo diz que o sábio diz ‘é’, Eu também digo ‘é’. Quando eles dizem que o sábio diz ‘não-é’, Eu também digo ‘não-é’. Quando o sábio do mundo diz que divertir-se nos cinco desejos acaba no não-eterno, no sofrimento, não-Eu, e desintegração;… Continuar lendo Quando Falo Seguindo Minha Própria Vontade e a de Outros

Avalie isto:

Quando Falo da Minha Própria e Livre Vontade

“O que significa dizer que Eu falo da minha própria e livre vontade? 500 Monges colocaram uma questão a Shariputra: ‘Oh grande! O Buda fala sobre a causa do corpo. O que isto pode ser’? Shariputra disse: ‘Oh grandes! Quando vocês mesmos alcançarem a Emancipação Correta, vocês próprios saberão. Por que vocês colocam essa questão’?… Continuar lendo Quando Falo da Minha Própria e Livre Vontade

Avalie isto:

A Virtude da Dúvida

“Oh bom homem! Esses assuntos de controvérsias são coisas que pertencem ao mundo do Buda. Eles não são aquilo que Sravakas e Pratyekabudas possam sondar. Se uma pessoa pode realmente adquirir um pensamento dúbio, essa pessoa pode extirpar inumeráveis impurezas, tão imensas quanto o Monte Sumeru. Quando um humano adquire um pensamento fixo, isto é… Continuar lendo A Virtude da Dúvida

Avalie isto:

Inumeráveis Nomes para Uma Coisa

“Oh bom homem! O Tathagata, por conta da terra (lugar), por conta da estação, por conta das outras linguagens, por conta dos seres, das qualidades das raízes dos seres, com relação a uma coisa, fala de duas maneiras. No caso de um nome, ele usa inumeráveis nomes; para um significado, ele apresenta inumeráveis nomes; com… Continuar lendo Inumeráveis Nomes para Uma Coisa

Avalie isto:

A Terra Sobre a Unha do Dedo

Então, o Honrado pelo Mundo pegou uma pequena porção de terra e a depositou sobre a unha do seu dedo, dizendo a Kashyapa: “Qual é maior? Esta porção de terra, ou aquela das dez direções?” O Bodhisattva Kashyapa disse ao Buda: “Oh Honrado pelo Mundo! A terra na unha do seu dedo não pode ser… Continuar lendo A Terra Sobre a Unha do Dedo

Avalie isto: