Varanasi, o Primeiro Sermão

De acordo com a lenda, a cidade de Varanasi (ou Benares) foi fundada pela deidade Hindu Shiva, por volta de 5.000 anos atrás, tornando-se assim um dos destinos de peregrinação mais importantes do país. É uma das sete cidades sagradas dos Hindus. Muitas escrituras Hindus, incluindo Rigveda, Skanda Purana, Ramayana e Mahabharata, descrevem a cidade.

Varanasi

Pintura de Varanasi em 1890

Geralmente, acredita-se que Varanasi tenha cerca de 3.000 anos de idade. Varanasi foi um famoso centro comercial e industrial por suas fábricas de tecidos de musselina e seda, perfumes, trabalhos em marfim e esculturas. Durante a época do Buda Sidharta Gautama (que nasceu cerca de 567 AC), Varanasi foi a capital do Reino da Kashimira. O célebre viajante chinês, Xuanzang, atestou que a cidade era um centro de atividades religiosas, educativas e artísticas, e que se estendia por cerca de 5 km ao longo da margem esquerda do Rio Ganges.

Varanasi é também um dos lugares mais sagrados do Budismo, sendo um dos quatro locais de peregrinações designados pelo próprio Buda Sidharta Gautama, (os outros são Kushinagar, Bodh Gaya, e Lumbini). Na parte residencial de Varanasi encontra-se Sarnath, o local do Parque do Cervo, onde se diz ter o Buda Sidharta Gautama proferido o seu primeiro sermão sobre os princípios básicos do Budismo. De acordo com o Sutra de Lótus:

Então, eles proferiram essas palavras: “Há muito tempo em Varanasi, o Buda pela primeira vez girou a roda da Lei. Agora, ele gira novamente a insuperável, a magnífica Roda da Lei”.

Naquela ocasião todos os seres celestiais, desejando reforçar o significado das suas palavras, falaram em versos dizendo:

“Há muito tempo em Varanasi,
Tu giraste a Roda da Lei das Quatro Nobres Verdades,
discriminadamente pregando sobre a criação e extinção de todos os fenômenos compostos pelos cinco elementos.
Agora, novamente,
Tu giras aquela maravilhosa e insuperável Grande Roda da Lei,
pregando uma Lei profunda, insondável,
e que poucos são os que podem compreendê-la”.

CAP. 03: A Parábola

Varanasi às margens do Ganges

Varanasi às margens do Ganges

Fonte dos textos e imagens: Wikipedia, a enciclopédia livre.

1 Comentário

  1. 09/08/2008 às 16:20

    Very nice!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: