Os Cinco Sonhos

A noite veio. Ele caiu no sono, e teve cinco sonhos

Primeiro, ele se viu deitado numa grande cama que compreendia toda a terra; sob sua cabeça, havia uma almofada que era o Himalaya; sua mão direita repousava sobre o mar ocidental, sua mão esquerda sobre o mar oriental, e seus pés tocavam o mar do sul.

Então ele viu um junco saindo do seu umbigo, e o junco cresceu tão rápido que logo alcançou o céu.

Então ele viu vermes subindo suas pernas e cobrindo-lhe inteiramente.

Então ele viu pássaros voando em sua direção de todos os pontos do horizonte, e quando os pássaros se aproximaram de sua cabeça, eles pareciam ser de ouro.

Finalmente, ele se viu no sopé de uma montanha de sujeira e excrementos; ele escalou a montanha; alcançou o seu cume; desceu, e nem a sujeira nem os excrementos o haviam contaminado (maculado).

Ele despertou, e (a partir) desses sonhos ele soube que havia chegado o dia quando, tendo atingido a suprema sabedoria, ele tornar-se-ia um Buda.

Ele levantou e pôs-se a caminho da aldeia de Uruvilva, para esmolar.

A vida do Buda, tr. para o francês por A. Ferdinand Herold [1922], tr. para o inglês por Paul C. Blum [1927], rev. por Bruno Hare [2007], tr. para português brasileiro por Marcos U. C. Camargo [2011].

Fonte: Sacred-Texts em http://www.sacred-texts.com/bud/lob/index.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: