Sarthavaha, o filho de Mara

Sarthavaha conteve-se. Alguns poucos amigos se reuniram em torno dele, aos quais disse:

“Tolos! Pensam que ele é louco porque medita; pensam que é covarde porque é calmo. Vocês que são loucos, vocês que são covardes. Vocês não conhecem o seu poder; devido à sua grande sabedoria, ele derrotará todos vocês.Mesmo que vocês fossem em número tão incontável quanto os grãos de areia das margens do Ganges, não perturbariam um único fio de cabelo da sua cabeça. E acreditam que podem matá-lo! Oh, voltem! Não tentem feri-lo; curvem-se diante dele em reverência. Seu reinado chegou. Os chacais uivam na floresta quando o leão está longe, mas quando o leão ruge, os chacais correm de terror. Tolos, tolos! Vocês gritam com orgulho enquanto o mestre está em silêncio, mas quando o leão falar, vocês se verão pelos calcanhares.”

O exército (de Mara) ouviu com desprezo essas palavras de sabedoria ditas por Sathavaha e seus amigos. E continuou a avançar.

A vida do Buda, tr. para o francês por A. Ferdinand Herold [1922], tr. para o inglês por Paul C. Blum [1927], rev. por Bruno Hare [2007], tr. para português brasileiro por Marcos U. C. Camargo [2011].

Fonte: Sacred-Texts em http://www.sacred-texts.com/bud/lob/index.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: