A Luz do Buda

Tudo começou quando Sudatta foi à Rajagriha a negócios e hospedou-se com um amigo chamado Shan Tan Nwo. Certa noite, durante a sua visita à casa de Shan Tan Nwo, seu amigo levantou-se no meio da noite e começou a enfeitar a sua casa. Ele trouxe arranjos de enfeites e os arrumou com perfeição, trabalhando noite a dentro até que sua casa ficasse formosa. O Velho Sudata ouviu o barullho e levantou-se para ver o que estava acontecendo. “Amigo, qual é a grande ocasião para tornar a sua casa tão esplêndida? Você convidou o Rei? Alguém em sua família está para casar? Por que todos esses preparativos?”

“Não é o Rei que espero, ou um casamento. Eu convidei o Buda para vir à minha casa para receber um oferecimento vegetariano”, respondeu seu amigo.

Sudatta nunca ouvira sobre o Buda antes, e quando o seu amigo falou o nome, todos os pelos em seu corpo ficaram de pé. “Estranho”, ele pensou, “Quem é o Buda?”, ele se perguntou.

O Velho Shan Tan Nwo disse: “O Buda é o filho do Rei Suddhodana. Ele abdicou à sua herança do trono com o objetivo de deixar a vida familiar e praticar a Via. Ele perseverou por seis anos  nos Himalayas, e depois, sob a árvore Bodhi, ele viu uma estrela certa noite, iluminou-se para a Via, e tornou-se um Buda”.

O fundamento das raízes do bem do Velho Sudatta o levou a imediatamente manifestar sua vontade de ver o Buda. Sua profunda sinceridade comoveu tanto o Buda Shakyamuni, que estava hospedado no Bosque dos Bambús (a cerca de sessenta ou setenta milhas a sudeste de Rajagriha), que ele emitiu uma luz para guiar Sudatta. Ao ver a luz, Sudatta pensou que fosse o alvorecer, e apressadamente vestiu-se e saiu. Na verdade, era meio da noite e os portões da cidade ainda não haviam sido abertos, mas quando o velho chegou às muralhas da cidade, os portões, devido à penetração espiritual do Buda, abriram-se e ele passou através deles, prosseguindo em seu caminho para ver o Buda. Sudatta seguiu as indicações que lhes foram dadas pelo seu amigo, e foi guiado pela Luz do Buda.

Sutra Diamante – Capítulo 1 – As Razões para a Assembleia do Dharma.

Original

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: