FlorAção Mística

Durante o ano em que o Grande Sutra Prajna foi traduzido, os pessegueiros floresceram seis vezes. Aquela ocorrência auspiciosa testificou a importância do Sutra Prajna. É também amplamente sabido que os espíritos das flores, relvas e árvores vieram todos para proteger a grande assembleia do Dharma Maravilhoso.” – O Sutra Diamante – Vajra Prajna Paramita – Uma Explanação Geral pelo Venerable Mestre Hsuan Hua.

Iniciei a tradução Sutra Diamante – The Vajra Prajna Paramita em 20 de junho de 2012. Naquele mês, os Ipês-Rosa da cidade de Belo Horizonte, onde resido desde o ano de 2000, começaram a florir, como de praxe, na época certa. Mas, não mais cessaram a sua floração, e há registros em abundância sobre esse evento auspicioso, inclusive em outras cidades brasileiras.

Vieram os Ipês branco e amarelo, sibipiruna, jacarandá mimoso, acácia-rosa, sapucaias, e agora o flamboyant encanta a cidade com sua floração vermelho-fogo. Mas todas as suas florações foram entremeadas pelo Ipê-Rosa, que desde aquele mês de junho vem florindo, florindo, florindo. Os habitantes da cidade, desde então, contemplam um espetáculo sem precedentes. Alguns especialistas arriscam uma explicação, mas poucos sabem a verdadeira razão que agora compartilho com todos vocês. Poderia ser uma presunção? Não, não é! Mas sim uma prova inconteste da qual, intimamente, fui me certificando em conversas com minha companheira. Meses a fio, fui me certificando para agora trazer-lhes esse depoimento.

O nome do post – FlorAção Mística – é proposital, pois contém os três elementos, a saber:

Mística – Sabedoria Subjetiva,

Ação – Carma,

Flor – Realidade Objetiva.

A foto abaixo demonstra que as árvores floriram mais de uma vez.

Flor e Semente

Flor e semente simultâneas. Uma prova inconteste da Floração Mística.

Veja uma coletânea de fotos abaixo, captadas neste final do mês de outubro, quando já vai distante a época de floração do Ipê-Rosa.

2 Comentários

  1. Dôra Gomes said,

    02/11/2012 às 9:38

    Marcos,
    As distintas manifestações da vida dependem de como são vistas ou compreendidas. Esta floração é especialmente bonita!
    Um abraço.
    Dôra

  2. 02/11/2012 às 10:25

    Meu irmão, nessa quarta-feira eu participei do Projeto Livro Livre, organizado pela CPTM e pela Biblioteca Monteiro Lobato de Osasco, realizado na nova estação da nossa cidade. No evento, além da distribuição de 50.000 livros gratuitamente, para os usuários de trem e metro da empresa, aconteceram entrevistas com os autores, apresentações musicais, declamação de poemas e uma contadora de histórias. “A semente da verdade” muito conhecida na cultura chinesa estava sendo contada e eu, atento ao seu conteúdo, já que eu não a conhecia, de repente me surpreendi com um semente de Ipê, trazida pelo vento e depositada bem à minha frente. Não tive duvida de que eu a deveria recolher por entender que aquilo era uma mensagem.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: