Pelos Campos do País

ORROZ

Então, ORROZ saiu em sua cavalgada diária pelos campos, grotas e chapadas daquele país, a oeste daqui, e que se chama “Ingratidão”. Caía a noite e, tão longe quanto se pode imaginar, ORROZ vislumbrou uma luz tênue que cintilava no horizonte. Pensou para si: estou com sede, e meu alazão também. Deve haver alguém por lá. Saiu em disparada à busca de acolhida por seja lá quem fosse.

Minutos depois, aproximava-se de uma casa humilde, quase choupana, de onde ecoava uma canção festiva, vozes de adultos e crianças, pelo menos quatro, uma família humilde. A canção dizia:

TIM TIM, TIM TIM,

TIM TIM DILMA LÁ !

QUEM NÃO GOSTA DELA

EM QUEM VOTARÁ?

ORROZ ficou horrorizado, furioso e, esquecendo-se da sua própria sede, e a do animal, retirou-se no mesmo trote de volta ao Tribunal da Equanimidade, onde chegou, como de costume, falando mais do que a boca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: