O Extraordinário Poder da Fé

“Se alguém desejasse buscar a sabedoria do Buda 
através de oitenta miríades
de milhões de nayutas de kalpas, 
praticando os cinco paramitas
ao longo de todos aqueles kalpas,
fazendo oferecimentos aos Budas, 
aos discípulos Pratyekabudas,
e às multidões de Bodhisattvas, 
suas doações poderiam ser 
comidas e bebidas finas e raras,
finas indumentárias pessoais e para aposentos, 
essa pessoa poderia doar
moradas feitas de pura madeira de sândalo 
e adornadas com jardins e bosques.
Doações como estas,
variadas e refinadas,
aquela pessoa poderia dedicar à Via do Buda.

Além disso,
ela poderia observar puramente 
os preceitos proibitivos,
sem falha ou omissão, 
buscando a via insuperável, 
louvada por todos os Budas.
Ainda, ela poderia praticar a paciência, 
estabelecendo-se no Estado de Complacência, 
e, mesmo que a maldade lhe acontecesse,
seu pensamento não seria perturbado. 
Também, se aqueles que obtiveram o Dharma, 
mas que guardam uma arrogância desmedida, 
ridicularizassem-lhe e atormentassem-lhe,
ela seria capaz de suportá-los.
Ela poderia ser diligente e vigorosa, 
sempre firme em sua resolução,
ao longo de ilimitados milhões de kalpas, 
com pensamento único e sem lassidão.
E, por incontáveis kalpas,
ela poderia residir num lugar tranquilo,
sempre depurando seus pensamentos, em vigília, 
quer estivesse sentada ou caminhando.

Em razão dessas causas e relações,
ela, então, alcançaria a concentração Dhyana,
tal que por oitenta milhões de miríades de kalpas,
seu pensamento seria seguro e sem confusão. 
Abençoada por este pensamento único,
ela buscaria a via insuperável dizendo:
‘Posso alcançar a Sabedoria
que Abarca Todos os Fenômenos
e ultrapassar os limites das concentrações Dhyana’.
Esta pessoa,
ao longo de centenas de milhares de milhões de kalpas, 
poderia praticar tais virtudes meritórias
como ditas acima.

Mas, se houver um bom homem 
ou uma boa mulher que,
ouvindo-me pregar sobre a duração da minha vida, 
der lugar mesmo que a um simples pensamento de fé, 
suas bênçãos excederão aquelas
da pessoa acima descrita.
Qualquer pessoa que esteja 
completamente livre de dúvidas ou pesares 
e que, com um profundo sentimento, 
compreender por não mais que um instante 
obterá bênçãos tais como estas.

Se houver Bodhisattvas que tenham praticado a Via 
durante ilimitados kalpas
e que me ouçam pregar sobre a duração da minha vida, 
eles serão capazes de compreendê-la e aceitá-la.
Pessoas tais como estas receberão este Sutra 
acima do topo de suas cabeças jurando:
‘No futuro, poderemos obter longas vidas 
e salvar seres viventes.
Assim como hoje o Honrado pelo Mundo, 
Rei dos Shakyas,
no Bodhimanda emite o seu rugido de leão 
pregando o Dharma sem medo,
alguns de nós, nas vidas que virão, 
seremos reverenciados por todos
e, enquanto sentados no Bodhimanda, 
pregaremos sobre a duração de nossas vidas 
do mesmo modo’.
Existirão aqueles que compreenderão profundamente, 
que serão puros e fortes,
com muito aprendizado e dharanis, 
que exporão as palavras do Buda 
de acordo com a doutrina.

Pessoas tais como essas
não terão dúvidas sobre este assunto”.

Buda Shakyamuni no Capítulo XVII – Distinção dos Méritos e Virtudes, a respeito da duração da vida do Tathagata, em resposta ao relato de encantamento do Bodhisattva Maitreya (Ajita) com o que acabara de ser revelado no Capítulo XVI – A Duração da Vida do Tathagata, e a consequente profusão de benefícios para todos os seres viventes.

Por muccamargo

Físico, Mestre em Tecnologia Nuclear USP/SP-Brasil, Consultor de Geoprocessamento, Estudioso do Budismo desde 1987.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: