Pérolas do Universo – Fascículo V

(O Buda disse): “Oh bom homem! O Buda-Honrado-pelo-Mundo reside no Mahaparinirvana e assim descerra, discrimina e explana o significado. Por esta razão, dizemos ‘ação sagrada’. Os Sravakas, Pratyekabudas e Bodhisattvas, tão logo ouçam [as palavras do Buda], praticarão em conformidade. Portanto, (praticarão) ‘ações sagradas’. Oh bom homem! Tão logo esse Bodhisattva-Mahasattva tenha feito esse trabalho (ação), ele atinge o estágio de destemor. Oh bom homem! Se um Bodhisattva atinge o estágio de destemor, ele então não teme (mais) a cobiça, a ira, a ignorância, o nascimento, a velhice, a doença e a morte. Também, ele não teme os domínios do infortúnio do inferno, dos espíritos famintos e dos animais.”

Leia mais em Pérolas do Universo, Fascículo 5.

pearls of universe 5.mp3

Perolas do Universo 5

Conteúdo deste Fascículo:

O Desejo como um Débito a Pagar  3

O Desejo como uma Mulher Rakshasa 3

O Desejo como uma Bela Flor  4

O Desejo Como Gula Odiosa  4

O Desejo como uma Mulher Sensual  5

O Desejo como uma Semente de Maruka  5

O Desejo como uma Carne Esponjosa  6

O Desejo como uma Tempestade  6

O Desejo como um Cometa  7

Os Cinco Dharmas Seculares  8

A Verdade Real 8

A Transitoriedade da Mente  9

A Transitoriedade da Existência Física  11

O Impresumível Giro da Roda da Lei 13

Ações Sagradas. 15

As Virtudes do Grande Nirvana  16

O Voto de Kashyapa 17

A Admoestação do Shakra Devanam Indra  18

A Doutrina do Todo-Vazio   20

Os Doze Tipos de Escrituras do Dharma 27

A Sabedoria da Mente Desperta

“Oh bom homem! Quando o Bodhisattva-Mahasattva pratica o Grande Nirvana e as Ações Sagradas, ele sempre protege bem os seus cinco sentidos orgânicos. Ele teme a ganância, a ira, a ignorância e o ciúme, porque ele tem que chegar a todas as boas leis (dharmas). Oh bom homem! Alguém que proteja bem os cinco sentidos orgânicos protege bem a mente. Alguém que proteja bem a mente protege bem os cinco sentidos orgânicos. Por exemplo, quando os homens protegem o rei, o país está bem protegido. Alguém que proteja o país protege bem o seu rei. O mesmo se passa com o Bodhisattva-Mahasattva. Ao ouvir este Sutra do Grande Nirvana, obtém-se a Sabedoria. Através da Sabedoria, obtém-se a mente exclusiva. Se os cinco sentidos orgânicos são abandonados, a mente deixa de agir. Por quê? Em virtude da Sabedoria da Mente Desperta. Oh bom homem! Isto é como no caso do pastor que impede suas vacas de vagarem de leste para oeste prejudicando as culturas. É o mesmo com o Bodhisattva-Mahasattva. Agindo segundo a Sabedoria da Mente Desperta, ele protege os cinco sentidos orgânicos de tal forma que eles não saiam do controle. A sua Sabedoria da Mente Desperta não vê forma do Eu, o que sai (vem) do Eu, os seres ou o que eles gostam (ou a que se apegam). Ele vê todas as coisas assim como quando ele vê a ‘Dharmata’ [Essência da Realidade], e aquilo que ele vê é tudo como a terra, pedras, telhas e cascalhos. Por exemplo, uma casa vem a existir através de várias combinações de elementos e não através de qualquer natureza permanente dela própria. Ele vê que todos os seres não são mais que combinações dos quatro grandes elementos e dos cinco skandhas, e que eles não possuem uma natureza permanente. Como não existe uma natureza permanente, o Bodhisattva não se apega avidamente. Todos os mortais comuns pensam que eles existem. Em conseqüência, eles têm a aflição das impurezas. Quando o Bodhisattva-Mahasattva pratica o Grande Nirvana e tem a Sabedoria da Mente Desperta, ele não se apega a quaisquer seres. Também, além disso, o Bodhisattva-Mahasattva, praticando o Sutra do Grande Nirvana, não se apega a quaisquer seres ou às diversas formas externas das coisas. Oh bom homem! Por exemplo, um pintor usa várias cores e pinta quadros de homens, mulheres, vacas, cavalos, etc. Os mortais comuns, devido à inteligência, vêem aquilo e os percebem como sendo homens, mulheres, etc. Mas, o pintor sabe que eles não são homens e mulheres. É o mesmo com o Bodhisattva-Mahasattva. Nos vários aspectos das coisas, ele enxerga somente o aspecto, mas nunca as muitas formas dos seres, sempre, até o fim. Porque ele tem a Sabedoria da Mente Desperta.”

Excerto do Sutra do Nirvana, CAP. 28 – Sobre o Bodhisattva Rei Altamente-Virtuoso 2.

Ações Sagradas

O Bodhisattva Kashyapa disse ao Buda: “Oh Honrado pelo Mundo! Por que dizemos ‘ação sagrada’?”

(O Buda disse): “Oh bom homem! ‘Sagrado refere-se ao Buda-Tathagata. Portanto, dizemos ‘ação sagrada’.”

(Kashyapa disse): “Oh Honrado pelo Mundo! Se isto se refere aos trabalhos de todos os Budas, então não está ao alcance da prática dos Sravakas, Pratyekabudas e Bodhisattvas.”

(O Buda disse): “Oh bom homem! O Buda-Honrado-pelo-Mundo reside no Mahaparinirvana e assim descerra, discrimina e explana o significado. Por esta razão, dizemos ‘ação sagrada’. Os Sravakas, Pratyekabudas e Bodhisattvas, tão logo ouçam [as palavras do Buda], praticarão em conformidade. Portanto, (praticarão) ‘ações sagradas’. Oh bom homem! Tão logo esse Bodhisattva-Mahasattva tenha feito esse trabalho (ação), ele atinge o estágio de destemor. Oh bom homem! Se um Bodhisattva atinge o estágio de destemor, ele então não teme (mais) a cobiça, a ira, a ignorância, o nascimento, a velhice, a doença e a morte. Também, ele não teme os domínios do infortúnio do inferno, dos espíritos famintos e dos animais.”

Excerto do Sutra do Nirvana, CAP. 20 – Sobre Ações Sagradas 2.

%d blogueiros gostam disto: