Os Cinco Eremitas

Ao deixar Visvamitra, o príncipe foi ao campo e começou a caminhar em direção a uma aldeia.

No caminho, ele parou para contemplar alguns camponeses trabalhando na lavoura, e então entrou numa campina onde havia um aglomerado de árvores. As árvores atraíram-lhe pois era meio-dia e estava muito quente. O príncipe foi a elas e sentou-se à sombra de uma árvore. Lá, começou a ponderar, e logo estava mergulhado em meditação.

Cinco eremitas itinerantes passaram nas proximidades da campina. Eles viram o príncipe em meditação, e se perguntaram:

“É ele um Deus, este que lá está sentado, descansando? Seria ele o Deus da riqueza, ou o Deus do amor?

Seria ele Indra, o portador dos trovões, ou o pastor Krishna?”

Mas eles ouviram uma voz dizendo-lhes:

“O esplendor dos Deuses empalideceria diante do esplendor deste Shakya que senta-se sob a árvore e pondera verdades majestosas!”

Ao que todos eles exclamaram:

“De fato, aquele que senta e medita sob a árvore ostenta as marcas da onipotência; idubitavelmente, ele tornar-se-á o Buda!”

Então, eles cantaram os seus louvores, e o primeiro deles disse: “A um mundo consumido pelo fogo da maldade, ele veio como um lago. Sua lei refrescará o mundo.”

O segundo disse: “Para um mundo obscurecido pela ignorância, ele veio como uma tocha. Sua lei trará luz ao mundo.”

O terceiro disse: “Através do mar do sofrimento, esse mar tão difícil de navegar, ele veio como um navio. Sua lei conduzirá o mundo de forma segura ao porto.”

O quarto disse: “Àqueles presos aos grilhões da maldade, ele veio como um redentor. Sua lei libertará o mundo.”

O quinto disse: “Àqueles atormentados pela velhice e doença, ele veio como um salvador. Sua lei trará a libertação do nascimento e morte.”

Por três vezes eles se curvaram, e então seguiram o seu caminho.

A vida do Buda, tr. para o francês por A. Ferdinand Herold [1922], tr. para o inglês por Paul C. Blum [1927], rev. por Bruno Hare [2007], tr. para português brasileiro por Marcos U. C. Camargo [2011].

Fonte: Sacred-Texts em http://www.sacred-texts.com/bud/lob/index.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: