O Despertar de Subhuti para o Grande Veículo

Então Subhuti, ao ouvir o Sutra ser pregado, e tendo compreendido profundamente o seu teor. Subhuti, ao compreender completamente o significado e as implicações da doutrina de nenhuma marca expressa no Sutra Diamante (Vajra Sutra), chorou. Lágrimas verteram de seus olhos e seu nariz escorreu. Normalmente, as pessoas choram quando estão tristes ou aflitas, ou quando algum infortúnio lhes acomete, mas ocasionalmente as pessoas também choram de alegria, assim como se sucedeu com Subhuti: “Extrema felicidade traz tristeza.” O Buda expressou as profundezas da prajna tão completamente que Subhuti ficou super feliz por estar apto a ouvir o ensinamento específico, o portal do dharma maravilhoso da prajna. Subhuti compreendeu que a sua satisfação anterior com os dharmas do Pequeno Veículo tinha sido equivocada. O seu despertar pode ser assim expresso:

“Após compreender, não me reprovo pelo passado;

Eu sei que no futuro eu posso reparar enganos.

Consciente de que não estou muito avançado no caminho da confusão,

agora despertei para os acertos de hoje e os erros de ontem.”

O Pequeno Veículo era o “caminho da confusão” de Subhuti, e seu despertar indica ainda que seu apego anterior aos dharmas do Pequeno Veículo não havia sido muito grande, ele “não havia ido muito longe no caminho da confusão”. “Consciente dos acertos de hoje e os erros de ontem” significa que ele compreendeu que para ele o correto era buscar o dharma do Grande Veículo, e que sua inclinação anterior para a fruição do Ouvinte do Pequeno Veículo tinha sido um engano. Ele saudou aquela compreensão com grande emoção e, todavia, assim chorou de alegria e exclamou: “Quão raro!”

Na primeira parte do texto Subhuti também disse: “Quão raro!” como uma forma de louvor à prajna da marca real que ele percebeu estar expressa em cada momento do andar, parar, sentar e reclinar-se do Buda Shakyamuni no desempenho dos seus afazeres diários. Esta segunda exclamação de “quão raro” diz respeito ao sutra. Subhuti quis dizer: “Nunca houve antes tal sutra, Honrado pelo Mundo. Ele é muito raro. O sutra que nosso Mestre Original Buda Shakyamuni prega agora é tão profundo que é de difícil compreensão para aqueles do Pequeno Veículo.”

Sutra Diamante – Capítulo 14 – Extinção Tranquila Isenta de Marcas.

Original

Em Vila Nova de Famalicão – Portugal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: