Os Olhos Búdicos

Sutra:

Subhuti, o que você pensa? O Tathagata possui o olho carnal?”

“Assim é, Honrado pelo Mundo. O Tathagata possui o olho carnal.”

“Subhuti, o que você pensa? O Tathagata possui o olho celestial?”

“Assim é, Honrado pelo Mundo. O Tathagata possui o olho celestial.”

“Subhuti, o que você pensa? O Tathagata possui o olho da sabedoria?”

“Assim é, Honrado pelo Mundo. O Tathagata possui o olho da sabedoria.”

“Subhuti, o que você pensa? O Tathagata possui o olho do dharma?”

“Assim é, Honrado pelo Mundo. O Tathagata possui o olho do dharma.”

“Subhuti, o que você pensa? O Tathagata possui o olho do Buda?”

“Assim é, Honrado pelo Mundo. O Tathagata possui o olho do Buda.”

“Subhuti, o que você pensa? O Tathagata falou dos grãos de areia no Rio Ganges?”

“Assim é, Honrado pelo Mundo. O Tathagata falou daquela areia.”

Comentário:

O Buda Shakyamuni novamente chamou Subhuti e indagou: “O Tathagata possui o olho carnal?” O olho carnal referido não é o olho ordinário das pessoas comuns, mas sim um dos cinco olhos. Por que lhe é dado o nome de olho carnal?

É chamado olho carnal porque ele pode ver objetos tangíveis e também objetos que são destituídos de forma ou marcas. Os olhos comuns podem ver pessoas, mas eles não podem ver fantasmas e espíritos. Todavia, com o poder do olho carnal, pode-se fechar os olhos comuns e continuar a ver pessoas. Ainda mais, o olho carnal pode examinar pessoas nos mínimos detalhes, tomando nota de quaisquer marcas distintivas como manchas ou marcas de nascência. O alcance do olho carnal é muito maior que aquele dos olhos comuns. Ele pode ver qualquer objeto dentro de um raio de cinco milhas sem qualquer obstrução.

O olho celestial, por outro lado, pode ver claramente através dos céus. Deuses podem ser vistos a jantar ou sentados em meditação, e pode-se observar outros eventos que ocorrem nos céus. O olho celestial não percebe objetos materiais (tangíveis) tais como pessoas, mesas, flores e similares.

O olho carnal, o olho celestial, o olho do Buda, o olho da sabedoria, e o olho do dharma estão localizados em sua cabeça. O olho carnal e o olho celestial encontram-se em lados opostos de sua testa. Quando os seus cinco olhos estiverem abertos e você puder utilizá-los, você mesmo conhecerá as suas posições.

“Já podemos ver todo o trajeto da lua através do uso de telescópios”, dirão alguns.

Com o uso do olho celestial você não necessita de um telescópio. Todas as coisas nos céus, todas as coisas na lua, e todas as coisas nas estrelas podem ser vistas diretamente de onde você estiver. Os cientistas agora realizam experiências no sentido de expandir os seus poderes de observação. Nós não fazemos experiências. Apenas aprendemos a entrar em Samadhi e então todas as coisas podem ser vistas muito claramente. O poder do olho celestial é muito útil no estudo da astronomia. Mas você não pode capitalizar (obter ganhos sobre) aquela habilidade se você adquirir o seu uso. Embora o olho celestial seja uma gema preciosa, ele não pode ser vendido. Se você vê algo com o olho celestial e tentar divulgar as suas descobertas, seu olho celestial automaticamente desaparecerá. É simplesmente maravilhoso. O olho celestial não pode ser usado para obter lucros, nem pode ser usado para adquirir poder sobre as pessoas. Se você disser coisas como: “Você tem que prestar mais atenção em mim. Eu conheço coisas que você não conhece”, você tem um defeito, e seu olho celestial rapidamente desaparecerá.

“Por quê”, você pergunta, “o olho celestial funciona dessa maneira?”

Arrogância é apego ao ‘eu’. A razão de um Bodhisattva ser capaz de conduzir seres viventes à travessia sem que haja uma marca dos seres viventes, ou marca de conduzi-los à travessia, é porque ele não tem apego ao ‘eu’. Se você obtém o poder de qualquer dos cinco olhos e então se gaba sobre aquela conquista dizendo: “eu tenho o olho celestial, você não tem”; então você não tem a estatura devida. Se originalmente você podia ver claramente com o olho celestial, você (agora) verá um pouco menos claramente como resultado do seu apego ao ‘eu’. Se você não vê claramente mas ainda é arrogante sobre a pouca realização que obteve, então você perderá totalmente qualquer poder que tenha alcançado. Há exatamente essa razão direta entre o poder dos cinco olhos e o apego ao ‘eu’. Portanto, é essencial compreender o Budadharma, pois se você não o faz, é possível cometer graves enganos.

Subhuti, o que você pensa? O Tathagata possui o olho da sabedoria?” O olho da sabedoria permite que se saiba em um piscar de olhos se algo está correto ou errado, se é verdadeiro ou falso. Uma pessoa estúpida confunde o que é falso com o que é verdadeiro, e o que é verdadeiro com o que é falso. Uma pessoa sábia sabe o que é verdadeiro e o que é falso, e não se engana. Todos precisam estudar o Budadharma a fim de desenvolver o olho da sabedoria.

Sutra Diamante – Capítulo 18 – Uma Substância Considerada como Idêntica.

Original

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: