Por que Tudo Isto

Oh, Orroz! Você me indaga por que tudo isto?

Digo-lhe que é porque você perdeu a compostura devida a um magistrado, em primeiro lugar. Ato contínuo, perdeu a compostura devida a um humano, seja da alta ou da mais baixa casta, ao despojar sua alma pelo poder mundano.

Aqui, Orroz, neste Tribunal da Equanimidade, este é um crime de grau superlativo, que reclassifica todos os demais crimes possíveis como meros meios expedientes de um serviçal do Reino Obscuro; e isto já está estampado em suas “caras e bocas”, em sua postura insolente ao tomar assento na Casa do Povo daquele país distante, que fica a oeste daqui, e que se chama Ingratidão.

Basta, Orroz!

“Aquela gente aprenderá a ficar de pé, ironicamente por causa de ti”.

Por que as aspas? Porque essa é a sua sentença!

A Lenda de ORROZ

Orroz em “O Diário de um Tolo

%d blogueiros gostam disto: