O Cerrar do Portal do Sutra de Lótus

O Honrado pelo Mundo reforçou o significado das suas palavras dizendo em versos:

Chega, chega! Esse assunto não deve ser falado.
Minha Lei é Maravilhosa
para além do que pode ser concebido,
e aqueles dominados pela arrogância que a ouvirem 
certamente não a respeitarão ou a compreenderão”.

Naquele instante, Shariputra mais uma vez dirigiu-se ao Buda, dizendo: “Honrado pelo Mundo, eu apenas rogo que nos pregue a Lei; eu apenas rogo que nos pregue a Lei. Presentemente, nesta assembleia, estão aqueles que são meus semelhantes, centenas de milhares de miríades de milhões deles. Vida após vida, eles foram convertidos pelo Buda. Pessoas tais como eles certamente serão capazes de respeitá-lo e compreendê-lo. Eles obterão segurança e grandes benefícios através da longa noite”.

Então, Shariputra, desejando reforçar o significado das suas palavras, recitou os seguintes versos:

“Supremo e Duplamente Honrado. 
Rogo-lhe que pregue a Lei Insuperável. 
Eu, o discípulo mais velho do Buda,
desejo que o faça em detalhes e sem restrições.
As ilimitadas multidões aqui reunidas 
podem respeitar e compreender essa Lei,
posto que o Buda, 
em vida após vida, 
ensinou e converteu pessoas como essas. 
Com pensamento único,
com as palmas das mãos unidas, 
todos desejamos ouvir a fala do Buda. 
Há doze centenas de nós, ou mais, 
buscando o estado de Buda.
Rogo, em nome dessa assembleia aqui reunida, 
que a pregue em detalhes;
tendo ouvido essa Lei, 
exultaremos enormemente”.

Com relação a isso, o Honrado pelo Mundo disse a Shariputra: “Uma vez que você tenha honestamente solicitado por três vezes, como posso deixar de pregar? Ouçam atentamente agora, pensem a respeito dessa Lei com benevolência e estejam atentos e concentrados nela; eu a explanarei em detalhes em vosso benefício”.

Tendo o Buda dito essas palavras, cinco mil Monges, Monjas, Leigos e Leigas presentes na assembleia levantaram-se dos seus assentos, fizeram reverência ao Buda e retiraram-se. Qual foi a razão? As raízes de suas ofensas eram profundas, graves, e eles eram de tal arrogância que alegavam haver obtido o que não haviam obtido ainda, e certificavam-se daquilo para o que não estavam certificados ainda. Com falhas como essas, eles não poderiam ficar. O Honrado pelo Mundo permaneceu em silêncio e não os conteve.

O Buda então disse a Shariputra: “Minha assembleia agora está limpa dos seus galhos, ramos e folhas, e somente os troncos permanecem. Shariputra, é excelente que aqueles de grande arrogância tenham se retirado. Agora, devem ouvir atentamente que eu a pregarei para vocês”.

…mais adiante

“Há, na multidão dos Quatro Tipos de Crentes,
Monges e Monjas que guardam um orgulho desmedido, 
Leigos arrogantes, Leigas que não têm compreensão.
Pessoas tais como essas, 
em número de cinco mil,
que não vêem o seu próprio erro,
que são débeis na observação dos preceitos 
e guardam imperfeições,
são aqueles de sabedoria desprezível que se retiraram;
o joio da multidão está separado,
graças à grande virtude do Buda.
Essas pessoas, carentes de bênçãos e virtudes, 
são indignas de receber essa Lei.
A assembleia está agora livre de galhos, ramos e folhas; 
somente os troncos permanecem intactos".

Buda Shakyamuni no Capítulo II – Meios Hábeis, em plena concordância com o testemunho do Bodhisattva Mahasattva Manjushri em suas últimas palavras no Capítulo I – Introdução, e destacadas no post O Estreito Portal do Sutra de Lótus.

Por muccamargo

Físico, Mestre em Tecnologia Nuclear USP/SP-Brasil, Consultor de Geoprocessamento, Estudioso do Budismo desde 1987.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: