Ananda, O Guardião da Lei

Naquela ocasião, o Honrado pelo Mundo, desejando reforçar este princípio, falou em versos, dizendo:

“Agora, em meio à Sangha,
eu digo que Ananda, que ostenta a Lei,
fará oferecimentos a todos os Budas,
e posteriormente realizará a Correta Iluminação.
Seu nome será Buda Rei do Autocontrole e das Penetrações
com a Sabedoria Vasta como as Montanhas e Mares.
Seu país será puro,
chamado ‘Estandarte da Vitória Sempre Içado’.
Ele ensinará e converterá Bodhisattvas incontáveis em número.

Este Buda possuirá uma grande e magnífica virtude,
e seu nome será conhecido através das dez direções.
A duração de sua vida terá uma extensão ilimitada,
em razão da sua compaixão pelos seres viventes.
A sua Lei Correta perdurará pelo dobro do tempo da sua vida,
e a sua Lei Adulterada pelo dobro do tempo desta última.
Incontáveis seres viventes,
em número como as areias do Ganges,
plantarão a relação causal da Via do Buda com a Lei deste Buda”.

Naquela ocasião, os oito mil Bodhisattvas na assembléia, recentemente convertidos ao Anuttara-Samyak-Sambodhi, todos tiveram este pensamento: “Nunca ouvimos nem mesmo grandes Bodhisattvas receberem profecias como essas. Por que razão os Ouvintes receberam tais profecias”?

Então, o Honrado pelo Mundo, sabendo dos pensamentos que iam na mente dos Bodhisattvas, falou-lhes, dizendo: “Bons homens, Ananda e Eu, na presença do Buda Rei do Vazio, simultaneamente concebemos a idéia do Anuttara-Samyak-Sambodhi. Ananda sempre deleitou-se na erudição, enquanto eu fui sempre diligente e vigoroso na prática[1]. Por essa razão, eu já realizei o Anuttara-Samyak-Sambodhi, enquanto Ananda protege e ostenta a minha Lei. Ele protegerá também o repositório da Lei de todos os Budas do futuro, ensinando, convertendo e conduzindo multidões de Bodhisattvas à realização. Uma vez que o seu voto passado era este, ele obteve portanto esta profecia”.


[1] Embora Ananda tenha sido superado na prática pelo Buda que desenvolveu constantemente esforços diligentes, tornou-se um importante guardião da Lei pelo vasto conhecimento que adquiriu, fazendo jus a esta profecia. Nesta passagem revela-se um dos mais importantes ensinos do Verdadeiro Budismo, o qual é reforçado quando da exposição do Capítulo 20 – O Bodhisattva Sem Desprezo. Esse Bodhisattva Sem Desprezo foi um Monge que não se dedicava ao estudo dos sutras, tendo durante a sua vida reverenciado como Budas todas as pessoas que encontrava. Dessa forma, atingiu rapidamente a Via do Buda. Em termos relativos, pode-se depreender desta passagem que estudar e expor este Sutra de Lótus ainda é uma tarefa fácil. Difícil é colocá-lo em prática como o fez o Bodhisattva Sem Desprezo, que era o próprio Buda Shakyamuni quando cumpria seus votos de Bodhisattva.

Excerto do CAP. 09: A Concessão de Profecias aos Aprendizes e Adeptos, pág. 194.

Ananda

Ananda no Primeiro Conselho Budista.

Fonte das Imagens: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Imagem em alta resolução.

7 Comentários

  1. Valéria said,

    25/04/2008 às 18:43

    Não sei o nome do autor(a), mas é cruelmente esclarecedor…

    DESFAZENDO EQUÍVOCOS

    Se você quer milagres, não procure o budismo. O supremo milagre para o budismo é você lavar seu prato depois de comer.

    Se você quer curar seu corpo físico, não procure o budismo. O budismo só cura os males de sua mente: ignorância, cólera e desejos desenfreados.

    Se você quiser arranjar emprego ou melhorar sua situação financeira, não procure o budismo. Você se decepcionará, pois ele vai lhe falar sobre desapego em relação aos bens materiais. Não confunda, porém, desapego com renúncia.

    Se você quer poderes sobrenaturais, não procure o budismo. Para o budismo, o maior poder sobrenatural é o triunfo sobre o egoísmo.

    Se você quer triunfar sobre seus inimigos, não procure o budismo. Para o budismo, o único triunfo que conta é o do homem sobre si mesmo.

    Se você quer a vida eterna em um paraíso de delícias, não procure o budismo, pois ele matará seu ego aqui e agora.

    Se você quer massagear seu ego com poder, fama, elogios e outras vantagens, não procure o budismo. A casa de Buda não é a casa da inflação dos egos.

    Se você quer a proteção divina, não procure o budismo. Ele lhe ensinará que você só pode contar consigo mesmo.

    Se você quer um caminho para Deus, não procure o budismo. Ele o lançará no vazio.

    Se você quer alguém que perdoe suas falhas, deixando-o livre para errar de novo, não procure o budismo, pois ele lhe ensinará a implacável Lei de Causa e Efeito e a necessidade de uma autocrítica consciente e profunda.

    Se você quer respostas cômodas e fáceis para suas indagações existenciais, não procure o budismo. Ele aumentará suas dúvidas.

    Se você quer uma crença cega, não procure o budismo. Ele o ensinará a pensar com sua própria cabeça.

    Se você é dos que acham que a verdade está nas escrituras, não procure o budismo. Ele lhe dirá que o papel é muito útil para limpar o lixo acumulado no intelecto.

    Se você quer saber a verdade sobre os discos voadores ou sobre a civilização de Atlântida, não procure o budismo. Ele só revelará a verdade sobre você mesmo.

    Se você quer se comunicar com espíritos, não procure o budismo. Ele só pode ensinar você a se comunicar com seu verdadeiro eu.

    Se você quer conhecer suas encarnações passadas, não procure o budismo. Ele só pode lhe mostrar sua miséria presente.

    Se você quer conhecer o futuro, não procure o budismo. Ele só vai lhe mandar prestar atenção a seus pés, enquanto você anda.

    Se você quer ouvir palavras bonitas, não procure o budismo. Ele só tem o silêncio a lhe oferecer.

    Se você quer ser sério e austero, não procure o budismo. Ele vai ensiná-lo a brincar e a se divertir.

    Se você quer brincar e se divertir, não procure o budismo. Ele o ensinará a ser sério e austero.

    Se você quer viver, não procure o budismo, pois ele o ensinará a morrer.

    Se você quer morrer, não procure o budismo, pois ele o ensinará a viver.

    • Ashra A. Zaid said,

      14/04/2012 às 15:18

      reverenda Yvonette Silva Gonçalves.

      • Ashra A. Zaid said,

        14/04/2012 às 15:22

        Perdão, errei a tecla e publiquei incompleto. Quero dizer que a autora deste texto é a reverenda Yvonette Silva Gonçalves.

      • muccamargo said,

        14/04/2012 às 19:10

        Obrigado, Ashra!

        Não há de que se desculpar. Sinta-se a vontade para tecer seus comentários aqui no Cristal Perfeito.

        Marcos Ubirajara

  2. muccamargo said,

    25/04/2008 às 20:12

    Então Valéria,

    Se você não encontrar Buda nos outros seres, não procure o Budismo, pois ele insistirá em revelar que no “Eu” não há Buda.

    Marcos Ubirajara.

  3. Valéria said,

    26/04/2008 às 13:56

    Assim como a música… ” Eu sou o início, o fim e o meio…”


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: