Absoluta Mente Nada

Delta Do Amazonas Camargo A mão direita está dizendo nada, além de denunciar as oitavas altas do piano, desafinadas. No entanto, a mão esquerda balbucia como a criança de colo arriscando palavras. Deixou de ser nada!

Marcos Camargo Pois é Sergio, a mão esquerda é o baixo que tanto amamos, meu guia na escuridão.

Delta Do Amazonas Camargo Tenho à minha frente, “O Livro Sobre Nada” de Manuel de Barros. Quase tudo que ele chamou de nada, está lá, a nos dizer tantas coisas.

Por exemplo:

“Carrego meus primórdios num andor.
Minha voz tem vicio de fontes.
Eu queria avançar para o começo.
Chegar ao criançamento das palavras.
Lá onde elas ainda urinam na perna.
Antes mesmo que sejam modeladas pelas mãos.
Quando criança garatuja o verbo para falar o que não tem.
Pegar no estame do som.
Ser a voz de um lagarto escurecido.
Abrir um descortínio para o arcano.”

Meu irmão, a sua coragem, ousadia e humildade me comoveram às lágrimas.

Tenho orgulho de você!

Delta Do Amazonas Camargo Sua mão esquerda, chega “ao criançamento das palavras.”

Marcos Camargo Nada, nada mesmo guiava as minhas mãos sobre o piano, diga-se desafinado. Um instrumento que não conheço, não tenho a menor noção, você sabe! Mas, deixei minhas mãos , cansadas da escrita, descansarem sobre ele. Acredite, não há cortes, não houve edição de NADA. Terminou tudo por si, assim como começou.

Delta Do Amazonas Camargo Eu notei!

Talvez por sentir o seu cansaço, nas suas mãos e na sua mente, li o que escrevera no teclado.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: