O Cabo das Tormentas

ORROZ

ORROZ voltou a atormentar-se com a ideia da equanimidade, a qual aniquila poderes, dissolve circunstâncias, exproba as vicissitudes dessa vida mundana. Pensou em não ir mais ao tribunal, chegando a declarar ‘chegada a hora de sair’. Mas, se o fizesse com o sentido da missão cumprida, pecaria pela omissão e iniquidade. Se o fizesse pela dificuldade de seguir adiante, pecaria pela indolência. Se nada fizesse, seria devorado pelos leões[1] da dura realidade, que rugem famintos por carne fresca.

“Não posso acabar assim!”, dizia-se ao despertar daquele pesadelo, pois o cavalo fez uma curva de 180 graus, a tempestade com seus oito ventos amainou, mas ainda incomodava-lhe o odor de cadáveres pelo chão.

“Oito ventos”? Indagou ORROZ ao léu.

Uma voz lhe surpreendeu com exatidão absoluta.

“Sim, ORROZ, são oito: prosperidade, declínio, honra, desgraça, elogio, calúnia, felicidade e sofrimento. Para cada um, seu oposto a impor o Caminho Médio”.

“E quando voltarão a soprar”? Voltou-se ansioso para leste.

“Quando varrerem, e para sempre, o que resta da montanha dos pequenos poderes atrás de ti, neste cabo das tormentas, e que descortinarão a dura realidade daquele imenso país a oeste daqui, e que se chama ‘Ingratidão’”, respondeu a voz.

 

 


 

[1] Diz-se que leões, antes de desferirem seus ataques, dão um passo para trás e, ao desferi-los, nunca perdem as suas presas.

1 Comentário

  1. Carlos morici said,

    28/07/2019 às 13:39

    O Nada é ação também.

    Há um livro, chamado “Cabo das Tormentas”, escrito por um escritor modernista de Belo Horizonte, chamado Eduardo Frieiro.
    É de leitura deliciosa e trata da andropausa masculina que acaba diante de um doido amor.
    Você pode encontrá-lo na menor rua de BH, curta, porém estreitíssima-rua São GERALDO, paralela à Av.Assis Chateaubriand – onde funciona, como espaço vontade natural, a editora Itatiaia.
    Uma viagem no tempo, entre diversos outros autores perdidos nas estantes, mas resistentes nas memórias.
    Abração do Morici


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: