A Prova de Amor Filial

“Naquela ocasião, os dois filhos, desejando reforçar a sua intenção, falaram em versos para a sua mãe, dizendo:

‘Rogamos à nossa mãe permitir-nos deixar o lar e tornarmo-nos Shramanas.

Os Budas são extremamente difíceis de encontrar,

e nós o seguiremos no aprendizado.

Tão raro quanto a flor de udumbara,

tão difícil de encontrar, é o Buda;

É difícil, também, remover a dificuldade.

Por favor, permita-nos deixar o lar [1]’!”.

“A mãe então disse: ‘Eu permito-vos deixar o lar. Por quê? Porque os Budas são difíceis de ir ao encontro’”.

“Os dois filhos então disseram aos seus pais: ‘Excelente, Pai e Mãe! É hora, se assim o desejam, de ir ao Buda Sabedoria do Rei Flor da Constelação da Nuvem do Som do Trovão, para juntarmo-nos a ele e fazer-lhe oferecimentos. Por que é assim? Porque os Budas são tão difíceis de encontrar quanto a flor de udumbara. É também tão difícil quanto seria para uma tartaruga de um só olho encontrar uma cavidade num tronco flutuante. Mas nossas bênçãos devidas às vidas anteriores são profundas e sólidas, tal que nesta vida nós encontramos a Lei do Buda. Portanto, Pai e Mãe, ouçam-nos e consintam-nos deixar o lar. Por quê? Os Budas são difíceis de ir ao encontro, e tal oportunidade difícil de achar’”.

“Naquela ocasião oitenta e quatro mil mulheres no palácio do Rei Adorno Maravilhoso tornaram-se capazes de receber e manter o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa.

O Bodhisattva Olho Puro, de há muito penetrara o Samadhi da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa. O Bodhisattva Repositório Puro, há incontáveis centenas de milhares de miríades de kotis de kalpas, já penetrara o Samadhi da Separação de Todos os Maus Caminhos, porque ele desejara motivar todos os seres viventes a deixar os maus caminhos.

A esposa do rei obteve o Samadhi da Acumulação do Buda e tornou-se apta a conhecer todos os tesouros secretos dos Budas.

Os dois filhos, usando o poder de tais expedientes, habilmente ensinaram seus pais, levando suas mentes a entender e compreender, e fazendo-lhes deleitar na Lei do Buda”.

“Então, o Rei Adorno Maravilhoso, junto com seus ministros e acompanhantes; a Rainha Pura Virtude, junto com suas criadas e acompanhantes; e os dois filhos do rei, juntos com oitenta e quatro mil pessoas, todos foram ao Buda. Ao chegarem, eles o reverenciaram com suas cabeças aos pés do Buda, circundando-o três vezes, e postaram-se a um lado.

Aquele Buda então pregou o Dharma para a instrução do rei, trazendo-lhe benefícios e deleite, e o rei regozijou-se enormemente”.

 


[1] No cumprimento da missão de fazer o pai de pensamentos heréticos conceber o desejo de Anuttara-Samyak-Sambodhi e no sincero propósito de ir ao lugar do Dharma ao encontro do Buda, nisto está a verdadeira prova de amor filial.

Extraído do CAP. 27: Os Feitos Passados do Rei Adorno Maravilhoso.

Por muccamargo

Físico, Mestre em Tecnologia Nuclear USP/SP-Brasil, Consultor de Geoprocessamento, Estudioso do Budismo desde 1987.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s