O Desejo de Bimbisara

Então o Bem-Aventurado falou-lhes das Quatro Nobres Verdades. Quando ele terminou, o Rei Bimbisara aproximou-se dele e, na frente de todos, corajosamente proferiu essas palavras:

“Creio no Buda, creio na Lei, creio na comunidade dos santos (Sangha – constituindo os Três Tesouros).”

O Bem-Aventurado concedeu ao rei licença para sentar ao seu lado, e o rei falou novamente:

Em toda minha vida tive cinco grandes esperanças: esperava que algum dia eu fosse rei; esperava que algum dia o Buda viesse ao meu reinado; esperava que algum dia meu olhar repousasse sobre seu semblante; esperava que algum dia ele me ensinasse a lei; esperava que algum dia eu professasse a minha fé nele. Hoje, todas essas esperanças estão realizadas. Eu creio em você, meu Senhor, eu creio na Lei, eu creio na comunidade dos santos.”

Ele levantou-se.

“Oh Mestre, digne-se a tomar sua refeição em meu palácio, amanhã.”

O Mestre aceitou. O rei saiu; sentiu grande felicidade.

Muitos daqueles que haviam acompanhado o rei seguiram seu exemplo, e passaram a professar sua fé no Buda, na Lei e na comunidade dos santos (Sangha).

A vida do Buda, tr. para o francês por A. Ferdinand Herold [1922], tr. para o inglês por Paul C. Blum [1927], rev. por Bruno Hare [2007], tr. para português brasileiro por Marcos U. C. Camargo [2011].

Fonte: Sacred-Texts em http://www.sacred-texts.com/bud/lob/index.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: