Uma Nova Edição do Sutra de Lótus

Eu havia vendido apenas metade dos 100 exemplares da autopublicação do Sutra de Lótus quando, em 10/01/2009, recebi uma proposta da editora Editorama para uma segunda edição do livro. A editora propôs um novo trabalho de revisão e diagramação do livro sem custos para mim. A Editorama entendia que o livro merecia um retrabalho e uma melhor apresentação pela sua importância. Sua mensagem teve o teor abaixo:

De: Henrique Volpi<henrique.volpi@…com> 10 de janeiro de 2009 20:25

Para: Marcos Ubirajara <muccamargo@…com.br>

“Marcos,

Feliz 2009 para você e família.

Agendamos os pagamentos para segunda-feira.

O resultado de vendas é o seguinte:

20 livros que você enviou para a Bienal, vendidos por R$66,00 – R$1320,00

5 livros vendidos online com 10% de direitos autorais R$33,00

O total do DOC para você é de R$1.353,00

Gostaria ainda de propor uma segunda edição sem custos para você e a renovação do contrato dessa vez com 20% de direitos autorais para vendas futuras.

O dinheiro deve entrar no final da segunda-feira.”

Editorama.

Aceitei a proposta e, em meados de 2009, em virtude da expectativa da segunda edição, suspendi a venda da primeira edição. Decidi que esses exemplares ficariam como uma memória das dificuldades iniciais que tive. Faria doações para pessoas muito especiais, que compreendessem essas dificuldades e não se importassem com o aspecto, mas com o conteúdo. Essa nova edição, bastante melhorada, ficou pronta em outubro de 2009.

CAPITULO 1

Aspecto da 2a. Edição do Sutra de Lótus. Click na imagem para download.

Nota: Aqui, cabem alguns esclarecimentos, a saber:

  1. Os 20 (vinte) exemplares do acerto acima correspondem à autopublicação da primeira edição, ou seja, eram de minha propriedade. Os demais 5 (cinco) exemplares eram da tiragem da Editora, pelos quais percebi os devidos direitos autorais;
  2. O contrato da segunda edição jamais foi assinado;
  3. Nunca mais, desde então, houve qualquer prestação de contas pela Editorama.

Continua no próximo episódio semanal de:

A História da Tradução do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa

por Marcos Ubirajara de Carvalho e Camargo.

Episódios Anteriores:

O Fato Motivador da Tradução do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa

O Último Dia

O Avatar

Um Novo Original do Sutra de Lótus

O Lótus Azul

A correspondência com a BTTS

A Criação dos Blogs e os Primeiros Volumes do Sutra de Lótus

A Decisão por uma Autopublicação do Sutra de Lótus

A Nitiren Shoshu

Missiva a Mattuzalem Lopes Cançado

Missiva a William Garcia

Um Novo Trabalho

3 Comentários

  1. Mattuzalem Lopes Cançado said,

    06/07/2016 às 21:01

    Ao Ilmo. Sr. Marcos Ubirajara de Carvalho e Camargo
    Com minha sincera atenção e gratidão: Nammyohorenguekyo.
    Ontem, Vi, e Li, que o senhor mencionou meu nome (Mattuzalem Lopes Cançado) no conteúdo de seu livro e fazendo parte de sua honrosa “História da Tradução do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa” do qual o mundo tem a honra abençoada de poder ler, graças aos seus sublimes e atenciosos esforços em prol da iluminação dos seres.
    Quero profundamente agradecer ao senhor e dizer-lhe que me sinto honrado em ser inserido em suas tão nobres páginas. E ainda de fazer parte dessa maravilhosa história abençoada pelos Budas das dez Direções. Estou profundamente agradecido e honrado.
    Muito Obrigado! Nammyohorenguekyo.
    Rezarei por sua proteção, por sua segurança, por seu bem estar.
    Onde quer que o senhor esteja o local se transformara na terra abençoada do Buda. E lá estarão os deuses e protetores místicos do grande universo com seus soldados místicos para proteger-lhe e garantir a sua vitória sobre o mal (cap. 10 SL). Um homem como o senhor é deveras um Bodhisattwa da terra, um grande enviado do bem Aventurado, o Buda.
    Os templos budistas do Sutra de Lótus se curvam diante de sua cumprida missão!
    Shakyamuni, Nichiren Daishonin, Taho e os Budas da Dez Direções devem estar acariciando sua nobre cabeça.
    As portas do céu sempre estarão abertas para um homem digno e honradas como o senhor! Penso que até os demônios estão de plantão para proteger-lhe!
    Meu querido (desculpe a intimidade) amei fazer parte de seu livro!
    Com meu profundo respeito, Nammyohorenguekyo.
    Atenciosamente,
    Belo Horizonte, MG, 06 de julho de 2016
    Mattuzalem Lopes Cançado
    Abade Superior
    Templo Bassai-ji de Karate-Do do Budismo de Nichiren
    Associação Budista Vajramushti de Karate-Do

  2. Barbara.Aparecida Brosch Micai said,

    04/10/2016 às 14:44

    Olá! Parabéns pelo seu livro, eu também escrevi um livro (de poesias) que foi apresentado na Bienal 2008, alguns eu doei outros eu vendi nos quiosques do metrô Tatuapé e no metrô Brigadeiro e o restante deve ter ficado na T+8 no RJ.
    Quero comprá-los e também ampliar e revisar a primeira edição e gostaria que o sr.Tomás Adour entrasse em contato comigo pelo telefone residencial (11) 35861767.
    Espero sinceramente que o editor também volte a falar-lhe e que o sr. enfim assine o contrato e que lhe prestem conta de alguma possível venda deles.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: