A Audição dos Mestres da Lei

“Os ouvidos com os quais ela nasceu serão purificados e limpos.
Com os seus ouvidos comuns ela ouvirá os sons dos três mil grandes sistemas de mil mundos:
sons de elefantes, cavalos, carruagens e bois;
gongos, sinos, conchas e tambores;
sons de alaúdes e harpas;
sons de trompas e flautas;
e sons de límpidos e refinados cantos.
Ela os ouvirá, mas não se apegará a eles.
Ouvindo os sons dos incontáveis tipos de pessoas,
ela poderá compreendê-los todos.
Ela também ouvirá os sons dos seres celestiais,
sua voz sutil e elegante emitida numa canção.
Ela também ouvirá os sons de homens e mulheres,
os sons de jovens meninos e meninas,
bem como o som da kalavinka vindo das montanhas, córregos e das ravinas profundas.
Ela ouvirá todos os sons do jiva-jivaka e outros pássaros,
o horror da miséria e das penas nos infernos,
os sons de todas as torturas dali.
Ela ouvirá os sons dos espíritos famintos,
dominados pela fome e pela sede,
quando eles buscam por comida e bebida.
O poderoso rugido emitido por todos os asuras,
quando eles encontram-se fora do mar, brigando entre eles.

Dessa forma, aquele que prega o Dharma poderá estabelecer-se seguramente em meio a tudo isto e ouvir a longínqua diversidade de sons,
e mesmo assim sem causar danos aos seus ouvidos.
Através de todas as dez direções,
onde pássaros e bestas clamam uns pelos outros,
aquele que prega a Lei poderá ouvi-los onde quer que estejam.
Sejam sons e vozes dos deuses Brahma,
o som sutil dos seres celestiais,
e daqueles de Pureza Penetrante,
acima dos Céus do Pico da Existência,
o Mestre da Lei, estando aqui no mundo,
poderá ouvi-los a todos.
Toda a assembléia de Monges e Monjas,
quer estejam lendo ou recitando Sutras,
ou pregando-os para outros,
o Mestre da Lei, residindo aqui,
poderá ouvi-los a todos.
Além disso, todos os Bodhisattvas,
quer estejam lendo ou recitando este Sutra-Dharma,
ou pregando-o para outros,
ou compilando comentários sobre seu significado,
todos os sons como estes, ele ouvirá em detalhes.

Todos os Budas, grandes e honrados sábios,
enquanto ensinando e convertendo seres viventes em meio às grandes assembléias,
expondo a sutil e maravilhosa Lei,
poderão ser ouvidos por aquele que mantém o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa.
Abaixo até o inferno Avichi,
e acima até o Céu do Pico da Existência,
cada um e ao mesmo tempo todos eles poderão ser ouvidos,
e mesmo assim seus ouvidos não serão danificados.
Uma vez que seus ouvidos serão aguçados e perspicazes,
ele poderá discerni-los a todos.
Aquele que ostenta o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa,
embora ainda não tenha obtido os Ouvidos Celestiais,
meramente usando os ouvidos com os quais ele nasceu,
já possuirá virtudes meritórias tais como essas”.

Excerto do CAP. 19: Os Méritos e Virtudes do Mestre da Lei, pág. 327.

%d blogueiros gostam disto: