A Real e Profunda Intenção do Buda

“Shariputra, todos deveriam compreender que aquilo que o Buda diz por suas palavras, não é de forma alguma em vão ou falso. Shariputra, todos os Budas pregam a Lei de acordo com o que é apropriado, mas sua intenção é difícil de compreender”. – Sutra de Lótus, Cap. 02: Meios Hábeis.”

“Eu também me manifestei no Jambudvipa como um grande homem rico. Isto foi para fazer com que inumeráveis pessoas fossem abençoadas com a paz e residissem no Dharma Maravilhoso. Além disso, tornei-me um rei, ministro, príncipe ou primeiro ministro. Em meio a tais cargos, tornei-me o primeiro em todos os casos. No sentido de praticar o Dharma Maravilhoso, tornei-me um rei. Também, houve um tempo no Jambudvipa em que numerosas epidemias surgiram e muitas pessoas sofreram. Primeiro, dei-lhes a medicina (remédio) e mais tarde falei-lhes acerca do Dharma Maravilhoso, e fiz-lhes atingir a Suprema Iluminação. Então, todos disseram que aquele tempo foi uma era de doenças. Também, houve um tempo no Jambudvipa em que a fome eclodiu. Dei às pessoas a comida de que necessitavam, falei acerca do Dharma-Todo-Maravilhoso e as conduzi à Suprema Iluminação. Também, para pessoas com pensamentos inclinados ao ‘ser’, eu falei sobre o não-eterno; para aqueles com pensamentos inclinados ao prazer, eu falei sobre o sofrimento. Para aqueles que se apegam ao eu, o altruísmo é exposto. Para aqueles que se apegam à pureza, a impureza é exposta. Para aqueles que se apegam aos três mundos, o Dharma é exposto, para fazê-los renunciar ao mundo. Para passar os seres à outra margem, o maravilhoso remédio do Dharma é prescrito. A fim de derrubar as árvores da ilusão, aquelas (árvores) da insuperável medicina do Dharma são plantadas. Para salvar todos os tirthikas [seres deludidos, não-Budistas], o Dharma Maravilhoso é exposto. Embora eu aja como um mestre para os seres, nenhum pensamento de (ser) um mestre para todos os seres reside em mim. Uma vez que intento socorrer todos aqueles das baixas camadas sociais, eu ganho vida em meio a eles e falo acerca do Dharma. E nenhuma má ação ecoará (na formação de um mau carma) dentro de mim.”

Excerto do Sutra do Nirvana, CAP. 07: Sobre os Quatro Aspectos.

%d blogueiros gostam disto: