Passos Para a Paz e Felicidade dos Seres

Este meu corpo é o Corpo do Dharma. Seguindo os caminhos do mundo, eu me manifesto num útero materno. Oh, bom homem! Neste Jambudvipa, nos jardins de Lumbini, eu manifestei como nascido do útero da Mãe Maya. Após nascer, dei sete passos para o leste e proclamei: ‘Eu sou o mais Honrado e Supremo dentre todos os humanos, devas e asuras.’ Meus pais, humanos e devas, testemunhando isto, ficaram jubilosos para além das palavras e maraviralham-se. Todas aquelas pessoas disseram que eu era uma criança. Mas, há inumeráveis kalpas passados, eu me apartei de quaisquer dessas coisas. Um corpo tal como este é o Corpo-do-Dharma, e não aquele nascido da carne, sangue, nervos, ossos e medula. Seguindo os caminhos do mundo, eu apareci como uma criança. Dei sete passos para o sul e proclamei que me tornaria o Supremo Campo de Prosperidade para o benefício de inumeráveis seres. Dando sete passos para o oeste, indiquei que a vida agora estava encerrada (extinta), que eu partiria da velhice e da morte, e que este era o último dos meus corpos. Dando sete passos para o norte, eu manifestei que atravessaria todos os mares do nascimento e da morte de todas as existências. Dando sete passos para o leste, eu revelei que me tornaria o Guia para todos os seres. Dando sete passos para os quatro cantos, eu revelei que erradicaria as raízes das várias ilusões e as naturezas das quatro Maras (maldades), tornando-me o Tathagata, Merecedor de Ofertas, o Todo-Iluminado. Dando sete passos para o céu, eu proclamei que nunca seria manchado pelas impurezas. Dando sete passos para baixo, eu proclamei que a chuva do Dharma extinguiria o fogo do inferno, tal que os seres nascidos lá seriam abençoados com paz e felicidade.

Excerto do Sutra do Nirvana, CAP. 07: Sobre os Quatro Aspectos.

%d blogueiros gostam disto: