O Mestre da Unificação das Escolas Budistas

Hsuan Hua

Hsuan Hua em Ukiah California

A Prática da Destituição das Marcas

No período após a morte de sua mãe, ele fez dezoito grandes votos, curvou-se para o Sutra Avatamsaka (Guirlanda de Flores),praticou a adoração e o sincero arrependimento, praticou a meditação Chan, estudou os ensinamentos, tomou apenas uma refeição diária, e não deitava-se para dormir à noite. Como sua habilidade crescia cada vez mais, ele conquistou a admiração e o respeito dos moradores. Seus esforços intensivamente sinceros para purificar-se e cultivar (a Via) comoveu os Budas e Bodhisattvas, bem como os deuses e dragões protetores do Dharma. As respostas milagrosas eram demais para serem contadas. Como as notícias desses eventos sobrenaturais espalharam-se ampla e longinquamente, o Mestre veio a ser considerado como um Monge extraordinário. Certo dia, enquanto estava sentado em meditação, ele viu o Grande Mestre, o sexto Patriarca, vir à sua cabana e dizer-lhe: “No futuro, você irá para o Ocidente, onde encontrará um ilimitado e incontável número de pessoas. Os seres viventes que você ensinará e transformará serão tão incontáveis quanto às areias que há no Rio Ganges. Aquilo marcará o início do Budadharma no Ocidente”. Após o Sexto Patriarca encerrar o seu pronunciamento, ele subitamente desapareceu. Quando sua observância do amor filial se completou, o Mestre foi para a Montanha de Changbai e viveu em reclusão na Caverna de Amitabha, onde praticou austeridades. Mais tarde ele retornou para o Monastério de Sanyuan, onde foi escolhido para ser o chefe da assembleia. Durante o período em que viveu na Manchuria, o Mestre contemplava o potencial das pessoas e conferia-lhes os ensinamentos apropriados. Ele despertou aqueles que estavam confusos e salvou muitas vidas. Incontáveis dragões, serpentes, raposas, fantasmas e espíritos pediram-lhe para tomar refúgio e receberam dele os preceitos, transformando sua maldade e cultivando a bondade.

Em 1946, em razão de sua estima pelo Mestre Ancião Hsu Yun como um grande herói do Budismo, o Mestre rapidamente juntou seus pertences e pôs-se a caminho para prestar-lhe homenagem. Durante a sua árdua viagem, ele esteve em muitos renomados monastérios do continente Chinês. Em 1947 ele foi à Montanha Potala para receber a ordenação completa. Em 1948, ele chegou ao Monastério de Nanhua em Caoxi de Guangzhou, onde prestou homenagem ao Mestre Ancião Hsu Yun e foi designado para ser um instrutor na Academia de Vinaya do Monastério de Nanhua. Mais tarde, ele foi indicado como Decano de Assuntos Acadêmicos. O Mestre Ancião Hsu Yun viu que o Mestre era um indivíduo notável no Budismo e transmitiu-lhe a linhagem do Dharma, conferindo-lhe o nome do Dharma de Hsuan Hua, tornando-lhe o Nono Patriarca da Seita Wei Yang, a quadragésima-quinta geração desde o Primeiro Patriarca Mahakashyapa.

Em 1949, o Mestre se despediu do Venerável Mestre Hsu Yun e foi para Hong Kong para propagar o Dharma. Ele dava igual importância às cinco escolas do Chan (Meditação), Doutrina, Vinaya (Disciplina), Esotérica e Terra Pura, colocando assim um fim ao sectarismo. O Mestre também renovou velhos templos, imprimiu Sutras e construiu imagens. Ele estabeleceu o Monastério dos Jardins da Felicidade Ocidental, o Monastério Cixing Chan, e a Sala de Aula Budista. Viveu em Hong Kong por mais de dez anos, e no mais sincero interesse dos seres viventes, ele criou extensivas afinidades no Dharma. Ele proferiu uma sucessão de palestras sobre o Sutra do Bodhisattva Kṣitigarbha, o Sutra Diamante, o Sutra Amithabha, o Sutra Surangama, o Capítulo do Portal Universal (Avalokitesvara), e outros. Além disso, ele realizou várias assembleias do Dharma tais como o Arrependimento da Grande Compaixão e o Arrependimento do Mestre Medicina, e ainda sessões de recitação e meditação. Ele também publicou o magazine Hsin Fa (Mente Dharma). Cada dia ele trabalhou e viajou zelosamente em prol da propagação do Grande Dharma, e como resultado o Budadharma floresceu em Hong Kong. Durante aquele período ele também fez várias visitas à Tailândia, Burma, e outros países para investigar a tradição sulista (Theravada) do Budismo. Ele desejava estabelecer uma comunicação entre as tradições Mahayana e Theravada, e unir a força do Budismo.

Resumo da Biografia do Venerável Mestre Hsuan Hua (1918-1995)

Fonte: San Francisco State University at  http://online.sfsu.edu/~rone/Buddhism/VenHua/hua.htm

Tradução livre para português brasileiro por muccamargo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: