Um Sentimento de Grande Compaixão

"Shariputra, agora você sabe
como eu os considero com os meus olhos Búdicos. 
Eu vejo seres viventes nos seis caminhos, 
empobrecidos, carentes de bênçãos e sabedoria, 
entrando nos perigosos caminhos
do nascimento e da morte,
nos quais sofrem incessantemente.

Eles estão profundamente apegados aos cinco desejos, 
como um iaque enamorado da sua própria cauda;
eles sufocam a si mesmos com a avareza e a paixão 
e, cegos e no escuro, nada veem.
Eles não procuram pelo poderoso Buda 
ou pela Lei que elimina os sofrimentos,
mas, mergulham profundamente nas visões errôneas; 
desejam livrar-se do sofrimento com mais sofrimento. 
Em prol desses seres,
eu evoco um sentimento de Grande Compaixão.

Quando pela primeira vez
tomei assento no lugar da Iluminação,
em contemplação, 
ou caminhando ao redor da árvore, 
por um período de três vezes sete dias,
eu pensei em assuntos como estes:
‘A sabedoria que obtive é sutil, 
maravilhosa e insuperável,
mas os seres viventes são de pouca capacidade,
apegados ao prazer e cegos pela delusão;
seres como esses como poderão se salvar’?"

Buda Shakyamuni no Capítulo II – Meios Hábeis, ao constatar a dificuldade para transmissão direta dos Verdadeiros Ensinamentos.

Por muccamargo

Físico, Mestre em Tecnologia Nuclear USP/SP-Brasil, Consultor de Geoprocessamento, Estudioso do Budismo desde 1987.

1 comentário

  1. Formidável,seria espetacular a publicação dos 28 capítulos do sutra de lótus o Brasil.Nos últimos dias da lei às pessoas estão mais prepararadas para compreender do que, nós 1° dias e,2° médios dias da lei.

Deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: