O Som Estrondoso da Torre de Tesouro

Naquela ocasião, uma voz estrondosa foi emitida da Torre dizendo palavras elogiosas: “Excelente! Excelente! Shakyamuni, Honrado pelo Mundo, que você seja capaz de, por meio da sua grande sabedoria da não-distinção, pregar para a grande assembléia o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa[1], uma Lei para instruir Bodhisattvas da qual os Budas são os guardiões e mentores. É como disseste, é como disseste, Shakyamuni, Honrado pelo Mundo, tudo o que disseste é verdadeiro e real”.

 


[1] Na tradução de Kamarajiva para o chinês, este título é MYOHO-RENGUE-KYO, “… uma Lei para instruir Bodhisattvas da qual os Budas são os guardiões e mentores”. Acrescido do caracter “NAMU”, esse título se torna o mantra “NAM-MYOHO-RENGUE-KYO”, que corresponde à inscrição ao centro da figura, flanqueada pelo Buda Shakyamuni e pelo Buda Muitos Tesouros. A composição desse mantra é devida a Nitiren Daishonin, que o estabeleceu como núcleo da prática do Budismo de Honmon em 28 de abril de 1253. Esse poderoso mantra é o então chamado “DAIMOKU DO SUTRA DE LÓTUS”, o rugido do Leão dos Shakyas.

Torre de Tesouro
Uma interpretação da metáfora da Torre de Tesouro.

Excerto do CAP. 11: O Aparecimento da Torre de Tesouro, pág. 215.

%d blogueiros gostam disto: