O Cenário da Iluminação

Sutra Guirlanda de Flores
Avatamsaka Sutra

Assim eu ouvi:

 

Naquela ocasião, o Buda se encontrava na região de Magadha, em estado de pureza, no lugar da iluminação, tendo acabado de perceber o verdadeiro despertar. O chão era sólido e firme, feito de diamante, adornado com discos de joias raras e miríades de flores preciosas, com cristais puros e limpos. Um Oceano de Características de variadas cores se estendia sobre uma extensão infinita. Havia estandartes de gemas preciosas, constantemente emitindo uma luz brilhante e produzindo lindos sons. Redes de miríades de gemas e guirlandas de flores exoticamente perfumadas estavam suspensas em todo redor. As mais finas joias apareciam espontaneamente, chovendo torrencialmente incontáveis gemas e belas flores sobre a Terra. Havia fileiras de árvores de joias, seus ramos e folhagens brilhantes e exuberantes. Através do poder espiritual do Buda, ele fez com que todos os adornos dessa visão da iluminação se refletissen naquele lugar.

A árvore da iluminação era alta e exuberante. Seu tronco era de diamante, seus galhos principais eram de pedras semi-preciosas, seus ramos e ramagens eram de variados elementos preciosos. As folhas, espalhadas em todas as direções, proviam sombra, como nuvens. A floração era de várias cores, e a ramagem espalhava a sua sombra. Também, os frutos eram joias contendo um ardente esplendor. Estavam juntos com as flores em grandes arranjos. A circunferência inteira da árvore emanava luz; dentro dos raios de luz choviam pedras preciosas, e dentro de cada gema estavam seres iluminantes, em grandes multidões, como nuvens, aparecendo simultaneamente.

Também, em virtude do extraordinário poder espiritual do Buda, a árvore da iluminação constantemente emitia sons sublimes falando diversas verdades sem cessar.

O aposento do Palácio no qual o Buda estava situado era espaçoso e belamente adornado. Ele se estendia através das dez direções. Era feito de joias de variadas cores e adornado com todos os tipos de flores preciosas. Dos vários adornos emanavam luzes como nuvens; o conjunto de seus reflexos de dentro do Palácio formavam estandartes.

Uma ilimitada multidão de seres reluzentes (Iluminantes), a congregação no lugar da iluminação, estavam todos reunidos ali: através da capacidade para manifestar as luzes e inconcebíveis sons dos Budas, eles formavam redes de finas joias, das quais emergiam todos os domínios da ação dos poderes espirituais dos Budas, e nas quais estavam refletidas imagens das moradas de todos os seres.

Também, pela virtude da força do poder espiritual do Buda, eles abarcavam todo o cosmo num simples pensamento.

Seus Tronos de Leão eram altos, amplos, e maravilhosos. As bases eram feitas de joias, seus assentos de flores de lótus, seus encostos de puras e raras gemas. Eles eram adornados com variadas flores de todas as cores, sua cobertura, aposentos, escadarias e portas eram adornados com as imagens de todas as coisas. Os ramos e frutos das árvores de joias circundavam-nos, em arranjos intercalados.

Nuvens da radiância das joias se refletiam mutuamente: os Budas das dez direções invocaram pérolas régias (reais), e joias raras nos nós (topetes nos topos da cabeça, diademas) de todos os seres reluzentes emanavam luzes, as quais vinham e iluminavam-lhes.

Além disso, amparados pelo poder espiritual de todos os Budas, eles expunham a vasta perspectiva daqueles iluminados, seu som sutil a propagar-se longinquamente, não havendo lugar que não chegassem.


Livro Um – Os Adornos Maravilhosos dos Líderes dos Mundos

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: