O Trono de Cristal Perfeito: O Vazio de Todos os Fenômenos

“Rei da Medicina, se houver um bom homem ou uma boa mulher que deseje, após a extinção do Tathagata, pregar o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa em prol da Assembléia dos Quatro Tipos de Crentes, como deverão fazê-lo? Este bom homem ou boa mulher deverá entrar no quarto do Tathagata, vestir os robes do Tathagata, sentar no trono do Tathagata, e somente então expor este Sutra em prol da Assembléia dos Quatro Tipos de Crentes”.

 “O Quarto do Tathagata é o sentimento de grande compaixão para com todos os seres viventes. Os robes do Tathagata são os sentimentos de gentileza e paciência. O trono do Tathagata é o vazio de todos os Fenômenos[1]”.

 “Estabelecida firmemente nestes quesitos, aquela pessoa poderá então, nunca com preguiça ou negligência, expor o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa em prol dos Bodhisattvas e da Assembléia dos Quatro Tipos de Crentes”.

 


[1] Então, bons homens ou boas mulheres que queiram expor este sutra, devem cultivar a piedade e a compaixão por todos os seres viventes; devem proceder de forma afável, gentil e tolerante; devem compreender a vacuidade de todos os fenômenos, ou seja, o não-nascimento e a não-extinção do mundo fenomenológico.

Extraído do CAP. 10: Os Mestres da Lei.

%d blogueiros gostam disto: