O Daimoku do Sutra de Lótus

Sutra de Lótus

Click na imagem para leitura ou download do livro Sutra de Lótus – 2a. Edição

Eis o Daimoku do Sutra de Lótus.

“O Grande Sábio, o Honrado pelo Mundo,

em meio às multidões de seres celestiais e humanos,

proclama essas palavras dizendo:

‘Eu sou o Tathagata,

o Honrado e Duplamente Realizado.

Apareço neste mundo como uma grande nuvem,

humidificando a todos os ressequidos seres viventes,

de tal forma a que todos se libertem dos sofrimentos,

obtendo a paz, a felicidade e a alegria mundanas,

e também a alegria do Nirvana.

Todos os seres celestiais e humanos aqui reunidos,

ouçam atentamente em pensamento único.

Todos deveriam vir aqui para contemplar aquele de Honradez Insuperável.

Eu sou o Honrado pelo Mundo,

aquele que está além das comparações.

Para trazer a paz e a tranqüilidade aos seres viventes,

manifesto-me neste mundo e,

em prol da assembléia,

eu prego o doce orvalho da pura Lei.

A Lei de um único sabor,

o sabor da libertação e do Nirvana.

Usando um singelo e maravilhoso som,

eu proclamo este princípio[1] constantemente criando as causas e condições para o Grande Veículo.

Eu contemplo a tudo e a todos como sendo iguais,

sem ‘este’ ou ‘aquele’ e sem sentimentos de amor ou ódio.

Eu não tenho a ganância ou o apego,

e não tenho limites ou obstáculos.

Constantemente, para cada um,

eu prego o Dharma igualmente,

pregando para uma única pessoa como o faria para as multidões.

Eu constantemente exponho e proclamo a Lei,

e não tenho outro trabalho.

Indo, vindo, sentado ou em pé,

eu nunca me torno fatigado,

preenchendo todo o mundo como a umidade da chuva universal”.


[1] Creio que esta passagem nos proporcione um mergulho nas profundezas deste ensino. “Usando um singelo e maravilhoso som, eu proclamo este princípio (da Lei de um único sabor)”. No Capítulo 24, o Bodhisattva Som Maravilhoso ao chegar ao mundo Saha de uma terra distante chamada Adornada com Pura Luz, revela seu corpo: “Os (Grandes) Olhos do Bodhisattva eram como as imensas pétalas de um lótus azul”. Esse Bodhisattva possuía o samadhi do Lótus da Lei Maravilhosa, dentre outros inúmeros samadhis, e foi instruído pelo Buda Sabedoria do Rei da Constelação Pura Flor para não menosprezar pelo pequeno tamanho o Buda e os Bodhisattvas que ele encontraria no mundo Saha, tal como neste capítulo o Buda faz chover igualmente para todos os seres, grandes ou pequenos, vendo a todos como universalmente iguais. Daimoku (que se traduz como Grande Olho) quer dizer título. Este Bodhisattva, com seus Grandes Olhos, representa o Título do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa; e o seu séqüito de 84.000 (oitenta e quatro mil) Bodhisattvas, que o acompanhavam, representa o conjunto dos 84.000 caracteres do Sutra de Lótus. Este Som Maravilhoso através do qual o Buda expõe a Lei de um único sabor e proclama o seu princípio é a entoação do título do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa: “Sadharma Pundarika Sotaram” ou “Myoho-Rengue-Kyo”. Este samadhi e dharani têm o poder de beneficiar igualmente a todos os seres, assim como a chuva do Dharma tem um único sabor e cai igualmente para todas as plantas.

Extraído do CAP. 05: Ervas Medicinais.

Sutra de Lotus
Foto de Marcos Ubirajara. Local: Sítio da Dôra em 20/05/2007.

A Manifestação do Som Maravilhoso do Daimoku do Sutra de Lótus

A Revelação do Corpo Incorruptível do Daimoku do Sutra de Lótus

O Samadhi do Daimoku do Sutra de Lótus

Sutra de Lótus Download da 2a. Edição

click na imagem para leitura ou download

CAPITULO 1

%d blogueiros gostam disto: