A Sabedoria e a Consciência

Dizemos que nos baseamos na Sabedoria e não na consciência. A Sabedoria é uma alusão ao Tathagata. Se qualquer Sravaka não compreende bem as virtudes do Tathagata, a consciência (deste) não é para ser seguida. Se ele sabe que o Tathagata é o Corpo-do-Dharma, essa verdadeira Sabedoria pode realmente ser seguida. Se uma pessoa vê o corpo expediente do Tathagata e diz que ele pertence aos cinco skandas (deidades populares do Hinduísmo e do Budismo), aos dezoito reinos [isto é, os seis órgãos dos sentidos (nariz, ouvido, etc.), os seis campos do sentido (olfato, audição, etc.) e as seis consciências], e às doze esferas [os seis órgãos dos sentidos e os seis campos dos sentidos], e que ele resulta da alimentação, isso não é para ser seguido. Isto significa que mesmo a consciência não é para ser seguida. Se um sutra diz tal coisa, ele não pode ser seguido.

Excerto do Sutra do Nirvana, CAP.08: Sobre os Quatro Fidedignos.

%d blogueiros gostam disto: