A Nobre Verdade da Extinção do Sofrimento

“Dizemos ‘Verdade da Extinção do Sofrimento’. Se uma pessoa pratica muitos ensinamentos e o caminho da inexistência, isto não é bom. Por que é assim? Porque isso anula todas as leis e destrói o verdadeiro Repositório do Tathagata. Qualquer prática dessa categoria é a prática da inexistência. Alguém que pratique (verdadeiramente) a extinção do sofrimento age contra o que todos os tirthikas fazem. Se a prática da inexistência é a verdade da extinção, existem tirthikas que também praticam o ensinamento da inexistência; então, devemos dizer que eles também possuem a verdade da extinção. Uma pessoa diz: ‘Existe o Tathagatagarbha [ Buda-Útero – o pensamento prístino sob o disfarce da ilusão]. Não se pode ver isso. Mas se acabamos com todas as ilusões, poderemos de fato entrar’. É assim. Através do surgimento desse pensamento [isto é, cultivando essa atitude de pensamento], ganharemos liberdade em todas as coisas. Se uma pessoa pratica a Via do repositório secreto, altruísmo e vacuidade, essa pessoa reciclará entre nascimento e morte através das inumeráveis eras que virão e sofrerá de tristeza. Uma pessoa que não faz tais práticas poderá certamente, embora ela possa ter ilusões, logo acabar com elas. Por que é assim? Porque ela conhece bem o Repositório Secreto do Tathagata. Essa é a Nobre Verdade da Extinção do Sofrimento. Qualquer pessoa que pratique a extinção dessa maneira é meu discípulo. Uma pessoa que não pratica a Via assim é alguém que pratica a vacuidade. Isso não é a nobre verdade da extinção.”

Excerto do Sutra do Nirvana, CAP. 10: Sobre as Quatro Verdades.

%d blogueiros gostam disto: