O Encontro com o Budismo Primordial

Nos dias 04 e 05 de fevereiro de 2012, fui convidado a participar do Encontro Vocacional da Honmon Butsuryu Shu do Brasil – Budismo Primordial – que ocorreria na Catedral Nikkyoji em São Paulo. Lá estariam reunidos os Sacerdotes em torno do Arcebispo Kyohaku Correia, treinandos do Sacerdócio e muitos membros praticantes do Budismo Primordial.

Estabelecido há mais de 100 anos no Brasil, o Budismo Primordial HBS – Honmon Butsuryu Shu – é a Religião Budista mais antiga do país. Já em 1908, ano da primeira imigração japonesa, estava no navio Kassato-Maru o fundador do Budismo no Brasil Nissui Ibaragui, havendo certificação do seu desembarque autenticando a sua profissão como Sacerdote. O próprio pai da imigração Ryu Mizuno era fiel da HBS em Tóquio, e foi pessoalmente ao Templo Seiouji solicitar a Ibaragui Nissui o estabelecimento da prática Budista no Brasil. Assim, o primeiro culto que fez em solo brasileiro, logo após o desembarque, é considerado o culto de fundação. Enquanto viveu, fundou 7 dos 11 templos atualmente existentes nos estados de São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul.

Na manhã do dia 04/02/2012, seria então anunciada pelo Arcebispo Correia a presença do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, ostentado por seu tradutor Marcos Ubirajara de Carvalho e Camargo.

Sutra de Lótus

Anúncio do Sutra de Lótus pelo Arcebispo Correia da HBS.

Sutra de Lótus

Apresentação do trabalho de tradução do Sutra de Lótus.

Com a palavra, fiz um breve relato sobre o trabalho de tradução realizado por mim, e como, através de conhecidos, encontrei o Budismo Primordial que ofereceria o apoio institucional necessário para iniciar a ampla propagação do Dharma Maravilhoso no Brasil. Nesse dia, num ato de doação, ostentei o Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa, e entreguei simbólicos 10(dez) volumes da autopublicação da primeira edição do livro.

Sutra de Lótus

Entrega do Sutra de Lótus em doação à Catedral Nikkyoji por Marcos Ubirajara.

No dia seguinte, 05 de fevereiro de 2012, retornei à Belo Horizonte com renovada esperança para dar continuidade aos trabalhos de propagação do Dharma Maravilhoso no Brasil.

Continua no próximo episódio semanal de:

A História da Tradução do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa

por Marcos Ubirajara de Carvalho e Camargo.

Episódios Anteriores:

O Fato Motivador da Tradução do Sutra da Flor de Lótus da Lei Maravilhosa

O Último Dia

O Avatar

Um Novo Original do Sutra de Lótus

O Lótus Azul

A correspondência com a BTTS

A Criação dos Blogs e os Primeiros Volumes do Sutra de Lótus

A Decisão por uma Autopublicação do Sutra de Lótus

A Nitiren Shoshu

Missiva a Mattuzalem Lopes Cançado

Missiva a William Garcia

Um Novo Trabalho

Uma Nova Edição do Sutra de Lótus

A Tempestade

O Apoio Institucional do Budismo Primordial

1 Comentário

  1. 03/09/2015 às 22:51

    Parabéns por seu trabalho. Sou iniciante no estudo do budismo.
    Observação: moro em Lins, sp, o coração espiritual no Brasil do Budismo HBS, pois foi aqui que o Monge peregrino, Ibaragui ergueu o 1º Templo em terras brasileiras. Abraço forte.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: